Home Destaques De volta ao Sesc RJ, Drussyla comemora: “Estava muito ansiosa para jogar”
Destaques - Superliga - 28 de janeiro de 2019

De volta ao Sesc RJ, Drussyla comemora: “Estava muito ansiosa para jogar”

Ponteira do time carioca retorna após fratura por estresse

Após quatro meses longe das quadras, e ainda sem estar 100%, a ponteira Drussyla estreou nesta Superliga Cimed Feminina 2018/2019 na última rodada, em Brasília, e conseguiu aplacar a ansiedade que estava por jogar. Mais aliviada, ela espera poder contribuir para mais um bom resultado nesta terça-feira, quando o Sesc RJ enfrenta o São Caetano, às 20h, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, pela terceira rodada do returno.

– Estava muito ansiosa para voltar, sentir aquela coisa que só se sente no jogo. É uma sensação muito boa poder estar dentro de quadra com as meninas. É muito diferente do que estar sentada, assistindo, do lado de fora. Fico muito feliz em estar ali, mesmo sabendo que eu não posso fazer muito, mesmo sendo pouco. Dentro de quadra, posso dividir responsabilidade com as outras jogadoras – disse a jogadora.

Um dos destaques do Sesc RJ nas duas últimas temporadas, a ponteira sofreu uma fratura por estresse e desfalca o time desde setembro do ano passado. Ela disse que, de fora, pôde constatar a melhora da equipe na competição.

– Sei que o time passou por momento complicados, mas acreditamos muito em nosso trabalho. Para mim, que estava do lado de fora apenas observando, já crescemos bastante e, por isso, acredito muito que tudo possa dar certo mais para frente – revelou Drussyla.

O Sesc RJ é o quarto colocado na Superliga, com 25 pontos, a um do Hinode/Barueri, terceiro na tabela. O líder do campeonato é o Dentil/Praia Clube, atual campeão da Superliga, com 36 pontos, seguido pelo Minas, que tem 35.

LEIA TAMBÉM:

O recado do Sada/Cruzeiro para os rivais

Filipe e Marcelo Mendez exaltam título em Lages

Nery Tambeiro elogia participação do Fiat/Minas na Copa Brasil

Ricardo quebra recorde com título aos 44 anos

Primeiro título nacional dos gringos do Sada/Cruzeiro

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…