Home Copa Brasil Capitã Fabiana reclama da maratona de jogos. Garay fala da superação
Copa Brasil - 1 de fevereiro de 2019

Capitã Fabiana reclama da maratona de jogos. Garay fala da superação

Jogadoras analisaram o difícil triunfo do Praia sobre o Sesi Bauru

Jogo na terça-feira em Uberlândia, viagem para Gramado na quinta, uma semifinal de cinco sets na sexta, decisão da Copa do Brasil no sábado, viagem de volta para Minas Gerais no domingo, para voltar a jogar na terça outra vez.

A semana do Dentil/Praia Clube ajuda a entender a reclamação da capitã Fabiana após o triunfo sobre o Sesi Bauru por 3 sets a 2. O momento do calendário tem levado os times ao limite físico.

– É muito jogo, um atrás do outro, pouco tempo de descanso. Agora mesmo estamos numa sequência assim. É muita correria, uma verdadeira maratona de jogos. Estamos sofrendo ainda mais com as lesões.

A própria Fabiana está jogando com uma proteção no joelho, ficou ausente do time por vários jogos neste início de ano. Fernanda Garay, poupada no jogo de terça-feira, teve cãimbras na panturrilha durante a semifinal da Copa na sexta. Carli Lloyd, com dores na lombar, também precisou ser poupada de treinos e jogos. Sem contar a ausência da central Fran por ter operado o joelho.

– Mesmo machucada, a Garay fez duas defesas muitos importantes no tie-break. Time é isso, grupo é isso. Se ajudando o tempo inteiro – finalizou Fabiana.

Para o técnico Paulo Coco, os problemas físicos em sequência são uma preocupação grande.

– Unir o time, como a Fabi falou, é o lado bom. Mas está sendo difícil trabalhar, sim. A Carli ficou um tempo parada e aí complica no entrosamento. Deu para ver na sintonia dela com a Fê (Garay). Tem complicado até para fazermos bons treinos – comentou o treinador.

Já Fernanda Garay disse que o ambiente em Gramado, com quase 30 familiares a acompanhando in loco no ginásio Perinão, acabou sendo mais um combustível para superar as dores e ajudar o Praia no tie-break.

– Com certeza a presença deles aqui me motivou ainda mais. Vocês já conhecem um pouco da minha história, sabem que eu não fujo da luta nunca.

LEIA TAMBÉM

Pré-Olímpico feminino mais perto de confirmado em Minas Gerais

Novo patrocinador para o vice-campeão mundial

Entrevista exclusiva com o craque russo Muserskiy

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …