Home Superliga Quase engenheiro, Temponi divide rotina no Vôlei Renata com faculdade
Superliga - 18 de março de 2019

Quase engenheiro, Temponi divide rotina no Vôlei Renata com faculdade

Ponteiro está no sexto período do curso de Engenharia Civil na Faculdade Anhanguera

O vôlei e a engenharia podem não ter muita coisa em comum, mas para o ponteiro Temponi, do Vôlei Renata, o convívio entre o esporte e o estudo da profissão é diário. Enquanto se prepara para a disputa dos playoffs da Superliga Cimed, o jogador divide a rotina de treinamentos e jogos com as aulas do curso de Engenharia Civil na Faculdade Anhanguera.

A escolha do curso pode parecer pouco comum para atletas. Vini, capitão do Vôlei Renata, por exemplo, estuda educação física. Para Temponi, no entanto, a opção teve influência familiar. O avô do ponteiro gostava de inventar e construir coisas, chamando atenção do jogador quando ainda era jovem.

– Eu sempre fui uma pessoa curiosa, intrigada pra saber como as coisas funcionam. Meu avô era um sujeito muito inventivo e, como fui criado muito próximo a ele, herdei esse desejo. Sempre tive interesse de consertar, criar até reproduzir objetos. Na escola tinha bastante facilidade na área de matemática e física, o que também me ajudou a escolher a área de exatas – comentou o jogador, que reveza entre aulas do quinto e do sexto semestre.

Apesar de estarem em mundos completamente distintos, o vôlei e a engenharia tem uma única relação na visão de Temponi. Ele acredita que, nas duas áreas, o trabalho em equipe é fundamental.

Temponi estuda à tarde, antes do segundo treino do dia (Divulgação)

– São coisas completamente diferentes, mas eles se relacionam na importância da parte coletiva. No vôlei cada um tem sua função dentro da quadra com características bem específicas assim como na engenharia civil. Para um bom andamento de um projeto é importante que cada um realize sua função, desde a elaboração, execução e manutenção, da melhor maneira possível pra que não haja problemas futuros na construção – acrescentou.

Com a volta as aulas, no início de março, Temponi agora divide o tempo entre os estudos e os treinamentos no Ginásio do Taquaral. Neste ano, porém, o camisa 2 do Vôlei Renata precisa de uma energia extra para conciliar a rotina após o nascimento do filho Leonardo.

– Esse ano tenho que conciliar a faculdade, os treinos e as brincadeiras com meu filho. Meu horário de estudo é no início da tarde, após o almoço. Uso esse tempo para fazer trabalho, não ficar para trás nas matérias. Depois do treino da tarde vou correndo para a faculdade, mas normalmente é bem tranquilo. O problema dessa rotina é que a energia do Léo que não acaba nunca – brincou o jogador.

Entre uma aula e outra no início do semestre, Temponi segue focado dentro de quadra e se prepara para os playoffs da Superliga Cimed. No sábado(23), o Vôlei Renata volta às quadras para enfrentar o EMS Taubaté Funvic, às 11h30, no primeiro jogo das quartas-de-final do torneio.

Ponteiro é um dos destaques do Vôlei Renata na temporada (Divulgação)

LEIA TAMBÉM

+ Clubes se reúnem e querem que Libertadores classifique o campão ao Mundial

Veja a tabela das quartas de final da Superliga Feminina

Sesc RJ derrota o Dentil/Praia Clube e termina em terceiro

+ Itambé/Minas supera o Curitiba e mantém liderança

+ Hinode/Barueri passa pelo São Caetano e fica em quarto

Osasco/Audax supera o BRB/Brasília é fica em quinto

Flu surpreende e bate o Sesi/Bauru, fora de casa

Fawcett na mira de clube italiano

Clubes femininos optam por manutenção do ranking para 2020

Sander, destaque do Sada/Cruzeiro, recebe propostas do exterior

Egonu desequilibra na Champions, Novara vence e anuncia técnico

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…