Home Destaques Dani Scott sobre ataque sofrido: “Escolhi focar lado positivo. Estou viva”
Destaques - Internacional - 10 de dezembro de 2018

Dani Scott sobre ataque sofrido: “Escolhi focar lado positivo. Estou viva”

A ex-central da Seleção dos Estados Unidos, duas vezes vice-campeã olímpica e com 5 participações por Olimpíadas – além de ter jogado, no Brasil, em clubes como Osasco, Jundiaí, São Bernardo, Macaé e Brasília – Danielle Scott, 46 anos, usou as redes sociais para falar sobre a sua recuperação física e emocional, após o ataque sofrido há três semanas, em Baton Rouge, na Lousiana, nos Estados Unidos. Na ocasião, sua irmã, Stefanie Vallery, morreu.

“Hoje completaram três semanas desde o ataque, minha irmã foi morta e eu levei punhaladas contínuas na perna esquerda, no joelho, no quadril e nas duas mãos. Depois dessa horrível experiência, eu escolhi focar no lado positivo. Estou viva. Psicologicamente, estou me recuperando bem. Vou remover os pinos das minhas mãos no dia 17 de dezembro e devo tirar o andador também nessa época”, escreveu a jogadora.

O crime teria sido passional. Michael Vallery, cunhado de Danielle Scott, se negava a assinar os papeis de divórcio e esfaqueou a esposa até a morte no último dia 18 de novembro. Ele já tinha sido denunciado por violência doméstica em duas ocasiões.

Na tentativa de defender a irmã, junto com a sobrinha – que também se chama Dani Scott e foi ferida, mas sem gravidade -, a ex-jogadora acabou levando várias facadas nas mãos e nas pernas. O casal tem mais três filhos que não estavam no local no momento do crime.

Danielle Scott passou por cirurgias e teve alta há cerca de duas semanas para continuar a recuperação em casa. O assassino fugiu e ainda está solto. Scott é ex-mulher do também ex-jogador de vôlei do Minas e da Seleção Brasileira, Eduardo Pezão, que foi aos Estados Unidos prestar auxílio à família e à ex-esposa.

“Espiritualmente, eu sei que Jesus está me segurando e segurando minha família e nós continuamos confiando Nele. Emocionalmente, alguns dias são melhores que os outros. Esse homem ainda está solto, o que é muito frustrante. Ele continua se comunicando por mensagens e aparentemente o WhatsApp não está cooperando. Esperamos pela hora que ele seja preso. Por favor, continuem a orar por nós, pedindo paz e conforto e que nós possamos voltar à normalidade”, escreveu a Scott em suas páginas do Facebook e do Instagram.

Danielle Scott participou dos Jogos olímpicos de Atlanta-1996, Sydney-2000, Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012. nas duas últimas edições, chegou às finais e ficou com a prata, com derrotas justamente para o Brasil. É dela o recorde de participação de uma atleta feminina de vôlei nos EUA em Olimpíadas.

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…