Home Superliga Sada/Cruzeiro leva susto, mas vence o Itapetininga de virada e é o novo líder
Superliga - 12 de janeiro de 2019

Sada/Cruzeiro leva susto, mas vence o Itapetininga de virada e é o novo líder

Time mineiro perdeu o primeiro set no Riachão, mas venceu por 3 sets a 1

A Superliga Cimed Masculina 2018/2019 tem novo líder. O Sada/Cruzeiro venceu o Vôlei Um/Itapetininga por 3 sets a 1, de virada, na noite deste sábado, no ginásio do Riachão, em Contagem (MG) – parciais de 28/30, 30/28, 25/19 e 25/23 -, pela abertura do returno, e chegou aos 29 pontos, assumindo a liderança isolada da competição.

O time celeste desbancou o então líder Sesc RJ, que perdeu para o Copel/Telecom/Maringá por 3 sets a 1, na Arena Jeunesse, no Rio, e agora é o terceiro colocado, com 27 pontos. O Sesi-SP, que bateu o São Francisco Saúde/Ribeirão por 3 sets a 0, em São Paulo, subiu da terceira para a segunda posição, também com 27 pontos.

O ponta norte-americano Sander foi o destaque do Sada na partida e maior pontuador do confronto, com 23 pontos (20 de ataque, 2 de saque e 1 de bloqueio). O levantador Sandro, que substituiu Cachopa e mudou a história do jogo, foi eleito o melhor jogador em quadra e ganhou o Troféu VivaVôlei.

O levantador Sandro ficou com o VivaVôlei (Agênciai7/Divulgação)

– É um ano de muitas mudanças, saíram peças fundamentais da equipe e estamos nos adaptando. Já melhorou muito do começo da temporada para agora e temos que continuar nessa batida. Fato é que independentemente da oscilação do time, estamos na liderança. O Sada Cruzeiro tem um projeto vitorioso e esperamos que continue assim – disse Sandro.

O levantador ainda falou sobre sua carreira. Prestes a fazer 38 anos, o jogador destacou a importância da experiência para ajudar seu time a buscar vitórias.

– Com o passar dos anos, vamos descobrindo alguns atalhos para ajudar a conseguir um resultado positivo. Hoje pude entrar e ajudar a equipe e estou muito feliz por isso e com o resultado – afirmou Sandro.

O norte-americano Sander foi o maior pontuador do jogo, com 23 pontos (Agenciai7/Divulgação)

As duas equipes voltam a se enfrentar nessa terça-feira (15.01), novamente no Riachão, às 20h, pelas quartas de final da Copa Brasil. O ingresso é 1kg de alimento não perecível. O vencedor do confronto vai encarar o Maringá nas semifinais.

O ponteiro Filipe, que está em sua nona temporada no Sada/Cruzeiro, também saiu do banco no segundo set e ajudou o time a virar o jogo.

– Viemos de duas derrotas (na Libertadores), o time precisava dessa vitória hoje para virar a chave. Voltamos do recesso de final de ano e esse confronto era fundamental. A gente precisou hoje de todo mundo, contra o o Itapetininga. Nossa equipe é assim, tem grandes mudanças, mas mostra que tem ainda a possibilidade de chegar à final e conquistar títulos. Hoje, eu pude entrar e ajudar no passe. A sintonia do grupo é maravilhosa, temos uma amizade muito grande fora de quadra – disse o jogador.

Sada/Cruzeiro comemora a 10ª vitória na Superliga (Agenciai7 Divulgação)

Pelo Vôlei UM Itapetininga, o ponteiro Victor, o Birigui, foi o grande destaque. O jovem atleta marcou 21 pontos, sendo o segundo maior pontuador do jogo.

– A equipe do Sada Cruzeiro é muito forte e nós conseguimos fazer ótimos sets. Temos um grupo novo e isso atrapalha um pouco, mas viemos de jogos muito bons e esperamos seguir assim. Temos que nos preparar muito bem, especialmente para jogos como esse. Viemos muito confiantes, mas infelizmente não deu para conseguir a vitória – disse Birigui.

Pela segunda rodada do returno da Superliga, o Sada/Cruzeiro enfrenta o Vôlei Ribeirão, sábado (19.01), às 17h, em Ribeirão Preto, e o Itapetininga pega o São Judas Voleibol no mesmo dia, às 11h, em São Bernardo do Campo.

Homenagem

Antes da partida, o líbero Serginho foi homenageado pela CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) pelos 25 anos de história da Superliga. O jogador de 40 anos é o maior vencedor da competição, com 9 títulos: três pelo Minas e seis pelo Sada/Cruzeiro.

Serginho recebe a homenagem das mãos de Renato D´Ávila (Agenciai7 Divulgação)

O jogo

O Vôlei UM Itapetininga abriu o placar da partida com ponto de bloqueio de Wennder. O Sada Cruzeiro virou o placar e com Sander chegou a 3/1. Mais uma vez com o ponteiro norte-americano, dessa vez no saque, o time da casa chegou a 5/2. Com Rodriguinho, a equipe mineira marcou 8/6. O Vôlei UM Itapetininga buscou e, bem no bloqueio, colocou dois de vantagem (10/8), forçando Marcelo Mendez a pedir tempo. No bloqueio de Isac, os donos da casa reassumiram o comando do marcador em 12/11. Com Evandro, o Sada Cruzeiro colocou dois de vantagem: 16/14. No ace de Evandro, 18/16, e pedido de tempo de Magoo. Na volta, mais um ponto de saque do oposto (19/16). O Vôlei UM reagiu e, com Victor, chegou ao empate em 19 pontos. Foi a vez, então, do Sada Cruzeiro parar o jogo.  A reta final do set seguiu bem equilibrada, com o empate em 22/22 e depois em 24/24, em 28/28. No bloqueio, o Vôlei UM Itapetininga fechou em 28/30.

O segundo set teve um início equilibrado. No terceiro ace de Evandro no jogo, o Sada Cruzeiro conseguiu abrir dois em 5/3. A equipe da casa seguiu melhor e chegou a abrir três de vantagem em 10/7. O Vôlei UM Itapetininga buscou e, no bloqueio, chegou ao ponto de empate: 10/10. Contando com erros da equipe do interior de São Paulo, o Sada Cruzeiro abriu boa vantagem em 15/12. Neste momento, Magoo pediu tempo. O time visitante encostou no marcador em 16/17. A vantagem dos donos da casa se manteve em um ponto em 20/19. A reta final do set seguiu com equilíbrio e, quando o adversário colou no placar de novo (21/22), Mendez pediu tempo. No ace de Baesso, que entrou para sacar, o Vôlei UM Itapetininga deixou tudo igual: 23/23. Com Victor, a equipe paulista vira para 24/23. No erro do adversário, o Sada fez 25/24. Como o primeiro set, o segundo foi até o placar de 30/28, só que dessa vez para o Sada Cruzeiro.

(Agenciai7/Divulgação)

A terceira parcial começou melhor para o Vôlei UM Itapetininga. Em boa passagem de Evandro pelo saque, o Sada Cruzeiro assumiu o comando do placar em 6/5. O time mandante passou a pontuar mais e quando abriu quatro de frente (11/7), Fabiano Magoo pediu tempo. Com ponto de bloqueio de Isac, a equipe cruzeirense chegou a 14/10. O Sada Cruzeiro seguiu melhor e, ajudado pelos erros do Vôlei UM Itapetininga, chegou a vantagem de seis pontos em 20/14. A diferença caiu em 17/21. Mas, o Sada Cruzeiro voltou a pontuar e virou o jogo vencendo o terceiro set por 25/19.

Com Isac em bola rápida pelo meio de rede, o Sada Cruzeiro chegou a 4/2. O central foi para o saque e com ace colocou seu time com três de vantagem: 5/2. No contra-ataque e ponto de Sanchez, o Vôlei UM Itapetininga reduziu a diferença para 6/8. Com dois erros seguidos dos donos da casa, os visitantes chegaram ao ponto de empate: 9/9. Com bloqueio, o Vôlei UM deixou tudo igual de novo em 12/12. Com Victor, a equipe do interior de São Paulo virou o set: 15/14. O Sada Cruzeiro teve um de vantagem em 20/19 e, no seu próprio erro, cedeu o empate ao adversário. Com Jarman, o Vôlei UM Itapetininga fez 21/20 e Marcelo Mendez pediu tempo. O set esteve igual em 22/22. Com Sander, o Sada Cruzeiro fechou em 25/23.

EQUIPES

SADA CRUZEIRO – Fernando Cachopa, Evandro, Isac, Le Roux, Rodriguinho e Sander. Líbero – Serginho. Entraram – Robert, Sandro, Luan, Léozinho

Técnico: Marcelo Mendez

VÔLEI UM ITAPETININGA – Pedro, Sanchez, Wennder, Jarman, Ademar, Victor. Líbero – Felipe. Entraram – Baesso, Rodriguinho, Dani Martins

Técnico: Fabiano Ribeiro (Magoo)

LEIA TAMBÉM

Depois de eliminar o Sesi-SP na Copa Brasil, Maringá derrota o Sesc RJ na Superliga

Serginho é homenageado pela CBV como jogador mais vitorioso dos 25 anos da Superliga

Perugia bate o Civitanova, de Bruninho, e assume a ponta do Italiano

Confira a classificação da Superliga Cimed Masculina

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…