Home Destaques Rubinho e Serginho analisam o duelo Sesi x Sada/Cruzeiro
Destaques - Superliga - 21 de dezembro de 2018

Rubinho e Serginho analisam o duelo Sesi x Sada/Cruzeiro

Técnico paulista e líbero mineiro falaram sobre o clássico deste sábado

O clássico Sesi e Sada/Cruzeiro, neste sábado, às 21h30, no ginásio do Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo, com transmissão ao vivo do canal SporTV 2, promete fortes emoções.

A reedição da última final da Superliga Cimed é também a partida que encera o ano de 2018 colocando frente a frente as equipes que estão em segundo e terceiro na tabela neste momento. O time cruzeirense é o segundo colocado, com 25 pontos após nove jogos (oito vitórias e uma derrota). Já a equipe paulista aparece em terceiro na classificação, com 22.

Pelo Sesi-SP, o técnico Rubinho sabe que terá um duelo difícil pela frente.

– Jogo pesado. O Sada Cruzeiro está mais equilibrado e ajustado neste momento. É uma equipe que vem de bons resultados, mantém a característica de um saque pesado, que tem efeito sobre as formações adversárias. Além disso, tem força de ataque e boa defesa. Temos que controlar o peso do saque deles e fazer o nosso jogo fluir na fase de ataque – disse Rubinho.

O treinador ainda falou sobre o nível técnico que espera encontrar na partida.

– Tem tudo para ser um bom jogo, de bons rallies e com muita continuidade. Precisamos de equilíbrio e foco para buscar uma vitória e ficarmos próximos da primeira posição, embolados com os demais, não perdendo o contato com o líder – destacou o comandante do Sesi-SP

O líbero do Sada Cruzeiro, Serginho espera por um mais um grande confronto.

Serginho em ação no Mundial (FIVB Divulgação)

– Contra eles historicamente sempre foi guerra e neste jogo não será diferente. Ginásio cheio, torcedores de Belo Horizonte se mobilizando para apoiar o time e posso garantir que muita disposição dentro de quadra é o que não vai faltar – garantiu Serginho.

Em sua nona temporada pelo time cruzeirense, e aos 40 anos, o líbero Serginho segue com a mesma motivação.

– A Superliga Cimed é muito especial. É um campeonato longo e difícil. O nível vem aumentando e o equilíbrio fazendo com que a preparação seja a cada ano ainda mais intensa – concluiu Serginho.

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…