Home Superliga Campeão inédito! EMS/Taubaté fatura título da Superliga
Superliga - 11 de maio de 2019

Campeão inédito! EMS/Taubaté fatura título da Superliga

No quinto jogo do playoff final, Taubaté venceu o Sesi por 3 a 1

Pela primeira vez na história do projeto, o EMS/Taubaté é campeão da Superliga Cimed masculina.

Na noite deste sábado, o time do Vale do Paraíba derrotou o Sesi por 3 sets a 1, parciais de 25-21, 25-22, 21-25 e 25-20, fechando a série em melhor de cinco dos playoffs finais em 3 a 2.

Depois de 11 confrontos entre os rivais paulistas na temporada 2018/2019, um fator “internacional” surgiu como diferencial na primeira metade do jogo: Facundo Conte.

O ponta argentino, reserva em boa parte da competição, brilhou na Arena Suzano nos dois primeiros sets. Foi a bola de confiança do levantador Rapha da metade do primeiro set em diante. E deu conta do recado. Alternou a potência com o estilo “jogueiro” dos hermanos, usando a técnica para explorar o bloqueio do Sesi em várias oportunidades. E, como não poderia deixar de ser, ele provocou os rivais em algum momento.

Conte brilhou no ataque (Renato Antunes/Divulgação)

Taubaté se deu ao luxo de não precisar tanto de Lucarelli, decisivo em vários momentos da competição. Leandro Vissotto no ataque, Otávio no bloqueio e Rapha no levantamento merecem menções honrosas pelas atuações constantes em grande parte do jogo.

No lado do Sesi, faltou a intensidade do campeão olímpico Lipe, substituído no fim do segundo set por Renato, responsável por dar vida ao time da capital no terceiro set. Sobraram erros de saque em muitos momentos da partida também. Em parte do jogo faltou alguém para dividir com Alan a responsabilidade de pontuar no ataque. Não foi o mesmo time cerebral e equilibrado de outros momentos da Superliga.

Para encerrar, é preciso citar Renan Dal Zotto. O treinador da Seleção Brasileira masculina assumiu Taubaté no fim da fase de classificação da Superliga. O time vinha do quarto lugar na Libertadores, com a fase final disputada em casa, e tinha como marca a oscilação. Ele chegou, tratou de definir um time titular e passou a confiança que parecia faltar ao elenco. E neste playoff contou com a força de boa parte do conjunto para garantir o caneco. Vissotto foi destaque em um jogo, Abouba e Uriarte entraram bem em outro e até reservas pouco utilizados, como Athos e Fabiano, tiveram participações pontuais na série. E, neste sábado, trocando Conte por Douglas Souza no momento de crescimento do Sesi no quarto set.  O título passou pelas mãos do técnico.

Sesi: William, Alan, Lipe, Lucas Lóh, Gustavão, Éder e Murilo (líbero). Entraram: Pureza, Evandro, Franco, Bertolini, Renato, Alan Patrick. Técnico: Rubinho.

EMS/Taubaté: Rapha, Leandro Vissotto, Lucarelli, Conte, Lucão, Otávio e Thales (líbero). Entraram: Abouba, Uriarte, Douglas Souza, Fabiano, Robinho. Técnico: Renan Dal Zotto.

LEIA TAMBÉM

+ Rizola não seguirá no São Caetano

Civitanova empata decisão do Italiano masculino

Problema cardíaco afasta Bruna Honório da Seleção

Asics anuncia lançamento de novo uniforme da Seleção

Modena anuncia fim da carreira do treinador Julio Velasco

Na mira do Sada/Cruzeiro, esloveno fecha com o Trentino

Marcelinho anuncia aposentadoria

Veja também

As estatísticas de Brasil 3 x 0 China em Brasília

A estreia da Seleção Brasileira na Liga das Nações feminina (VNL) não poderia ser melhor. …