Home Superliga Sesc encerra turno com difícil vitória e liderança provisória
Superliga - 21 de dezembro de 2018

Sesc encerra turno com difícil vitória e liderança provisória

Time carioca derrotou Ribeirão e agora seca o Cruzeiro

O Sesc encerrou 2018 com vitória. Na quente tarde desta sexta-feira, no Ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, triunfo sobre o São Francisco Saúde/Ribeirão por 3 sets a 2, parciais de 25/21, 24/26, 18/25, 28/26 e 25/23.

O jogo abriu a última rodada do primeiro turno da Superliga Cimed masculina.

Com o resultado, o Sesc volta a liderar a competição, com 27 pontos. Para terminar com o título simbólico da primeira metade da temporada, o time comandado por Giovane Gávio precisará torcer para que o Sada/Cruzeiro perder para Sesi, neste sábado, em São Paulo, por 3 a 0 ou 3 a 1. Os mineiros somam 25 pontos.

TO líbero Tiago Brendle foi eleito o melhor da partida e faturou o VivaVôlei.

Já Ribeirão termina o turno com 11 pontos, por enquanto na nona colocação, podendo ser ultrapassado pelo Corinthians/Guarulhos.

Dominante em todo o primeiro set, o Sesc passou a ter dificuldades no segundo. O saque forçado da equipe de Marcos Pacheco começou a entrar, fazendo estragos na linha de passe carioca com Japa, Brendle e Penchev. Sem o passe na mão, Thiaguinho precisou usar mais as bolas altas pelas pontas, facilitando a ação do bloqueio paulista. Ribeirão ficou em vantagem até o 15º ponto, até o ponta búlgaro do Sesc encaixar boa sequência no saque. Daí em diante os times ficaram trocando pontos, até que Maurício Souza errou um levantamento e Ribeirão fechou em 26 a 24.

Ribeirão voltou com tudo no terceiro set, abrindo 4 a 0 na passagem do bom levantador Luisinho pelo saque. E nunca mais foi visto pelo Sesc. Com boa virada de bola com Alemão, Gabriel e Alisson, os visitantes fecharam com facilidade em 25 a 18, mesmo depois de perderem quatro set points.

Everaldo voltou como titular no levantamento. Além de mudar a característica de ataque do Sesc, ele fez boas passagens pelo saque. E o favorito voltou a dominar as ações, abrindo 19 a 15. Mas o valente Ribeirão reagiu e virou para 20 a 19, na passagem de Brunão pelo saque, botando pressão nos donos da casa. Mas a maior qualidade técnica do Sesc apareceu no fim, salvando até match point para forçar o tie-break.

Dois saques demolidores de Wallace colocaram o Sesc em vantagem logo no início da parcial final. Pacheco pediu tempo e a reação foi imediata, com a virada no placar na passagem de Pétrus pelo serviço. As equipes trocaram pontos até o 10 a 10, quando Wallace virou dois contra-ataques. Sesc chegou a ter 14 a 11, mas perdeu três match points seguidos e viu o jogo crescer em tensão. Com chances para fechar de ambos os lados, o tie-break só acabou em 25-23, após bloqueio em Brunão.

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …