Home Superliga EMS/Taubaté vence o Vôlei Renata e vai encarar o Sada/Cruzeiro na semifinal
Superliga - 29 de março de 2019

EMS/Taubaté vence o Vôlei Renata e vai encarar o Sada/Cruzeiro na semifinal

No único confronto que que foi preciso o terceiro jogo da série melhor de três, o EMS/Taubaté Funvic (SP) garantiu a vaga na semifinal da Superliga Cimed masculina 2018/19. Nesta sexta-feira, o time dirigido pelo técnico Renan derrotou o Vôlei Renata (SP) por 3 sets a 1 (25/18, 25/17, 23/25 e 25/13), no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP), e está classificado para a próxima fase da competição.

Nesta noite, o ponteiro Conte teve atuação destacada e recebeu o maior número de votos no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), onde o torcedor participa para eleger o melhor jogador da partida. Após a vitória, o argentino comentou sobre a alegria de estar jogando e ajudando o seu time.

– Fizemos um bom jogo em Campinas, mas eles jogaram melhor. A classificação era fundamental e estou muito contente por ajudar o time, porque pude jogar. Esse é um daqueles jogos que queremos muito jogar. Fico muito feliz por jogar ter ajudado o time a vencer. O Troféu VivaVôlei é um detalhe. Passamos a semifinal e agora temos outra batalha pela frente -, disse Conte.

Outro destaque do EMS Taubaté Funvic, o central Otávio elogio o desempenho do seu time nesta partida decisiva.

– A postura de hoje foi totalmente diferente. Além disso, a torcida compareceu, nos ajudou como sempre e o ginásio estava com um clima muito legal. Sofri a lesão nessa temporada, foi muito difícil ficar de fora, ainda preciso ganhar mais ritmo, mas hoje consegui ir até o final e estou muito feliz – declarou Otávio.

O oposto Leandro Vissoto lembrou que o time chegou pressionado aos playoffs, por causa da troca de treinador durante a temporada e a obrigação de fazer uma campanha mais regular.

– A gente chegou bem pressionado nessa fase, depois de tudo que aconteceu. Mas, depois desse jogo, chegamos à semifinal mais confiantes. O Cruzeiro é sempre favorito, não só pelo histórico de títulos, mas pelos jogadores que estão lá. Eles nos conhecem bem e nós os conhecemos bem também. Vai ser um duelo que vai ganhar quem estiver com a cabeça boa, quem performar melhor por mais tempo. Vamos entrar para batalhar e fazer o nosso melhor – disse o oposto de 2,12m de altura.

Vini encara o bloqueio de Vissoto (Rafinha Oliveira/Divulgação)

Pelo Vôlei Renata, o líbero Lukinha fez questão de demonstrar orgulho do seu time.

– Acho que demonstramos nesta série que a gente estava de igual para igual contra Taubaté. Viemos para cá com objetivo de ganhar. Entregamos tudo o que podíamos, mas eles foram melhores, mas eles foram melhores. Tiveram bons momentos no saque, utilizaram os bloqueadores de extremidade na bola alta e foram melhores. Faz parte – disse Lukinha.

Os outros três times que já estavam garantidos na semifinal são Sesi-SP, Sada Cruzeiro (MG) e Sesc RJ. Os três times precisaram de apenas dois jogos para conseguirem a classificação. O Sesi-SP passou pelo Vôlei UM Itapetininga (SP), o Sada Cruzeiro eliminou o Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), e o Sesc RJ venceu a série contra o Fiat/Minas (MG).

Taubaté comemora (Rafinha Oliveira/Divulgação)

O Jogo

O Vôlei Renata começou o primeiro set concentrado, tentando impor seu ritmo no saque e no sistema defensivo. Os donos da casa, no entanto, conseguiram segurar o ataque campineiro e logo passaram na frente do placar (8 a 4). Mesmo em desvantagem, o time visitante não desistiu e seguiu firme com Temponi e Vaccari no ataque. Novamente, Taubaté segurou o adversário e fechou a parcial por 25 a 18.

Em passagem de Vini pelo saque, com direito a ace, o Vôlei Renata foi buscar uma pequena diferença para manter o resultado igual (3 a 3). A parcial se manteve equilibrada, com González jogando pelo meio. Aos poucos, o time da casa desgarrou no placar ao conseguir segurar o ataque campineiro. Mesmo com o saque forçado dos comandados do técnico Horácio Dileo, Taubaté fez 25 a 17 e abriu 2 a 0.

O Vôlei Renata não desistiu do jogo, muito pelo contrário. Os campineiros começaram com ritmo forte no saque e abriram vantagem em ace de González (4 a 2). O time da casa conseguiu equilibrar a partida e o placar seguiu igual (11 a 11). Na tentativa dos mandantes abrirem vantagem, a equipe de Campinas reagiu com saque de Vini, que trouxe o placar de 16 a 13 para 17 a 17 após bloqueio de Luizinho. Sem perder o ritmo, os comandados de Horácio Dileo forçaram o adversário ao erro e fecharam a parcial em ataque de Vaccari: 25 a 23.

Time do técnico Renan foi o último semifinalista definido na Superliga (Rafinha Oliveira/Divulgação)

No quarto set, o time campineiro não conseguiu acompanhar o ritmo do adversário, que novamente encaixou boas sequências de saque. Mesmo com as tentativas de parar o jogo de Horácio Dileo, os visitantes erraram demais e viram o adversário fazer 25 a 13, fechando o jogo por 3 a 1.

LEIA TAMBÉM

Ana Paula defende Bernardinho e diz que ele “falou a verdade” em polêmica com Tifanny

Jogadoras protestam contra manutenção do ranking

Sesc RJ é o primeiro semifinalista da Superliga Masculina

Bernardinho é flagrado chamando Tifanny de “homem” e provoca polêmica

+ Macris vira 7 pontos e complica a vida do Itambé/Minas na próxima temporada

Sassá vai ao clássico no Maracanã com a blusa do Fla e torcida do Flu não perdoa

+ Itália domina semifinais da Champions, com quatro dos oito times classificados

Bruninha cai no choro depois do jogo e é consolada por Lavarini

+ Com direito a 25/8, Vakifbank elimina time de Goncharova na Champions

Thaisa comemora vitória e o milésimo ponto de bloqueio na Superliga

Clubes se reúnem e querem que Libertadores classifique o campeão ao Mundial

Fawcett na mira de clube italiano

Sander, destaque do Sada/Cruzeiro, recebe propostas do exterior

Egonu desequilibra na Champions, Novara vence e anuncia técnico

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …