Home Superliga Campanha do Copel Telecom/Maringá não é surpresa, diz treinador
Superliga - 14 de janeiro de 2019

Campanha do Copel Telecom/Maringá não é surpresa, diz treinador

O Copel Telecom/Maringá é a maior surpresa temporada masculina brasileira. Certo? Errado. O técnico Alessandro Fadul garante que ele e o grupos de jogadores esperavam os bons resultados que estão sendo colhidos.

Na semana passada, ele teve três grandes notícias. Após ter a informação de ser o clube a atrair a maior quantidade de torcedores, superou o Sesi, em São Paulo, pelas quartas de final da Copa Brasil e dois dias depois, pela Superliga Cimed, passou pelo Sesc, no Rio.

– Não chega a ser uma surpresa nem para mim, nem para o grupo. Sabemos do desempenho que estamos tendo nos treinamentos, no dia a dia, e temos consciência do nível em que podemos chegar. Sabemos das nossas falhas e dos pontos fortes e estamos conscientes e confiantes no nosso trabalho – afirmou o técnico de 38 anos.

O treinador, que está em seu segundo ano em Maringá, vem trabalhando o grupo formado para a temporada atual em função de um crescimento gradativo.

– Desde a formação da equipe, identificamos as nossas limitações, dificuldades, e viemos ao longo da temporada trabalhando para evoluir o nosso padrão de jogo, nosso desempenho, para que conseguíssemos chegar a Superliga Cimed jogando de igual para igual com as melhores equipes da competição. E assim foi feito – disse Fadul, que ainda fez questão de elogiar seus comandados.

– Temos um grupo muito consciente, trabalhador, empenhado, focado no nosso objetivo e estamos trabalhando muito forte para conseguirmos alcançar os nossos objetivos. Sabíamos que seria uma caminhada longa e difícil para o nosso time, mas já começamos a temporada muito empenhados, trabalhando dia após dia para que conseguíssemos elevar o nosso desempenho e chegar a esse bom momento.

Maringá está na sexta posição na Superliga (André Renato/Maringá)

A fase positiva, no entanto, não ilude o treinador. Consciente da dificuldade que enfrenta ao longo da Superliga e que terá na semifinal da Copa Brasil, Alessandro Fadul procura manter seus atletas focados o máximo possível.

– Sabemos que a Superliga é longa e que falta muita coisa pela frente. Estamos trabalhando motivados, é claro, em função de uma boa temporada, mas com os pés no chão. Sabemos que temos limitações, dificuldades e que não podemos parar de trabalhar. Foi dessa forma, trabalhando forte e com os pés no chão, que conseguimos elevar o nível de performance e equilibrar as partidas contra as melhores equipes da competição – concluiu Alessandro Fadul.

LEIA TAMBÉM

+ Tandara descarta transferência imediata para Itália ou Brasil

+ Rafinha, líbero do São Judas, revela drama familiar

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…