Home Superliga Com virada heroica no 3º set, Minas derrota o Osasco e segue invicto
Superliga - 18 de dezembro de 2018

Com virada heroica no 3º set, Minas derrota o Osasco e segue invicto

Em clássico adiado da 7ª rodada da Superliga Cimed Feminina 2018/2019, o Minas levou a melhor sobre o Osasco/Audax, nesta terça-feira, no Ginásio José Liberatti, e manteve a invencibilidade no torneio, com seis vitórias em seis jogos. As mineiras chegaram a estar perdendo o terceiro set por 24 a 20, mas conseguiram virar e venceram por 29 a 27.

As minastenistas ganharam por 3 a 0 (25/15, 31/29 e 29/27), em 1h31min de jogo e, com o resultado, assumiram a vice-liderança da competição, com 18 pontos, dois atrás do líder Dentil/Praia Clube – que derrotou o Fluminense também nessa terça-feira, por 3 a 0 (25/19, 25/22 e 25/21), no Rio. A equipe do técnico Luizomar de Moura é sétimo colocado, com 12 pontos (4 vitórias e 4 derrotas).

Com 15 pontos, a ponteira do Minas, Natália, foi eleita a melhor do jogo e levou o Troféu VivaVôlei. A outra ponteira do Minas, Gabi, foi a maior pontuadora, com 21 pontos (19 de ataque, 1 de bloqueio e 1 de saque). Mayani pontuou 11 vezes e Bruna Honório, 10. Pelo lado de Osasco, o destaque foi a ponteira peruana Angela Leyva, com 17 acertos. Mari Paraíba marcou 13 e Walewska, 10.

A peruana Angela Leyva marcou 17 pontos para o time de Osasco (João Pires/FotoJump)

Na próxima sexta-feira, pela 9ª rodada, Minas e Osasco/Audax tem mais clássico pela frente. As mineiras enfrentam o Sesc RJ, às 21h30, na Arena do Minas, em Belo Horizonte (com transmissão pelo SportV2), e as paulistas encaram o Dentil/Praia Clube, em Osasco, às 19h, com transmissão pelo Globoesporte.com.

A oposto Lorenne, do time de Osasco, analisou a partida:

– Pecamos nos detalhes em alguns momentos, cometendo erros táticos, mas o time do Minas é muito forte, vem em um ritmo bom desde o Campeonato Mundial, joga rápido, e tem méritos pelo resultado. Agora é trabalhar ainda mais para diminuir o número de erros e voltar na sexta-feira e tentar apresentar um jogo melhor. O Praia é outro time forte, mas seguimos em frente, unidas, em busca das vitórias – afirmou a jogadora, que entrou no decorrer da partida, no lugar da norte-americana Hooker, e marcou seis pontos.

O jogo

O Minas dominou o primeiro set, quando venceu por 25 a 15, mas teve mais de trabalho nas parciais seguintes. No segundo, o time da casa conseguiu impor o seu ritmo e equilibrou o confronto. O Minas cometeu alguns erros de passe mas, no fim, a equipe se acertou. Osasco chegou a estar na frente , fazendo 28 a 27, mas o Minas conseguiu retomar a vantagem e fechar em 31 a 29.

No último set, o Minas relembrou a épica semifinal do Mundial de Clubes, diante do Eczacibasi, da Turquia. Desta vez, em Osasco, as minastenistas perdiam o terceiro set por 24 a 20, quando o técnico Stefano Lavarini mexeu na equipe e corrigiu o posicionamento de suas comandadas.

Mais tranquilo em quadra, o time mineiro foi ao ataque e conseguiu empatar o duelo (24/24). A partir daí, o equilíbrio entrou em cena. Com Gabi muito bem no setor ofensivo e boa distribuição de bola da levantadora Macris, o Minas chegou à vitória, após forte ataque de Natália, que deu números finais ao jogo: 29/27.

 

Osasco/Audax: Claudinha (1), Hooker (1), alewska (10), Nati Martins (1), Mari Paraíba (13), Angela Leyva (17) e a líbero Camila Brait. Entraram: Carol Albuquerque, Lorenne (6), Kika, Natasha (5), Paula Pequeno.

Técnico: Luizomar de Moura.

Minas: Macris (2), Bruna Honório (10), Carol Gattaz (7), Mayany (11), Gabi (21), Natália (15) e a líbero Leia. Entraram: Bruna Costa, Lana, Georgia (1), Mara.

Técnico: Stefano Lavarini.

Mari Paraíba encara o bloqueio do Minas (João Pires/FotoJump)

 

 

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…