Home Superliga Em Ponta Grossa, Vôlei Renata busca a trinca na Superliga masculina
Superliga - 27 de fevereiro de 2019

Em Ponta Grossa, Vôlei Renata busca a trinca na Superliga masculina

Time campineiro tenta manter a quinta colocação

O Vôlei Renata buscará, como visitante, a terceira vitória seguida na Superliga Cimed. Antes do Carnaval, o time campineiro jogará em Ponta Grossa, no interior do Paraná, contra o Caramuru, nesta quinta-feira, às 20h30, na Arena Multiuso, pela nona rodada do returno.

Os comandados do técnico Horácio Dileo vêm de resultados positivos contra São Francisco/Ribeirão e Copel Telecom Maringá, pulando do oitavo para o quinto lugar na Superliga Cimed, com 30 pontos. Os campineiros estão empatados com o Fiat/Minas, mas levam vantagem no saldo de set (1,12 a 1,05). Restando três rodadas para o final da primeira fase, o momento anima os campineiros.

– Ganhar embalo nessa reta final é muito importante para a sequência da temporada, pois ganhamos confiança para o que está por vir. A classificação ainda está aberta, são muitos times brigando, quanto mais pontuarmos, melhor podemos chegar nos playoffs, tanto na busca pela melhor colocação quanto na evolução da equipe – comentou o líbero Lukinha, eleito o melhor em quadra na vitória sobre Maringá no último final de semana.

O adversário do Vôlei Renata está na zona de rebaixamento da Superliga Cimed, em penúltimo lugar, com 11 pontos. Mesmo assim, o líbero espera por dificuldades dentro de quadra e quer que o time campineiro use sua principal característica para tentar buscar a vitória.

– Eles ainda têm objetivo na Superliga, que é sair dessa parte incomoda, entram pressionados a buscar o resultado. Com certeza, não será um jogo fácil. Nosso volume de jogo pode ser peça-chave para segurar este tipo de adversário que joga mais solto. Podemos segurar a pressão e ditar o ritmo da partida. Assim, controlando a intensidade, é mais fácil de levar a partida como a gente quer – acrescentou.

Líbero Lukinha foi destaque contra Maringá (Marcos Riboli/Vôlei Renata)

O duelo desta quinta-feira também marcará o final da pequena maratona de quatro jogos em sequência que o Vôlei Renata teve em duas semanas de fevereiro. A primeira folga longa do time campineiro cairá justamente no início do carnaval.

– Ainda temos um jogo para fazer e só vamos pensar em folga ou descanso quando a última bola do jogo cair. Até lá o foco é em cumprir nosso objetivo e tentar superar as dificuldades que vamos ter. Foram jogos a cada três dias, praticamente, mas a comissão técnica nos preparou muito bem. Não vamos poder pular carnaval, mas será um período bom para descansar a cabeça, sem perdê-la na bagunça – brincou o líbero.

LEIA TAMBÉM

Em jogo de duas viradas, Itambé/Minas vence o Sesc RJ no Rio

Bruna  Honório: “Estou na melhor fase da minha carreira”

Renan fala do desafio em Taubate, divisão com a Seleção, Leal e muito mais

O fim precoce das transmissões da TV Gazeta

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…