Home Superliga Liberatti cheio é motivação para Roberta e Bia no clássico desta sexta
Superliga - 21 de fevereiro de 2019

Liberatti cheio é motivação para Roberta e Bia no clássico desta sexta

Sesc enfrentará o arquirrival Osasco/Audax para se manter em terceiro lugar

O mais tradicional clássico da Superliga Cimed Feminina será realizado pela segunda vez na temporada 18/19, nesta sexta-feira. Sesc RJ e Osasco/Audax se enfrentarão no ginásio José Liberatti, a partir das 21h30, em luta direta por posição. Com 37 pontos, no terceiro lugar da tabela de classificação, o time carioca precisa da vitória para se distanciar do rival, que ocupa o quinto posto, com 31 pontos e um jogo a menos. O canal SporTV 2 transmitirá o confronto.

Este será o 87º jogo entre Osasco e Sesc RJ ao longo da história da Superliga. Se dependesse do retrospecto, o time carioca estaria tranquilo e com uma grande vantagem. Afinal, foram 51 vitórias contra 35 do adversário. Mas as jogadoras sabem bem que os números não entrarão em quadra e elas precisarão seguir à risca as instruções de Bernardinho, que costuma dizer que “O passado glorioso não garante vitórias no presente”.

– Será um jogo muito importante na questão da classificação, da pontuação. Perdemos o último confronto, contra o Barueri, outro adversário direto, mesmo indo bem no início. Acabamos deixando elas levarem e, agora, precisamos buscar pontos contra o Osasco. E para vencer precisamos mostrar atitude, jogar bem taticamente e seguir as instruções do Bernardo. Gosto bastante de jogar no Liberatti, que sempre está cheio e nos dá uma sensação muito boa – disse a levantadora e capitã Roberta.

Comemoração de Roberta e Monique (Divulgação)

Falando em Liberatti, que é a casa do Osasco, duas jogadoras do Sesc conhecem muito bem o ginásio. A líbero Gabiru passou muitos anos defendendo as cores do time paulista e a central Bia também. Ela, que estava até a última temporada do outro lado, fará seu primeiro grande clássico com as cores da equipe carioca.

– Ano passado eu estava com a camisa do Osasco e este ano entrarei no Liberatti para o maior clássico do vôlei brasileiro com a camisa do Sesc. Tenho um carinho muito grande por todos lá, comissão técnica, torcida, pelo próprio ginásio e fico muito feliz de voltar a jogar em um lugar que me traz muitas boas lembranças. Mas amanhã espero ajudar meu time a sair com um bom resultado, apesar de saber que vai estar cheio, que a torcida vai apoiar muito elas e que vai ser duro – analisou Bia.

LEIA TAMBÉM

Um papo com o campeão olímpico Bruno Schmidt

SporTV define transmissões dos Sul-Americanos

Mundiais de Clubes com formatos diferentes em 2019

Ivna se destaca em estreia do Balneário Camboriú na elite nacional

Veja também

Brasil e França empatam em jogo-treino

As seleções masculina de Brasil e França disputaram um jogo-treino em Montpellier, nesta q…