Home Mundial de Clubes Minas supera instabilidade e está na semifinal do Mundial
Mundial de Clubes - 5 de dezembro de 2018

Minas supera instabilidade e está na semifinal do Mundial

Vitória por 3 a 1 sobre o Zhejiang garantiu brasileiras na briga por medalhas

Não foi uma atuação de encher os olhos, mas o Minas fez o suficiente para se classificar para as semifinais do Campeonato Mundial feminino de clubes, em Shaoxing (CHN).

Na manhã desta quarta-feira, vitória sobre o Zhejiang, time da casa, por 3 sets a 1, parciais de 25-12, 21-25, 25-10 e 25-17.

O resultado fez o time de Belo Horizonte se juntar ao arquirrival Dentil/Praia Clube e aos turcos Eczacibasi e Vakifbank entre os semifinalistas.

Na rodada de sexta-feira, os confrontos entre brasileiras e turcas (Praia x Eczacibasi e Minas x Vakifbank) definirão o posicionamento nos grupos e os confrontos na semi. Teremos clássicos locais ou duelo Brasil x Turquia?

Gabi foi a maior pontuadora no duelo com as chinesas, com 28 acertos. A ponta assumiu, em grande parte do jogo, a responsabilidade de ser a bola de segurança de Macris.

Mara e Natália, por exemplo, vieram a seguir com 11 pontos cada.

– O jogo foi importantíssimo para nós, principalmente, pela semifinal, que era o nosso primeiro objetivo a competição. A gente começou muito bem e imprimiu o nosso ritmo de jogo. Já no segundo set, pecamos um pouquinho, principalmente, pelos nossos erros de saque e não conseguimos manter o ritmo do primeiro set. Isso complicou o jogo, deixando as chinesas jogarem mais soltas. A partir do momento que a gente voltou a jogar, acertando o passe, o saque e o ataque, que é a nossa melhor qualidade, o jogo mudou completamente. Fico feliz por ter conseguido jogar melhor que ontem, mas o mais importante foi que o time todo jogou muito bem e foi muito consistente. A nossa diferença é essa, não é o individual, é o coletivo. Se a gente conseguir manter a coletividade até o fim, a gente vai longe – comentou Gabi.

Bruna Honório, por exemplo, com um aproveitamento mais abaixo do que o normal no ataque (seis bolas no chão em 17 tentativas), acabou substituída por Malu no decorrer do terceiro set. A titular somou seis pontos, enquanto a reserva anotou oito.

Macris no levantamento (FIVB Divulgação)

 

 

 

O bloqueio é um fundamento que o Minas precisa evoluir daqui para frente. Contra o Zhejiang, o primeiro ponto no fundamento saiu apenas na metade do terceiro set.

Também é preciso manter um nível mais alto de concentração. Basta ver o placar da vitória no primeiro e terceiro sets. No segundo, era outro Minas em quadra e ele voltou à quadra no início do quarto, quando o Zhejiang chegou a abrir 6 a 1.

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…