Home Superliga Davy admite cansaço físico do time, após final da Copa Brasil e viagem
Superliga - 29 de janeiro de 2019

Davy admite cansaço físico do time, após final da Copa Brasil e viagem

Jogadores do Fiat/Minas só chegaram a BH na segunda-feira à noite

O oposto Davy, do Fiat/Minas, admitiu que o time sentiu o cansaço de enfrentar o São Judas, nesta terça-feira, pela terceira rodada do returno da Superliga Cimed Masculina 2018/2019, menos de 24 horas depois de chegar a Belo Horizonte, após disputar a final da Copa Brasil na cidade de Lages (SC). O time mineiro derrotou o adversário paulista por 3 sets a 1 – parciais de 25/21, 25/17, 22/25 e 29/27 -, na Arena Minas, e subiu para a quinta colocação na tabela.  No domingo à noite, os comandados pelo técnico Nery Tambeiro perdera a decisão da Copa Brasil para o Sada/Cruzeiro por 3 sets a 0. No entanto, entre conexões e trocas de aeronave, a delegação só chegou a BH na noite de segunda-feira.

Para o oposto Davy, o cansaço físico prejudicou um pouco o rendimento do time, principalmente, nos dois últimos sets, contra o São Judas.

– Acredito que o cansaço nos prejudicou um pouco. Viajamos muitas horas ontem e não tivemos tempo para descansar. Então, querendo ou não, o peso dessa viagem está em nossas costas. A nossa equipe vem de uma superação muito boa, que foi o resultado na Copa Brasil e estamos crescendo na Superliga. Hoje, mais uma vez, precisamos de superação para vencer este jogo – comentou.

Davy marcou 14 pontos de ataque, 2 de saque e 4 de bloqueio (Orlando Bento/MTC)

Davy foi o maior pontuador do jogo, com 20 acertos e levou o Troféu VivaVôlei. O Minas torce agora para que o Vôlei Renata não vença o EMS/Taubaté/Funvic, nesta quarta-feira, em Taubaté, para se manter na quinta posição, com 23 pontos. Na próxima rodada, o Fiat/Minas recebe o Vôlei UM Itapetininga, sábado, às 16h, novamente na sua Arena.

LEIA MAIS:

+ Fiat/Minas leva sufoco no quarto set, mas vence o São Judas e sobe para quinto na tabela

+ Maurício Borges relacionado para enfrentar o Corinthians/Guarulhos

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…