Home Mundial de Clubes Minas endurece, mas favorito Vakifbank leva a melhor
Mundial de Clubes - 7 de dezembro de 2018

Minas endurece, mas favorito Vakifbank leva a melhor

Time brasileiro teve chances nos dois primeiros sets, mas pecou na reta final

O Vakifbank superou o Minas no encerramento da fase de classificação do Campeonato Mundial feminino de clubes.

Na manhã desta sexta-feira, o atual campeão do mundo manteve a invencibilidade na edição 2018 do torneio ao vencer por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 30-28 e 25-18.

O resultado confirmou os novos duelos entre Brasil e Turquia nas semifinais deste sábado. Às 7h (de Brasília), Eczacibasi x Minas. Três horas depois, Dentil/Praia Clube x Vakifbank, ambos com transmissão pelo SporTV2.

Pode-se dizer, sim, que são os confrontos esperados, pelo poderio financeiro das seleções mundiais com sede em Instambul. Também não dá pra esconder que as brasileiras demonstraram ser possível dar um calor nas rivais. Uma esperança a mais para as semis.

O Minas, apenas com a capitã Carol Gattaz, poupada, esteve próximo de fechar a primeira parcial. Do outro lado, Giovanni Guidetti colocava em quadra pela primeira vez no torneio a oposto holandesa Sloetjes. O saque pressionava bastante a linha de passe do Vakifbank. Já Gabi, com bom aproveitamento na virada de bola, era a bola de segurança de Macris. Com um jogo seguro, o time de Stefano Lavarini chegou a abrir 23 a 20. Até Ting Zhu desequilibrar no ataque, virando o set. Foram 11 pontos da chinesa na parcial, para delírio da torcida em Shaoxing.

Comemoração do timaço turco (FIVB Divulgação)

No segundo set, o Vakifbank voltou com a jovem oposto turca Karakurt no lugar de Sloetjes. O Minas, por sua vez, manteve o bom padrão de grande parte da parcial anterior. E ficou no comando do placar novamente até o 21 a 18. E, como um filme repetido, as mineiras passaram a errar no saque e no ataque, permitindo o empate. Para desespero do torcida minastenista, desta vez a equipe teve set points. E todos desperdiçados. Natália e Gabi atacaram para empatar o jogo, mas pararam no bloqueio. Erros que custaram caro.

Na sequência, Lavarini resolveu poupar Gabi, Natália e Macris. Com o time mesclado em quadra e duas opostos juntas (Malu e Bruna Honório), o Minas não resistiu ao Vakifbank, que também aproveitou a larga vantagem para girar o elenco na reta final.

A estrela local Ting Zhu foi a maior pontuadora do confronto, com 18 acertos. Gabi foi a destaque mineira: 14. Uma menção honrosa para a atuação da líbero Orge. Como defendeu a jogadora turca!

LEIA TAMBÉM

+ Dentil/Praia Clube sai na frente, mas opta por poupar titulares e leva virada do Eczacibasi

Veja também

Monza tenta se firmar entre os grandes

Vice-campeão da última liga italiana, o Monza promete brigar em todas as frentes na tempor…