Home Superliga Ribeirão vira sobre São Judas e se afasta da zona da degola
Superliga - 23 de fevereiro de 2019

Ribeirão vira sobre São Judas e se afasta da zona da degola

Time do interior paulista está perto de confirmar manutenção na elite

O São Francisco Saúde/Ribeirão deu um passo importante para sua permanência na Superliga Cimed masculina ao vencer, neste sábado, de virada, o São Judas, por 3 sets a 1, parciais de 24-26, 25-23, 25-21 e 25-16.

A partida foi realizada na manhã deste sábado, no ginásio Baetão, em São Bernardo do Campo. O triunfo fez o time de Marcos Pacheco pular para 19 pontos, na nona colocação na tabela de classificação. São Judas, com apenas cinco, está quase rebaixado. Corinthians, com 14 pontos, e Caramuru, com 11, fazem ainda neste sábado um confronto direto contra o rebaixamento, em Guarulhos.

– São Judas entrou com um ritmo intenso. Nosso time errou muitos saques e nosso sistema bloqueio-defesa não funcionou. Para explicar bem e fazendo uma referência ao futebol, seria o mesmo que a gente buscasse fazer gols de cabeça, mas não cruzasse a bola na área. No segundo set, conseguimos reverter uma situação complicada e nosso sistema começou a funcionar. Nosso time engrenou nos terceiros e quartos e saímos com essa vitória importantíssima – analisou o treinador Marcos Pacheco.

Pacheco, o treinador de Ribeirão (Renan Bin FollowX Comunicação)

Os ponteiros Gabriel e Alisson Melo foram os maiores pontuadores do time ribeirão-pretano, com 18 e 11 pontos respectivamente. Melo foi eleito o melhor jogador da partida recebendo o Troféu Viva Vôlei.

– Fico feliz pela homenagem e mais ainda pelo nosso time ter vencido. O troféu é individual, mas tenho que destacar a força de cada um no elenco. Agora e trabalhar para a sequência de jogos – disse.

Alisson Bastos teve 17 acertos pelo São Judas.

LEIA TAMBÉM

Itambé/Minas conquista mais uma vez o Sul-Americano

Um papo com o campeão olímpico Bruno Schmidt

Mundiais de Clubes com formatos diferentes em 2019

O fim precoce das transmissões da TV Gazeta

Um papo com a central Adenízia

 

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…