Home Superliga Sesi/Bauru bate o Pinheiros e sobe para a quinta colocação na tabela da Superliga
Superliga - 18 de dezembro de 2018

Sesi/Bauru bate o Pinheiros e sobe para a quinta colocação na tabela da Superliga

Em seu último penúltimo duelo em casa, este ano, pela Superliga Cimed Feminina 2018/2019, o Sesi Vôlei Bauru venceu o Pinheiros por 3 a 0 (25/21, 25/16 e 25/19), nesta terça-feira, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), em duelo antecipado da 10ª rodada da competição. Com o resultado, a equipe de Bauru chegou à quarta vitória consecutiva no torneio. Soma agora 15 pontos na tabela de classificação com cinco vitórias e três derrotas, na quinta colocação. O Pinheiros segue em 10º lugar, com 6 pontos (duas vitórias e sete derrotas).

Na próxima rodada, sexta-feira, o Sesi enfrenta o lanterna Balneário/Camboriú (1 ponto e 8 derrotas em 8 jogos), às 19h30, no ginásio Panela de Pressão, com transmissão pelo Canal Vôlei Brasil. O Pinheiros recebe o São Cristóvão Saúde/São Caetano (11º na tabela, com 5 pontos – 1 vitória e 8 derrotas), às 20h, no Ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo.

A maior pontuadora do jogo foi a ponteira Tifanny, com 15 pontos. A central Andressa Picussa, com 10, a central Valquíria e a ponteira Vanessa Janke, ambas com 7 cada, foram os outros destaques das donas da casa. Tifanny levou o Troféu VivaVôlei. Pelo Pinheiros, as maiores pontuadoras foram a ponteira cubana Herrera e a central Camila Paracatu, ambas com 7 pontos.

Tiffany levou o troféu Viva Vôlei (Marcelo Ferrazoli/Sesc/Divulgação)

O técnico Anderson Rodrigues aprovou o desempenho do time diante da equipe de Bauru.

– Gostei muito do jogo, que foi bastante tenso, pois as duas equipes se conhecem bastante. Mas fomos melhores em atitude, determinação e no saque e fizemos um belo jogo. Precisamos melhorar sempre, mas precisávamos ganhar a partida – destacou o treinador.

O jogo

O primeiro set começou equilibrado até o Sesi abrir três pontos no 12/9, quando o técnico do Pinheiros, Hairton Cabral, pediu tempo. No retorno, o time de Bauru abriu cinco pontos no placar  (16/11) e sustentou a vantagem até  19/14, quando o Pinheiros parou novamente o jogo. A equipe da capital diminuiu a diferença para três pontos, 23 a 20, e aí foi a vez de o técnico do Sesi, Anderson Rodrigues, pedir tempo. Sem sustos, o time da casa fechou em 25 a 21.

O segundo set começou com o Sesi bastante eficiente no bloqueio, abrindo 5 a 1 no marcador. O domínio foi total até o ataque de Vanessa Janke, que fechou a parcial em 25/16.

O terceiro set foi marcado por um certo equilíbrio, até que o Sesi aproveitou os contra-ataques para abrir três pontos de vantagem  (20/17).  Hairton Cabral parou o jogo, mas o time de Bauru manteve o ritmo e fechou o set em 25 a 19 e o jogo em 3 a 0.

Atual campeão paulista, o Sesi/Bauru é o quinto colocado na Superliga (Marcelo Ferrazoli/Sesi/Divulgação)

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…