Home Superliga Flu bate o Curitiba e embola a briga pela sétima colocação na Superliga Feminina
Superliga - 22 de fevereiro de 2019

Flu bate o Curitiba e embola a briga pela sétima colocação na Superliga Feminina

Tricolor é sétimo, com 21 pontos - e um jogo a menos - contra 23 do time do Paraná

Com 18 pontos da ponteira Pri Daroit, o Fluminense derrotou o Curitiba por 3 sets a 0 (25/14, 25/19 e 25/18), na noite desta sexta-feira, no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ), no confronto direto entre o sétimo e oitavo colocados da Superliga Cimed Feminina 2018/2019.

Apesar da vitória, o tricolor carioca se manteve na oitava posição, agora com 21 pontos (7 vitórias e 11 derrotas) a dois do rival do Paraná, que é sétimo na tabela com 7 vitórias e 12 derrotas. O Flu, no entanto, tem um jogo a menos, contra o Osasco/Audax, adiado da quarta rodada do returno, que será disputado dia 12 de março, no Ginásio do Hebraica, no Rio, a partir das 20h.

Pri Daroit foi a maior pontuadora do confronto, com 11 pontos de ataque, 6 de saque e 1 de bloqueio. Thaisinha, também do Flu, marcou 14 (12 de ataque, 1 de saque e 1 de bloqueio). Pelo Curitiba, o destaque foi a central argentina Julieta Lazcano, com 8 pontos (7 de ataque e 1 de bloqueio).

Joycinha e Pri Daroit comemoram (Mailson Santana/Divulgação)

– A gente sabia a importância deste jogo. Entramos focadas, e a volta da Sassá e da Lara fez diferença. Espero que este seja um recomeço, pois merecemos. Conseguimos colocar em prática quase tudo que treinamos, tivemos alguns errinhos, mas conseguimos a vitória – disse Pri Daroit, que faturou o VivaVôlei como a melhor em quadra.

O Tricolor volta à quadra na próxima terça-feira, contra o BRB/Brasília, às 19h, no Ginásio Sesi/Taguatinga, no Distrito Federal, pela nona rodada do returno, com transmissão pelo SporTV. O Curitiba recebe o Hinode/Barueri, no mesmo dia, às 20h, em casa, com transmissão pelo Canal Vôlei Brasil.

LEIA TAMBÉM

EMS/Taubaté anuncia Renan Dal Zotto como técnico

Boskovic se destaca em difícil vitória do Eczacibasi na Champions

Um papo com o campeão olímpico Bruno Schmidt

SporTV define transmissões dos Sul-Americanos

Mundiais de Clubes com formatos diferentes em 2019

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…