Home Superliga Mayhara destaca instabilidade do Sesc RJ: “Foi assim a temporada inteira”
Superliga - 27 de março de 2019

Mayhara destaca instabilidade do Sesc RJ: “Foi assim a temporada inteira”

O Sesc RJ não conseguiu superar o Sesi/Bauru na noite desta terça-feira, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, e acabou eliminado da Superliga Cimed Feminina 2018/2019. Diante de 2 mil torcedores, a equipe paulista conseguiu virar o jogo e venceu por 3 sets a 1 e avançou pela primeira vez para as semifinais.

Já o time carioca ficou de fora da semifinal pela primeira vez em 22 anos. A equipe do técnico Bernardinho disputou as últimas 14 finais de Superliga e conquistou 12 títulos no total.

Sem apresentar um bom jogo a partir do terceiro set, o Sesc RJ voltou a errar muito no passe principalmente. Com Tifanny e Diouf num dia inspirado – autoras de 28 e 23 pontos, respectivamente – e Kosheleva mal, as cariocas não conseguiram reagir.

– O time fez grandes jogos, em outros não se apresentou bem. Assim foi a temporada inteira. Tivemos problemas físicos, tentamos nos encontrar, trabalhamos muito para atingir um padrão, mas acabou não dando certo. Hoje elas foram melhores que no último jogo e nós não sacamos tão bem. Mérito de Bauru – analisou a meio de rede Mayhara.

Com o resultado, a temporada termina para a equipe comandada pelo técnico Bernardinho. O Sesi/Bauru vai enfrentar o atual campeão da Superliga, Dentil/Praia Clube, na semifinal.

LEIA TAMBÉM

+ Sesi-SP faz história, bate o Sesc RJ e vai pegar o Praia na semifinal

+ Com 34 pontos de Hooker, Osasco/Audax vence em Barueri e está na semi

Sassá vai ao clássico no Maracanã com a blusa do Fla e torcida do Flu não perdoa

Definidos os playoffs do Italiano Masculino

Com 17/15 no tie-break, Sada/Cruzeiro bate o Copel Telecom/Maringá no Riachão

EMS/Taubaté vence o Vôlei Renata e abre 1 a 0 nas quartas de final

Com uma virada espetacular, Osasco bate o Barueri e força o terceiro jogo

+ Itália domina semifinais da Champions, com quatro dos oito times classificados

Bruninha cai no choro depois do jogo e é consolada por Lavarini

Vídeo Challenge confirmado nas quartas de fina da Superliga Masculina

+ Com direito a 25/8, Vakifbank elimina time de Goncharova na Champions

Thaisa comemora vitória e o milésimo ponto de bloqueio na Superliga

Clubes se reúnem e querem que Libertadores classifique o campeão ao Mundial

Veja a tabela das quartas de final da Superliga Feminina

Fawcett na mira de clube italiano

Clubes femininos optam por manutenção do ranking para 2020

Sander, destaque do Sada/Cruzeiro, recebe propostas do exterior

Egonu desequilibra na Champions, Novara vence e anuncia técnico

Veja também

Fluminense: aposta em elenco alto, jovem e agressivo

Primeiro campeão brasileiro de vôlei feminino, em 1976, e seis vezes campeão sul-americano…