Home Destaques Ouro em Atlanta-1996, Jackie Silva e Sandra Pires inauguram o Hall da Fama do Cob
Destaques - Praia - 19 de dezembro de 2018

Ouro em Atlanta-1996, Jackie Silva e Sandra Pires inauguram o Hall da Fama do Cob

O Hall da Fama do Comitê Olímpico do Brasil (COB) foi lançado na noite desta terça-feira (18), durante a cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico (PBO), no Teatro Bradesco, no Rio de Janeiro. Os primeiros atletas a deixarem suas marcas eternizadas foram Torben Grael (vela), dono de cinco medalhas olímpicas; a dupla Sandra Pires e Jackie Silva (vôlei de praia), primeiras mulheres brasileiras a ganharem ouro nos Jogos; e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo), único brasileiro a receber a medalha Pierre de Coubertin, maior honraria do Comitê Olímpico Internacional. A homenagem vai ao encontro do lema da 20ª edição do PBO: “celebrar o passado, inspirar o presente e conquistar o futuro”.

Integrante do Hall da Fama do vôlei internacional (FIVB) desde 2006, Jackie Silva ressaltou a importância da homenagem oferecida pelo COB:

– Hoje eu vejo a vida como etapas. A conquista da medalha de ouro em Atlanta foi um momento muito marcante para o esporte, e depois daquela conquista aconteceram outros momentos, outras premiações, teve o prêmio da Unesco (Em 2009, Jaque recebeu o prêmio Campeã pelo Esporte, da Unesco), teve o Hall da Fama do Vôlei (FIVB), enfim, já recebi muitas homenagens pela minha carreira. É um reconhecimento, e saber que o seu trabalho é importante, e que eu me junto a outros grandes atletas no Brasil, que também têm um grande trabalho, e isso valoriza o esporte – afirmou.

Sandra Pires que, ao lado de Jackie, foram as primeiras brasileiras medalhistas de ouro em uma olimpíada (Facebook CBV/Reprodução)

A homenagem anual será feita a personagens que contribuíram de maneira marcante com o esporte olímpico brasileiro, promovendo o o “olimpismo” e inspirando novas gerações. Haverá um mural no Parque Aquático Maria Lenk for finalizada, onde os moldes das mãos ou pés dos homenageados ficarão disponíveis à visitação.

– Estamos iniciando nosso Hall da Fama agora, e sabemos que existem muitos e tantos outros atletas que oportunamente virão fazer parte desse grupo, mas nesse primeiro momento foram os quatro escolhidos e que estão representando toda a gama de atletas do Brasil. Parabéns a todos – finalizou o presidente do COB, Paulo Wanderley.

Haverá ainda um espaço virtual dentro do site oficial do COB, com o perfil de cada um dos homenageados, as conquistas, fotos e vídeos, incluindo imagens do dia em que deixaram as marcas. Nesse espaço, a torcida poderá deixar mensagens para os ídolos. Os vídeos também poderão ser vistos através do QR Code que cada peça receberá antes de ser exposta.

Anualmente, o Comitê Executivo do COB indicará novos nomes que deverão corresponder aos seguintes critérios:

– O atleta deve ter, no mínimo, cinco anos de aposentadoria e ter participações relevantes em Jogos Pan-Americanos ou Olímpicos;

– Os técnicos devem ter, no mínimo, 10 anos atuando no alto rendimento e ter contribuído para participações relevantes em Jogos Pan-Americanos ou Olímpicos;

– Ter promovido o olimpismo, vivenciando ao longo da carreira os valores olímpicos de respeito, coragem, igualdade, determinação, superação e busca por excelência, servindo de inspiração para as novas gerações.

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…