Home Superliga Treino e mentalização são os segredos de Gabriel, melhor sacador da Superliga
Superliga - 12 de fevereiro de 2019

Treino e mentalização são os segredos de Gabriel, melhor sacador da Superliga

Em entrevista à CBV, ponteiro do Ribeirão conta que faz rotina mental

Melhor sacador e quarto maior pontuador da Superliga Cimed masculina 2018/2019, o ponteiro Gabriel Pessoa é um dos destaques individuais do São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (SP). Os números nas estatísticas, porém, não refletem exatamente o quanto o jogador gostaria de estar acrescentando a equipe que ocupa a décima posição na tabela de classificação, com quatro vitórias e 12 derrotas.

O jovem atleta de 25 anos, nascido em Taboão da Serra (SP), tem 23 pontos já marcados no fundamento saque, deixando grandes sacadores para trás, como o central Éder, do Sesi-SP, que já marcou 21 aces, o oposto Wallace, do Sesc RJ, e o central Lucão, do EMS Taubaté Funvic (SP) – com 20 pontos de saque cada um.

Em entrevista à CBV, o ponteiro conta que um dos segredos do sucesso no saque, além da dedicação aos treinos, é e um aprendizado na temporada 2016/2017, junto ao técnico Marcelo Fronckowiak – atualmente assistente técnico da seleção brasileira masculina – também faz a diferença na sua rotina.

(Renan Bin/FollowX Comunicação)

– Eu amo treinar saque e acho que isso é um grande passo para ter sucesso neste fundamento. Além disso, também tenho uma rotina mental que me ajuda muito. Quando joguei em Canoas, há duas temporadas atrás, o Marcelo Fronckowiak me mostrou um artigo sobre rotina mental no saque e isso me ajudou muito a evoluir nesse fundamento. Naquela temporada eu terminei a Superliga Cimed como terceiro melhor sacador e foi uma grande surpresa para mim. Desde lá, venho fazendo uma rotina mental que vem dando certo e me ajudando bastante – contou.

Entre os principais pontuadores, o campeão olímpico Wallace lidera com 240 já marcados. O oposto Sanchez, do Vôlei UM Itapetininga (SP), é o segundo colocado na lista, com 236, seguido pelo oposto Alan, do Sesi-SP (224), e Gabriel aparece na quarta colocação, com o total de 208 pontos.

O destaque individual deixa o jogador satisfeito, mas não por completo. Ajudar o time a melhorar a classificação na Superliga Cimed é o principal objetivo de Gabriel nesta temporada.

– Atravessar essa fase não é nada fácil. Nosso time fez muitos tie breaks e perdemos muitos jogos nos detalhes. Isso nos machuca muito, já que pensamos que poderíamos estar em outra situação. Mas, estamos seguindo trabalhando bastante para tentar subir na tabela – explicou Gabriel, que complementou.

– Eu me esforço muito para que meu desempenho traga bons frutos para a equipe e fico muito feliz quando meu desempenho muda alguma situação difícil durante o jogo, mas só vou conseguir ajudar mais se eu melhorar meu voleibol. Por isso, tento não ficar na zona de conforto e busco evoluir para ter resultados melhores – disse Gabriel.

O ponteiro do são Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão demonstra orgulho em representar a equipe de Ribeirão Preto. Sob o comando do técnico Marcos Pacheco, o time vem trabalhando pesado e Gabriel demonstra sua alegria em estar junto com os companheiros nesta batalha.

Ribeirão luta para fugir do rebaixamento se manter na elite da Superliga (Marcos Ribolli/Divulgação)

– O nosso grupo é muito bom de trabalho. Ninguém economiza esforços nos treinos e estamos ralando muito para melhorar. Além desse trabalho em quadra, nosso convívio é muito bom também. Aqui, estamos todos juntos, no mesmo barco, como se diz, buscando resultados – afirmou Gabriel.

Comandante do ponteiro desde a temporada passada, quando disputaram e conquistaram juntos o título da Superliga B com a equipe de Ribeirão Preto, Pacheco fez elogios ao atleta.

– O Gabriel é um jogador que tem um potencial de saque e ataque muito grande e não está à toa entre os destaques. Também tenho conversado bastante com ele sobre a importância destes fundamentos, mas também sobre o valor da recepção, defesa e bloqueio. Ele está trabalhando muito e evoluindo. É um atleta de uma dedicação muito grande e não tenho dúvida que ele vai crescer cada vez mais e se tornar um grande jogador – concluiu Marcos Pacheco.

LEIA TAMBÉM

O Dream Team da holandesa Sloetjes

Leon comanda virada e título do Perugia na Copa Brasil

Cai invencibilidade do Zenit Kazan na Rússia

Coluna: Os sonhos interrompidos no Flamengo

Entrevista exclusiva com a russa Kosheleva

Veja também

Central é “repatriado” pelo Montes Claros América

O Montes Claros América segue reforçando a equipe para a temporada. A nova contratação ofi…