Home Superliga Com 34 pontos de Hooker, Osasco vence em Barueri e está na semifinal da Superliga
Superliga - 26 de março de 2019

Com 34 pontos de Hooker, Osasco vence em Barueri e está na semifinal da Superliga

Adversário na semifinal é o Itambé/Minas

Deu Osasco/Audax. Quinto colocado na fase classificatória da Superliga Cimed Feminina 2018/2019, o time de Luizomar de Moura eliminou o Hinode/Barueri, que ficou em quarto, com uma vitória de muita personalidade, na base da raça, das defesas espetaculares de Camila Brait e dos ataques mortais de Hooker, por 3 sets a 1 – parciais de 25/22, 25/23, 23/25 e 25/23 -, na noite desta terça-feira, no Ginásio José Corrêa, em Barueri (SP), fechando a série melhor de três das quartas de final em 2 a 1.

O adversário das paulistas na próxima fase é o Itambé/Minas, que terminou a fase classificatória na liderança e eliminou o Curitiba nas quartas.

A oposto norte-americana Hooker, que já tinha sido responsável pela eletrizante vitória de Osasco por 3 sets a 2, de virada, no segundo confronto, na última sexta-feira – depois de ter perdido o primeiro set por inacreditáveis 25 a 5 e o segundo por 25 a 17 -, marcando 25 pontos, foi novamente o nome do jogo, dessa vez com 34 – uma média de mais de 8 pontos por set. Grande nome do jogo, ela faturou mais um VivaVôlei. Walewska foi a segunda maior pontuadora de Osasco, com 12 acertos e Mari Paraíba marcou 10.

Autora de 34 pontos, Hooker faturou mais um VivaVôlei (João Pires/FotoJump)

Pelo lado de Barueri, a oposto polonesa Skowronska, maior pontuadora da Superliga, alternou bons e maus momentos, mas ainda assim terminou como a maior pontuadora da equipe, com 21 pontos. Outro destaque do time do técnico José Roberto Guimarães foi a ponteira Amanda, que virou várias bolas importantes e acabou o jogo com 18 acertos. A central Thaisa, pouco acionada por causa da má qualidade do passe, pontuou 11 vezes.

O jogo

O equilíbrio foi a tônica de todos os sets e no primeiro não foi diferente. As duas equipes seguiram trocando ponto até o 13, quando Osasco abriu dois de frente: 15 a 13. Zé Roberto pediu tempo e colocou Elina no lugar de Tainara. Em dois bons saques, Barueri empatou e foi a vez de Luizomar de Moura parar o jogo. O time visitante continuou defendendo muito bem, dando trabalho para as anfitriãs. Em um ponto de bloqueio de Walewska sobre Skowronska e num ataque da central, Osasco abriu 18 a 15 e Zé Roberto pediu novo tempo. Na sequência as donas da casa marcaram dois com Thaisa e Amanda, reequilibrando o placar.

Walewska marcou 12 pontos (João Pires/FotoJump)

Em um erro de Dani Lins, numa tentativa de bola de segunda, lance bastante contestado pela comissão técnica de Barueri, que pediu invasão de Hooker, Osasco fez 23 a 21. O set point aconteceu em um erro da ponteira argentina Elina, que foi substituída logo em seguida por Tainara. Em um ataque de Mari Paraíba, a equipe de Luizomar fechou o set em 25 a 22 e abriu 1 a 0 no jogo.

No segundo set, Zé Roberto voltou com a ponteira Tainara no time titular, no lugar de Elina e a partida foi equilibrada até o 5 a 5. Osasco abriu quatro de vantagem após um bloqueio em Skowronska, e o treinador de Barueri pediu tempo, substituindo dessa vez Tainara por Maira Cipriano. Na volta, as donas da casa viraram com Thaisa e Barueri esboçou uma reação, diminuindo para 9 a 11.

Hooker e Walewska tentam parar Amanda no bloqueio (João Pires/FotoJump)

O passe de Osasco era muito melhor que o de Barueri, dando opção para Claudinha trabalhar com as meios de rede, o que não acontecia com o time anfitrião, ainda dependendo muito de Skowronska e Amanda – em dia muito inspirado. A polonesa, no entanto, bem marcada, passou a optar pelas largadas e a cometer erros. Nesse ritmo, a equipe visitante fez 16 a 12, comandando o placar. Em um bloqueio de Vivan em cima de Hooker, a diferença diminuiu para 13 a 16.

Num bloqueio em cima de Walewska e um ace de Juma, Barueri diminuiu para 15 a 17 e Luizomar parou o jogo. Na sequência, Juma errou o saque, fazendo a equipe visitante respirar novamente. Em um bom saque de Maira, que culminou com o erro de passe de Loranne, Barueri empatou em 19 a 19, fazendo a torcida entrar novamente no jogo. Luizomar desfez a inversão do 5 x 1, voltando com Claudinha e Hooker nos lugares de Carol Albuquerque e Loranne respectivamente, e a norte-americana de cara virou a primeira bola, para colocar Osasco novamente na frente do placar: 20 a 19. Num erro de recepção de Maira, após bom saque de Claudinha, diferença aumentou e Zé Roberto pediu tempo.

Barueri teve a bola para empatar em 21 a 21, mas um bloqueio de Nati Martins sobre Amanda fez Osasco chegar a 22 a 20. O saque de Barueri entrou e, com mais opções, as donas da casa reagiram e empataram em 23 a 23. Hooker marcou para dar o set point ao seu time e após belo rali, Paula Pequeno atacou na ponta, explorando o bloqueio adversário para fechar a parcial em 25 a 23 e fazer 2 a 0 na partida.

Osasco vibra (João Pires/FotoJump)

O equilíbrio se manteve no terceiro set. Com Skowronska sumida, Amanda assumiu o protagonismo dos ataques de Barueri. Tainara também foi melhor. Dani Lins passou a jogar mais com a bola nas mãos, usando mais Thaisa e Vivan. Osasco chegou a estar na frente em 15 a 13, mas Barueri empatou em 16 a 16 e virou em 17 a 16, num ataque de Vivian – que entrou no lugar de Milka e deu conta do recado. Em dois erros consecutivos, com Amanda no saque, as donas da casa abriram 21 a 18, incendiando o ginásio. Hooker parou Tainara no bloqueio e Skowronska errou na sequencia, diminuindo a diferença para 20/21.

Zé Roberto pediu tempo e houve um leve bate-boca entre o treinador e Dani Lins. Zé ponderou que com o passe na mão não era hora de jogar com a jovem Tainara. Irritada com o fato de as jogadoras de segurança não estarem conseguindo definir as primeiras bolas, Dani deixou clara sua dificuldade em fazer a rede virar. Skowronska, bem marcada, estava largando muito ou ficando no bloqueio e raramente o passe chegava em boas condições para ela atuar com o meio. Zé, que já tinha testado todas as suas opções de ataque, pondera: “Eu vou botar quem, então?”

Em um contra-ataque de Mari Paraíba, Osasco empatou em 21 a 21. Skowronska virou duas bolas em sequência e o jogo se manteve equilibrado, até que em um erro de ataque de Paula Pequeno, Barueri fechou o set em 25 a 23.

Camila Brait varreu a quadra e pegou tudo na defesa de Osasco (João Pires/FotoJump)

Barueri começou avassalador no quarto set, abrindo 3 a 0 com dois pontos seguidos de Skowronska, voltando à velha forma. Com o passe ruim e sem poder de ataque e com Hooker bem marcada, Luizomar colocou Angela Leyva no lugar de Paula Pequeno. Mas, Osasco não conseguia virar e as donas da casa chegaram rapidamente a 5 a 0 e depois. 6 a 2. Luizomar pediu tempo. Hooker fez o ataque rodar, foi para o saque e só saiu de lá depois de virar o jogo para 8 a 6. Barueri passou a marcar bem a oposto norte-americana e, com Tainara melhor, buscou o placar, virando o jogo para 10 a 8.

Mas, Osasco não não se entregava. Com bom volume de jogo, conseguiu pontuar nos contra-ataques e virou para 17 a 15, ampliando para 21 a 19. Barueri reequilibrou a recepção e, com o passe na mão, Dani Lins distribuiu melhor, empatando a partida em 22 a 22. Mas, Hooker estava impossível e foi das mãos dela, em mais um ataque mortal pela saída de rede, que Osasco fechou o set em 25 a 23, ganhando o jogo por 3 sets a 1 e fazendo a festa na casa do adversário.

Hinode/Barueri: Dani Lins, Skowronsa, Amanda, Tainara, Thaisa, Milka e Natinha (líbero). Entraram: Elina, Maira Cipriano, Vivian, Sara

Técnico: José Roberto Guimarães

Osasco/Audax: Claudinha, Hooker, Mari Paraíba, Paula Pequeno, Walewska, Nati Martins e Camila Brait (líbero). Entraram: Natasha, Carol Albuquerque, Lorenne, Kika, Angela Leyva

Técnico: Luizomar de Moura

Skowronska marcou 21 pontos (João Pires/FotoJump)

LEIA TAMBÉM

Sassá vai ao clássico no Maracanã com a blusa do Fla e torcida do Flu não perdoa

Definidos os playoffs do Italiano Masculino

Com 17/15 no tie-break, Sada/Cruzeiro bate o Copel Telecom/Maringá no Riachão

EMS/Taubaté vence o Vôlei Renata e abre 1 a 0 nas quartas de final

Sesc RJ passeia sobre o Sesi/Bauru e adia decisão para terça-feira

Com uma virada espetacular, Osasco bate o Barueri e força o terceiro jogo

+ Itália domina semifinais da Champions, com quatro dos oito times classificados

+ Itambé/Minas vence o Curitiba e se classifica para as semifinais

Bruninha cai no choro depois do jogo e é consolada por Lavarini

Dentil/Praia Clube derrota o Flu, faz 2 a 0 na série e está na semifinal

Vídeo Challenge confirmado nas quartas de fina da Superliga Masculina

+ Com direito a 25/8, Vakifbank elimina time de Goncharova na Champions

Thaisa comemora vitória e o milésimo ponto de bloqueio na Superliga

Clubes se reúnem e querem que Libertadores classifique o campeão ao Mundial

Veja a tabela das quartas de final da Superliga Feminina

Fawcett na mira de clube italiano

Clubes femininos optam por manutenção do ranking para 2020

Sander, destaque do Sada/Cruzeiro, recebe propostas do exterior

Egonu desequilibra na Champions, Novara vence e anuncia técnico

Veja também

Irmãs Key e Keyt Alves se enfrentam no Paulista

Companheiras fora das quadras, as irmãs Key e Keyt Alves serão rivais nesta terça-feira, n…