Home Superliga Após derrota em Maringá, Vôlei Renata busca recuperação na Superliga
Superliga - 11 de dezembro de 2018

Após derrota em Maringá, Vôlei Renata busca recuperação na Superliga

Time de Campinas enfrentará o lanterna Caramuru Vôlei

Poucos atletas estão mais familiarizados com o Ginásio do Taquaral, em Campinas, do que o oposto Dani. Nos últimos quatro anos, o atleta frequentou o local diariamente em incontáveis sessões de treinos, jogos em diversas categorias e algumas decisões. Agora, o camisa 12 do Vôlei Renata terá mais um desafio pela frente: ajudar o time campineiro a reencontrar o caminho das vitórias na Superliga Masculina nesta quarta-feira, quando os comandados do técnico argentino Horácio Dileo encaram o Caramuru/Vôlei, às 20 horas, em Campinas, pela nona rodada do torneio.

O Vôlei Renata ocupa a sexta posição, com 11 pontos. O Vôlei Caramuru é o lanterna, com 2 pontos e ainda não venceu no torneio, com oito derrotas em oito jogos.

Natural de Santa Catarina, Dani chegou ao projeto campineiro em 2014 para reforçar o time sub-19 e faturou o título estadual da categoria em seu primeiro ano de projeto. Em 2015, o jovem subiu para ajudar o time adulto, disputando sua primeira Superliga com apenas 18 anos.

Nesta temporada, com apoio da comissão técnica, teve mais oportunidades, ganhou a vaga de titular e vem sendo um dos destaques do time campineiro na temporada. Dentro de quadra, Dani é um dos representantes da força formadora de talentos do Vôlei Renata.

Além do oposto, os gêmeos Matheus e Renan, o central Melqui, o líbero Bello e o levantador Paolinetti, todos vindos das categorias de base, são figuras presentes no dia a dia da equipe comandada pelo técnico Horácio Dileo.

O oposto Dani está no Vôlei Renata há quatro anos (Divulgação)

– É uma experiência única. Primeiro por ter a oportunidade de disputar uma das ligas mais fortes do mundo em um grande time, depois por conviver com grandes atletas que me dão muita tranquilidade para jogar e me ensinam coisas que certamente vou levar para minha carreira. É muito gratificante não só pra mim, mas pra todos os meninos também – comentou o oposto, que foi capitão do time juvenil neste ano.

Apesar do tropeço diante Maringá na última rodada, o Vôlei Renata segue firme na zona de classificação à próxima fase da Superliga, em sexto lugar, com onze pontos. O time campineiro venceu quatro dos cinco jogos que realizou no Ginásio do Taquaral.

– Sem dúvida será mais um jogo difícil. A Superliga têm duelos complicados do começo ao fim e nesta quarta-feira não será diferente. Acho que a principal mudança que precisamos ter é na confiança. Não tivemos uma postura boa no último jogo. Temos que virar a página rápido, aprender com nossos erros e focar no jogo decisivo diante nossa torcida – acrescentou Dani.

Veja também

Paulista com cinco jogos nesta sexta-feira

A sexta-feira promete ser bastante movimentada no Campeonato Paulista. A segunda rodada da…