Home Superliga Em jogo eletrizante, Minas derrota o Sesc RJ no tie-break e mantém a invencibilidade
Superliga - 22 de dezembro de 2018

Em jogo eletrizante, Minas derrota o Sesc RJ no tie-break e mantém a invencibilidade

Time mineiro chega à sétima vitória em sete jogos e segue na vice-liderança

Em um jogo espetacular, com emoção do início ao fim, placares apertados e viradas dos dois lados, o Minas derrotou o Sesc RJ por 3 sets a 2 – parciais de 26/28, 25/11, 25/22, 16/25 e 15/13 – na Arena do MTC, em Belo Horizonte, no encerramento da nona rodada da Superliga Cimed Feminina 2018/2019, e segue invicto na competição – sete vitórias em sete jogos. Com o resultado, as mineiras mantiveram também também na vice-liderança do torneio, com 20 pontos, três atrás do líder Dentil/Praia Clube. O Sesc soma 16 pontos (6 vitórias e 3 derrotas) e manteve-se na quarta colocação.

A ponteira dominicana Peña, do Sesc RJ, foi a maior pontuadora do confronto, com 24 pontos. Pelo lado do Minas, quem mais pontuou foi a oposto Bruna Honório, com 20 acertos. A central Carol Gattaz foi eleita a melhor em quadra e levou o Troféu VivaVôlei. A ponteira do Minas Natália chegou a sentir o joelho direito, saiu da quadra, mas retornou e ficou até o final da partida. Ela marcou 14 pontos no jogo e a outra ponteira do Minas, Gabi, marcou 17.

A Superliga agora dá um tempo para o recesso de fim de ano e só retorna com os jogos ano que vem. O Minas volta à quadra no dia 4 de janeiro, no clássico mineiro contra o Praia/Clube, às 21h30, em Uberlândia, com transmissão pelo SporTV 2. O time carioca tem pela frente o Balneário/Camboriú, dia 8, às 20h, no Sul.

Carol Gattaz faturou o VivaVôlei (Orlando Bento/MTC)

A torcida do Minas lotou o ginásio e fez uma grande festa. Foi a primeira partida da equipe na sua arena, depois da conquista do vice-campeonato no Mundial de Clubes da China, há duas semanas. Desde então foram dois jogos fora. Antes da partida, o Minas foi homenageado pela CBV por ser o único clube brasileiro a participar de todas as 25 edições da Superliga com times tanto no feminino quanto no masculino.

O jogo

Depois de dominar boa parte do primeiro set, abrindo 9 a 5 e depois 19 a 16, o Minas viu o sistema defensivo do Sesc crescer, amortecendo as bolas e usando a habilidade da ponteira russa Kosheleva nos contra-ataques. Comandado pelos bons ataques da jogadora estrangeira, o time de Bernardinho fechou o set em 28 a 26.

Na segunda parcial, uma atuação arrasadora das donas da casa. Com saque eficiente e bolas rápidas com Carol Gattaz nos contra-ataques, principalmente, o Minas fechou, sem sustos, em 25 a 11.

O duelo entre Carol Gattaz e Roberta (Orlando Bento/MTC)

No terceiro set, um susto logo no início provocou tensão no ginásio: a ponteira Natália voltou a sentir dor no joelho direito e saiu de quadra. A jovem Lana entrou no jogo e foi caçada no saque pelas jogadoras do Sesc. O Minas se desconcentrou um pouco, principalmente na recepção, mas conseguiu manter o equilíbrio, novamente nos ataques de Carol Gattaz e Bruna Honório. Natália voltou no final do set e venceu o set por 25 a 22.

A quarta parcial foi um passeio dos visitantes. Com Peña inspirada no ataque e Juciely mortal nos bloqueios, o time abriu logo 5 a 1, depois 8 a 2 e fez rapidamente 19 a 13, administrando a boa vantagem até fechar em 25 a 16.

O tie-break foi emocionante do início ao fim. O Minas abriu logo 3 a 0, obrigando Bernardinho a pedir tempo. Na volta, depois da parada, o apagão passou para o lado mineiro. Em três pontos de erros do Minas e em um bloqueio de Juciely em Mayany, o Rio passou à frente: 4 a 3. As donas da casa abriram 6 a 4, em um contra-ataque com Natália, mas o Peña, impecável, comandou a virada: 7 a 6. O tie-break seguiu equilibrado , com as duas equipes se alternando na frente do marcador. Em um bloqueio de Bia sobre Natália, o Sesc abriu 12 a 11, calando a arquibancada em  Belo Horizonte. O Minas empatou, mas Kosheleva, em um ataque cirúrgico, manteve a frente: 13 a 12. Na sequencia, o Minas fez três pontos seguidos – o último da central Mara, que saiu do banco de reservas para bloquear e fechou o set e o jogo com um bloqueio em Kosheleva, garantindo a festa dos anfitriões.

Minas: Macris, Bruna Honório, Mayany, Carol Gattaz, Natália, Gabi e Leia (líbero). Entraram Mara, Bruninha, Lana, Malu e Geórgia.

Técnico: Stefano Lavarini

Sesc RJ: Roberta, Monique, Koheleva, Peña, Juciely, Mayhara e Gabiru (líbero). Entraram: Bia, Kasiely e Vitória.

Técnico: Bernardinho

Minas e Sesc RJ fizeram um jogo emocionante em Belo Horizonte (Orlando Bento/MTC)

Outros jogos

Nos outros jogos da noite, o Dentil/Praia Clube (MG)  manteve a invencibilidade na Superliga Cimed feminina 18/19. A equipe mineira superou o Osasco-Audax (SP) por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/21), no ginásio José Liberatti. A oposta norte-americana Nicole Fawcett se destacou e ficou com o Troféu Viva Vôlei. A central Carol, do time mineiro, e a oposta Hooker, da equipe de Osasco, foram as maiores pontuadoras do confronto, com 16 acertos cada.

O Hinode Barueri (SP) jogou em casa e venceu o Curitiba Vôlei (PR) por 3 sets 0 (25/16, 25/17 e 25/20), no ginásio José Correa, em Barueri (SP). A central Thaisa ficou com o Troféu VivaVôlei e a oposta polonesa Skowronska foi a maior pontuadora da partida, com 27 pontos.

O Fluminense (RJ) contou com o apoio da torcida carioca e levou a melhor no duelo contra o BRB/Brasília Vôlei (DF) por 3 sets a 0 (25/14, 27/25 e 25/14), no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ). A central Lara brilhou, ficou com o Troféu VivaVôlei e foi a maior pontuadora da partida, com 17 pontos.

Em noite inspirada da levantadora Fabíola, o Sesi Vôlei Bauru venceu mais uma na Superliga Cimed feminina 18/19. A equipe bauruense superou o Balneário Camboriú (SC) por 3 sets a 1 (25/20, 26/24, 14/25 e 25/21), no Panela de Pressão, em Bauru (SP). A levantadora Fabíola foi a mais votada no site da CBV e levou o Troféu VivaVôlei para casa. Apesar da derrota, a equipe catarinense teve a maior pontuadora do confronto, a oposta Ivna, com 20 acertos.

O Pinheiros jogou em casa e voltou a vencer na Superliga Cimed feminina 18/19. O time da capital paulista passou pelo São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) por 3 sets a 1 ( 25/23, 25/22, 16/25 e 25/22), no Henrique Villaboin, em São Paulo (SP). A ponteira Herrera ficou com o Troféu VivaVôlei e as atacantes Clarisse, do time da casa, e Dayse, da equipe do ABC Paulista, foram as maiores pontuadoras do confronto, com 19 pontos cada uma.

 

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…