Home Internacional Com hexa, Sada/Cruzeiro se tornou o maior campeão da América do Sul
Internacional - 3 de março de 2019

Com hexa, Sada/Cruzeiro se tornou o maior campeão da América do Sul

Nos últimos anos o Sada Cruzeiro vem acumulando conquistas e já marcou seu nome na história. Além de tricampeão Mundial (2013, 2015 e 2016) e de ter levantado seis vezes o troféu da Superliga (2011/12, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2017/18), agora o time azul também é hexacampeão Sul-Americano de Clubes, após a vitória neste sábado, sobre o argentino UPCN por 3 sets a 1.

No duelo disputado na Arena Minas, em Belo Horizonte, uma marca histórica foi batida: os cruzeirenses agora são os maiores campeões de todos os tempos na América do Sul.

Ao atingir seis títulos continentais e o tetracampeonato consecutivo, nas edições de 2012, 2014, 2016, 2017, 2018 e 2019, o Sada/Cruzeiro superou os clubes Banespa e Paulistano, cada um com cinco títulos, conquistados nas décadas de 1970 e no início da de 1990.

O capitão Filipe ergue a taça de campeão (Orlando Bento/MTC)

Clubes tradicionais no Brasil que já foram campeões da Superliga estão longe deste ranking Sul-Americano. O Minas Tênis Clube tem três títulos (1984, 1985 e 1999), o Sesi-SP tem um (2011) e a extinta Cimed também um (2009).

LEIA MAIS: PRESIDENTE DO SADA GARANTE PERMANÊNCIA DE MARCELO MENDEZ

– Quando começamos este projeto, não tínhamos a dimensão do que este time viria a realizar nestes últimos anos. Nosso objetivo sempre foi melhorar, crescer e fazer o nosso melhor, aproveitar ao máximo o nosso potencial. Nós não gostamos de perder. É uma orgulho saber que o Sada/Cruzeiro representa tão bem o Brasil, com um projeto vitorioso dentro e fora da quadra. Os desafios são cada vez maiores, mas seguimos firmes e fortes – disse o presidente do Grupo Sada, patrocinador da equipe, Vittorio Medioli.

Com a taça do Sul-Americano o Sada Cruzeiro ganhou também o direito de representar a América do Sul no Campeonato Mundial de Clubes de 2019.

LEIA TAMBÉM

+ Sander é o MVP. Confira a seleção do Sul-Americano

+ Filipe completa 39 anos em mais uma final com o Sada/Cruzeiro

+ O pequeno gigante Matias, uma das promessas do voleibol argentino

+ Evandro provoca adversários e comanda a virada cruzeirense na semi da Sul-Americana

Natália tem fissura na costela

Brasileiro Guilherme Hage é destaque pela UPCN

Um papo com o campeão olímpico Bruno Schmidt

Mundiais de Clubes com formatos diferentes em 2019

Veja também

Santo André vira sobre o Vôlei Renata

Primeiro dia, primeira zebra. O Vôlei Renata, atual bicampeão do Campeonato Paulista, estr…