Home Superliga Sesc busca a quina na Superliga para confirmar crescimento
Superliga - 7 de fevereiro de 2019

Sesc busca a quina na Superliga para confirmar crescimento

Time carioca receberá o Pinheiros, no Tijuca, nesta sexta-feira

Em ascensão na Superliga Cimed Feminina 18/19, o Sesc RJ emplacou quatro vitórias seguidas e vai em busca da quinta nesta sexta-feira. O time comandado pelo técnico Bernardinho receberá o Pinheiros, às 20h, no Tijuca Tênis Clube, para tentar chegar mais perto dos primeiros lugares da tabela de classificação – atualmente ocupa a quarta posição, com 31 pontos.

Eleita a melhor em quadra em três dos quatro jogos do Sesc RJ no returno da Superliga, a meio de rede Bia acredita que só agora ela e suas companheiras estão começando a render o que podem.

– Começamos abaixo do esperado por vários motivos, mas basicamente foi a adaptação. A temporada com a seleção foi mais extensa que o normal, a Kosheleva voltando de lesão, a Gabi em uma nova posição, a Monique fazendo um trabalho diferente do que estava habituada, a perda da Drussyla. Até o time se adaptar a todas essas situações, demorou um pouco e acabamos sofrendo com alguns resultados inesperados – lembrou Bia, revelando o ponto de virada do Sesc RJ.

– Todas estávamos muito incomodadas com o baixo rendimento do time. E a cada treino nos juntávamos para buscar uma melhora individual e coletiva. Quando voltamos da folga de final de ano, treinamos muito e muito bem. Estávamos cientes de que a melhora do time, a evolução ia acontecer. Só evoluímos com trabalho e se tem uma coisa que fazemos é trabalhar muito. Fizemos bons jogos, mas sabemos que precisamos melhorar, sabemos que temos grandes obstáculos e grandes times pela frente. Precisamos seguir evoluindo, mas já conseguimos ver onde podemos chegar. Seguiremos batalhando por isso.

Bia em ação pelo Sesc (Divulgação)

E no caminho dessa trajetória citada por Bia está o Pinheiros. E a tradicional equipe paulista merece todo o respeito e cuidado por parte das jogadoras do Sesc RJ.

– Será um jogo difícil. O Pinheiros sempre dá trabalho, dentro ou fora de sua casa. É uma equipe que defende bem, é raçudo, com jogadoras que seguram bem o jogo. Não será fácil, mas sabemos da nossa responsabilidade. Vamos entrar em quadra tranquilas, pensando em fazer aquilo que temos feito de melhor nos últimos jogos. Ainda precisamos diminuir a quantidade de erros e jogar melhor taticamente, como no primeiro set contra Bauru, na última rodada. Sacamos muito bem e matamos o jogo delas. É exatamente isso que precisamos fazer – finalizou Bia.

LEIA TAMBÉM

Entrevista exclusiva com a russa Kosheleva

Minas Gerais prestes a ser anunciada como sede do Pré-Olímpico

Coluna do editor Daniel Bortoletto: O calendário precisa ser revisto

As definições dos Sul-Americanos feminino e masculino em BH

Sesc RJ vence o Sesi/Bauru e se vinga da eliminação na Copa Brasil

Fabiana lamenta derrota e admite: “Não jogamos bem”

Veja também

Brasil vai disputar 7º lugar na Copa Pan-Americana

A Seleção Brasileira sub-21 segue sem vitória na Copa Pan-Americana masculina. Neste sábad…