Home Superliga Dentil/Praia Clube vence clássico mineiro e acaba com série invicta do Minas
Superliga - 9 de março de 2019

Dentil/Praia Clube vence clássico mineiro e acaba com série invicta do Minas

Resultado manteve ainda o time de Belo Horizonte na liderança da Superliga

O Dentil/Praia Clube, atual campeão da Superliga Cimed feminina, encerrou um ingrato tabu. Na noite desta sexta-feira, em Belo Horizonte, vitória de virada sobre o Itambé/Minas, parciais de 25-23, 20-25, 21-25, 25-22 e 16-14, pela décima rodada do returno.

Foi a primeira vitória do time de Uberlândia no clássico com o rival de Belo Horizonte na atual temporada, após derrotas no Mineiro, Copa Brasil, Sul-Americano e turno da Superliga.

O resultado faz o Minas chegar aos 53 pontos, um a mais do que o Praia. Ambos ainda farão mais dois jogos antes dos playoffs (um deles atrasado devido ao Sul-Americano) para a consequente definição das posições. E a briga está aberta.

Na terça-feira, o Praia fará um difícil duelo com o Hinode/Barueri, terceiro colocado, fora de casa. No mesmo dia, o Minas receberá o lanterna Balneário Camboriú. Grande chance de definição da liderança. Na última rodada, o time do Triângulo jogará em Uberlândia contra o Sesc, enquanto a equipe de BH enfrentará o Curitiba, na capital paranaense.

Paula Borgo foi eleita a melhor da partida pelos internautas e levou o Troféu VivaVôlei. Bruna Honório e Rosamaria terminaram o clássico com 20 pontos cada.

Bruna Honório no ataque pelo fundo (Orlando Bento/MTC)

O jogo foi marcado por importantes desfalques. Com uma fissura na costela, informação revelada pelo Web Vôlei, Natália foi poupada pelo técnico Stefano Lavarini. Antes do clássico, o italiano disse ao SporTV que a decisão de não aproveitá-la foi dele, pensando nos playoffs. Para piorar, Lana, a substituta natural de Natália, levou uma bolada no olho durante os treinos da semana e sequer ficou no banco de reservas. A oposto Malu foi improvisada na ponta.

Já o Praia poupou a também ponteira Fernanda Garay, com dores na coxa. A campeã olímpica chegou a ser usada em passagens pelo fundo de quadra, sem forçar a musculatura com saltos para atacar ou bloquear.

Comemoração das donas da casa na noite desta sexta-feira (Orlando Bento/MTC)

As baixas pareciam deixar o jogo à mercê do Praia. Foi a impressão após o primeiro set, quando o time de Uberlândia demonstrou muito volume de jogo e consistência na virada de bola com Fawcett, apesar de logo no segundo ponto ela ter tomado uma bolada no dedinho e ter reclamado muito de dor.

Mas o cenário começou a mudar da segunda parcial em diante. Bruna Honório, que perdeu alguns treinos por dores no tendão de Aquiles, melhorou a performance ofensiva. A manjada, porém eficiência jogada de meio entre Macris e Carol Gattaz, começou a desequilibrar. E o saque passou a incomodar bem mais a linha de passe do Praia, decretando a virada.

Paulo Coco manteve Paula Borgo no lugar de Fawcett. E a mudança ajudou a mudar o clássico mais uma vez. O bloqueio do Minas demorou para se ajustar e a oposto reserva colecionou pontos. As visitantes chegaram a abrir dez pontos de frente: 19 a 9, com um show no bloqueio. Lavarini mexeu no time e chegou a pedir uma melhoria já pensando no tie-break. As donas da casa partiram para um saque forçado e foi cortando a diferença. No 23 a 21, Elen virou uma bola importante na entrada, para na sequência Paula acertar uma paralela e forçar o quinto set.

No tie-break, Mayany foi mantida na vaga de Mara. E foi importante para melhorar o bloqueio do Minas. Errando bem menos do que no set anterior e com um saque mais efetivo, o time da casa abriu boa vantagem de cinco pontos (11 a 6). E parecia caminhar para a quinta vitória sobre o Praia. Mas Rosamaria apareceu muito bem na virada de bola na reta final da parcial, virando os contra-ataques e ajudando a confirmar uma virada que parecia quase impossível para o atual campeão nacional.

Por Daniel Bortoletto

LEIA TAMBÉM

+ Egonu pode trocar Novara por rival na Itália

Todos os dias deveriam ser das mulheres

+ Macris fala de mudanças, após iniciar dieta vegana

Líbero Serginho fala sobre mais um título do Sada/Cruzeiro e planos para o futuro

Natália tranquila fãs após revelação de fratura na costela

Giba volta a atuar para promover vôlei inglês

Opinião: Sada/Cruzeiro vence remontagem e não para de levantar títulos

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …