Home Internacional Sesi-SP bate o EMS/Taubaté, de virada, e fica com o 3º lugar da Libertadores
Internacional - 13 de fevereiro de 2019

Sesi-SP bate o EMS/Taubaté, de virada, e fica com o 3º lugar da Libertadores

Time do técnico Rubinho perdia o jogo por 2 sets a 0 e conseguiu a vitória no tie-break

O Sesi-SP ficou com a terceira colocação da primeira edição da Copa Libertadores de Vôlei Masculina. O time do técnico Rubinho derrotou o EMS/Taubaté/Funvic, por 3 sets a 2, de virada, depois de estar perdendo por 2 sets a 0 – parciais de 26/28, 19/25, 25/18, 25/22 e 15/10 -, nesta quarta-feira, no Ginásio Abaeté, em Taubaté (SP), e garantiu a medalha de bronze.

Os dois times vieram de semifinais difíceis, na véspera, com derrotas por 3 sets a 2 e mais de duas horas de jogos. O Sesi foi eliminado pelo Sesc RJ e o Taubaté caiu para o Bolívar, em partida que acabou à 0h45min desta quarta-feira.

Agora, as duas equipes voltam as suas atenções à Superliga Cimed 2018/2019. O Sesi-SP, vice líder da competição, com 38 pontos (14 vitórias e 2 derrotas), a dois do líder Sada/Cruzeiro, enfrenta o São Judas Voleibol, sábado, às 16h, no Ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo, pela sexta rodada do returno. A partida será transmitida pelo site Globoesporte.com.

O Taubaté foi eliminado pelo Bolívar na semifinal (Renato Antunes/Maxx Sports Brasil)

O Taubaté, terceiro colocado na tabela, com 37 pontos (13 vitórias e 3 derrotas), recebe o Vôlei Um/Itapetininga, sábado, às 18h30, no Ginásio Abaeté, em Taubaté, sem transmissão.

Motivação

O oposto Alan, do Sesi-SP, um dos destaques da virada, comentou a vitória:

– O jogo começou difícil, perdemos os dois primeiros sets, mas depois conseguimos vencer. Os dois jogos, o nosso e o deles (Taubaté), nas semifinais, foram longos, intensos, complicados. A parte psicológica e também a parte física ficaram muito prejudicadas de ontem para hoje – disse o jogador.

O líbero Murilo admitiu que o Sesi-SP entrou um pouco desmotivado e cansado na partida:

– Foi difícil encontrar motivação, para ser sincero. Na verdade, os dois, times, né, o Taubaté também perdeu uma semifinal nos detalhes…. No terceiro set a gente conseguiu se concentrar melhor e dominar os três sets seguintes. A gente torce para que a Libertadores se firme como competição, que venham equipes fortes – disse.

O ponteiro Douglas Souza, do Taubaté, lamentou o “apagão” do time a partir do terceiro set.

(Renato Antunes/Maxx Sports Brasil)

– Não foi um começo de semana bom para a gente não. Hoje foi um jogo de altos e baixos, como tem acontecido na Superliga também. A gente está bem e de repente todo mundo apaga. Ganhamos bem os dois primeiros sets com um volume bom. Começamos o terceiro set perdendo já por uma diferença grande logo no início e ficou difícil correr atrás. No tie-break, voltamos a ter apagão e nos perdemos no meio do set. Precisamos melhor isso – disse o ponteiro.

O oposto Lucarelli acredita que o cansaço pesou:

– Nosso jogo de ontem acabou muito tarde. No terceiro set acho que terminou o nosso gás. Lamento pela torcida que veio torcer para nós, mas sábado já tem jogo pela Superliga – disse o jogador.

LEIA TAMBÉM:

Itambé/Minas vira para cima do Hinode/Barueri e segue líder isolado da Superliga

Jaqueline descarta aposentadoria e fala da volta às quadras

Estilo de métodos de Lavarini conquistam Minas

+ Confira a tabela do Sul-Americano de Clubes feminino

Veja a tabela do Sul-Americano de Clubes masculino

Egonu fala sobre orgulho e paixão na Seleção Italiana

Veja também

Brasília derrota Pinhais e entra no G8

O Brasília derrotou o São José dos Pinhais por 3 sets a 2, de virada – parciais de 2…