Home Especiais Bruna Honório faz balanço positivo da performance no Mundial
Especiais - 9 de dezembro de 2018

Bruna Honório faz balanço positivo da performance no Mundial

“Para mim estar nesse Mundial como titular do Minas, jogando de igual para igual com esses times e contra as melhores na minha posição, me faz confirmar que estou crescendo. Sou uma jogadora baixa com nível internacional sim”.

Assim a oposto Bruna Honório analisou ao Webvolei o desempenho no Campeonato Mundial de Clubes, em Shaoxing, na China.

Um dos reforços minastenistas para a temporada 2018/2019, a jogadora de 29 anos e 1,81m de altura, terminou a competição com 64 pontos marcados (56 no ataque e 8 no bloqueio), na 11ª colocação. Foi a terceira do time, atrás de Gabi (terceira colocada com 85 pontos) e Natália (nona com 69). Na final contra o Vakifbank, foram 15, apenas um a menos do que Gabi.

– Este jogo foi uma superação para mim particularmente. Então, eu saio muito satisfeita – revelou.

No aproveitamento de ataque, Bruna terminou novamente em 11º, com 37,8% de aproveitamento. Boskovic e Ting Zhu, as duas primeiras colocadas, foram as únicas acima dos 50%: a sérvia finalizou com 52,2% e a chinesa com 51,7%.

Perguntada sobre o aprendizado pessoal no Mundial, a oposto admite dificuldades:

– Venho me superando a cada ano, a cada Superliga. Não é fácil jogar nesse nível.

O bom momento, segundo Bruna, tem no italiano Stefano Lavarini um dos responsáveis. Foi ele quem pediu a contratação dela após a boa performance com o Pinheiros na temporada 2017/2018.

– Ele me surpreendeu desde o primeiro contato. Stefano é super-detalhista e isso é muito bom. Não tenho do que reclamar, só agradecer. Agreguei muita coisa que vou levar para minha carreira, com certeza – disse a oposto.

Bruna Honório, a camisa 9, com a xará Bruninha após a semifinal (FIVB Divulgação)

Bruna ainda comentou a histórica virada sobre o Eczacibasi na semifinal.

– Jogamos taticamente perfeitas contra o Eczacibasi. Pressionamos o tempo inteiro e elas jogando bem. Mas fomos melhores, viramos e ganhamos a nossa vaga na final. O grupo foi perfeito .

Nesta segunda-feira, Bruna e o restante da delegação iniciarão a viagem de volta para o Brasil. E não terão tempo para descanso. A retomada da participação na Superliga Cimed Feminina 2018/19 será no próximo sábado, fora de casa, às 20h, contra o Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

Para a oposto do Minas, a boa participação no Mundial não faz do Minas o favorito ao título nacional. O tradicional clube busca encerrar um longo jejum, já que não conquista a Superliga desde a temporada 2001/2002.

– Não acho que aumente a pressão, mas da nossa parte sabemos que podemos sim ir longe na Superliga. Esse grupo será testado a cada jogo, a cada campeonato. Nos superamos e chegamos à final do Mundial. E seguiremos juntas para irmos atrás da nossa Superliga também – comentou.

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…