Home Praia Renan Dal Zotto e Jackie Silva se emocionam em premiação do COB
Praia - Seleção Brasileira - 19 de dezembro de 2018

Renan Dal Zotto e Jackie Silva se emocionam em premiação do COB

A 20ª edição do Prêmio Brasil Olímpico, organizado pelo COB para coroar os melhores do esporte, foi realizado nesta terça-feira, no Rio. Um dos pontos altos foi a premiação de Renan Dal Zotto como melhor treinador de equipes coletivas em 2018.

Ele recebeu o Troféu Bebeto de Freitas. Renan, comandado por Bebeto na inesquecível Geração de Prata, recebeu o prêmio das mãos de Jorge Barros, o Jorjão, auxiliar técnico de Bebeto durante grande parte de sua carreira.

– É um orgulho e uma emoção muito grande estar aqui nesse evento, que se transforma em um Templo do esporte brasileiro. Preciso agradecer a cada atleta, cada jogador que acreditou no nosso trabalho, nas longas e cansativas viagens, cada membro da comissão técnica e de toda equipe multidisciplinar. E, nesse momento, quero deixar um registro forte, que a pessoa que mais me preparou para ser jogador foi o Bebeto de Freitas. Muito obrigado por esse prêmio – ressaltou Renan, que se locomoveu sobre uma cadeira de rodas porque se recupera de uma cirurgia no joelho.

Renan, ao lado da esposa Anna e dos filhos Enzo e Gianluca (CBV/Facebook)

Outro momento de emoção foi a entrega do Troféu Adhemar Ferreira da Silva para Jackie Silva, do vôlei de praia. Primeira medalhista olímpica do esporte feminino brasileiro, com o ouro nos Jogos Olímpicos de Atlanta 96, ao lado de Sandra Pires, a levantadora titular da seleção nos Jogos de Moscou 1980 e Los Angeles 1984 foi homenageada por representar valores como coragem, espírito de liderança e eficiência.

– Quero falar o quanto estou honrada e feliz. Esse prêmio é um reconhecimento do que os atletas fazem pelo nosso país. Muitos atletas já ganharam, e esse é o reconhecimento da minha história no voleibol. Esse prêmio é um símbolo de mudança para o esporte nacional, de uma nova era do COB. Tudo que aconteceu antes não era em causa própria. Era uma luta pelo direito das mulheres. Hoje, o que quero pedir, é que, daqui em diante, nenhuma mulher passe por isso – disse Jackie Silva, que atualmente se dedica à preparação de novos atletas de alto rendimento em sua escolinha e a um projeto social em um CIEP de Duque de Caxias, região metropolitana do Rio.

 

Jackie Silva, com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva, do COB (Alexandre Loureiro/COB)

A nadadora Ana Marcela Cunha, tetracampeã do Circuito Mundial, e o canoísta Isaquias Queiroz, campeão mundial nas provas C1 500m e C2 500m, foram os melhores atletas do ano. Além dos vencedores, concorreram ao troféu de melhor do ano Ana Sátila (canoagem slalom) e Marta (futebol), no feminino, e Gabriel Medina (surfe) e Pedro Barros (skate), no masculino.

Já o voto popular deu a Henrique Avancini o prêmio de Atleta da Torcida. O ciclista teve 73,5% dos votos. Entre os concorrentes estavam o levantador Bruninho e a dupla Ágatha e Duda.

(Alexandre Loureiro/COB)

Veja também

Paulista com cinco jogos nesta sexta-feira

A sexta-feira promete ser bastante movimentada no Campeonato Paulista. A segunda rodada da…