Home Superliga Pinheiros surpreende o Flu no Rio e conquista a quarta vitória, de virada
Superliga - 17 de janeiro de 2019

Pinheiros surpreende o Flu no Rio e conquista a quarta vitória, de virada

Depois de perder o primeiro set, time reagiu e ganhou por 3 a 1

O Pinheiros conquistou sua quarta vitória na Superliga Cimed Feminina 2018/2019, ao derrotar o Fluminense, nesta quinta-feira, no Ginásio do Hebraica, no Rio, por 3 sets a 1, de virada – parciais de 18/25, 25/20, 25/23 e 25/19 -, em partida válida pela abertura do returno. Apesar do bom resultado, o time paulistano segue na nona colocação, agora com 12 pontos (4 vitórias e 8 derrotas). O Tricolor carioca também segue em sétimo, com 16 pontos (5 vitórias e 7 derrotas). Outros cinco jogos completam a rodada nesta sexta-feira.

A ponteira Joycinha, do Flu, foi a maior pontuadora do confronto, com 18 pontos  (16 de ataque, 1 de bloqueio e 1 de saque). Pelo Pinheiros, o destaque foi a aniversariante Camila Paracatu, que marcou 17 (11 de ataque e 6 de bloqueio). Ela foi eleita a melhor em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei.

A cubana Herrera, protagonista de uma confusão na partida contra o Balneário Camboriú, na última sexta-feira, quando ameaçou bater no árbitro do jogo, estava, inicialmente suspensa, mas foi liberada antes da partida pela CBV, jogou e marcou 16 pontos para o Pinheiros – 15 de ataque e 1 de bloqueio.

Joycinha, do Flu, marcou 18 pontos e foi a maior pontuadora do jogo (Mailson Santana/Divulgação)

Na próxima rodada, o Pinheiros recebe o Hinode/Barueri, dia 25.01 (sexta-feira), em casa, às 21h30, com transmissão pelo SporTV. O Flu enfrenta o Balneário Camboriú, no mesmo dia, às 20h, sem transmissão. Antes, no entanto, a equipe do Rio tem o compromisso pelas quartas de final da Copa Brasil: enfrenta o Minas, na próxima terça-feira, às 20h, em Belo Horizonte.

Em entrevista exclusiva ao Web Vôlei, Herrera comentou a confusão em Camboriú. Leia a matéria aqui.

Camila Paracatu levou o Troféu VivaVôlei (CBV/Divulgação)

A partida começou equilibrada. Se aproveitando dos erros do Pinheiros, o Fluminense fez 6/3. Com três pontos de saque da oposta norte-americana Payne, o time paulista virou o marcador e fez 8/6. O time da casa cresceu de produção e, com um ace da ponteira Thaisinha, virou o marcador (15/14). O set ficou disputado ponto a ponto. Quando o Fluminense fez 19/17, o técnico Sérgio Negrão pediu tempo. O Fluminense seguiu melhor e venceu o primeiro set por 25/18.

O Pinheiros voltou melhor para o segundo set e fez os três primeiros pontos. O Fluminense empatou a parcial no quinto ponto. Com um ponto de bloqueio da central Roberta, as paulistas fizeram 8/7. A ponteira Herrera cresceu de produção e o time da capital paulista abriu dois pontos (13/11). Quando o Pinheiros fez 17/14, o treinador Hylmer pediu tempo. A central Lara fez um ace e as donas da casa encostaram no marcador (18/17).  O Pinheiros segurou uma reação do time carioca e venceu o segundo set por 25/20.

Letícia ataca contra o bloqueio do Pinheiros (Mailson Santana/Flu/Divulgação)

O Pinheiros seguiu melhor no início do terceiro set e fez os quatro primeiros pontos da parcial. A central Roberta se destacava no bloqueio e as visitantes fizeram 8/3. A ponteira Thaisinha cresceu de produção e as cariocas encostaram no marcador (11/9). O Pinheiros fez três pontos seguidos e o treinador Hylmer voltou a parar o jogo (14/9). O time visitante se destacava no saque e a diferença no placar subiu para sete pontos (19/12). Bem no bloqueio, o Fluminense conseguiu quatro pontos seguidos (19/16). O Pinheiros segurou a vantagem e venceu o terceiro set por 25/23.

Bem no saque, o Pinheiros fez 6/3 no início do quarto set. Com um saque e bloqueio eficientes, as visitantes fizeram 12/7. A oposta Ariane cresceu de produção e donas da casa encostaram no marcador (13/11). As visitantes voltaram a abrir quatro pontos (15/11) e o treinador Hylmer pediu tempo. Com Clarisse bem no ataque, as paulistas fizeram 19/16. O Pinheiros foi melhor até o final e venceu o quarto set por 25/19 e o jogo por 3 sets a 1.

EQUIPES:

Fluminense – Giovana, Joycinha, Thaisinha, Pri Daroit, Lara e Letícia Hage. Líbero – Sassá
Entraram – Ariane, Jú Carrijo, Carla, Larissa, Teny, Marcella
Técnico – Hylmer

Pinheiros – Lyara, Mari Cassemiro, Payne, Clarisse, Camila Paracatu e Roberta. Líbero – Jú Perdigão
Entraram – Lorena, Herrera, Amanda, Fran
Técnico – Sérgio Negrão

LEIA TAMBÉM

+ CBV libera Herrera para enfrentar o Flu

Veja como ficaram as semifinais da Libertadores

Segundo portal, Band quer voltar a transmitir jogos de vôlei

Fiat/Minas surpreende o favorito Sesc RJ, no Rio, e está nas semifinais da Copa Brasil

Tandara fala sobre futuro após passagem pela China

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…