Home Superliga Sada/Cruzeiro estraga festa “centenária” do Sesc RJ no Rio
Superliga - 9 de março de 2019

Sada/Cruzeiro estraga festa “centenária” do Sesc RJ no Rio

Mineiros aprofundam fase ruim dos cariocas, com 5 derrotas seguidas na Superliga

O Sesc RJ armou a festa pelo centésimo jogo oficial do projeto masculino, iniciado em 2016. Mas, faltou avisar o “penetra” Sada/Cruzeiro.

Na noite deste sábado, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro (RJ), o time mineiro bateu o carioca de virada, por 3 sets a 1, parciais de 21-25, 25-23, 25-14 e 25-19, pela penúltima rodada do returno da Superliga Cimed Masculina 2018/2019.

Foi a quinta derrota seguida do time comandado por Giovane Gávio na competição – caiu para Fiat/Minas, EMS/Taubaté, Vôlei Um/Itapetininga, Sesi-SP e agora Sada/Cruzeiro -, colocando em risco a quarta colocação na fase de classificação. São 36 pontos, seguido por Vôlei Renata (34) e Fiat/Minas (33), com os mineiros com um jogo a menos (quarta-feira, contra o São Francisco/Ribeirão, no interior paulista).

Na rodada final, no próximo sábado, o Sesc RJ jogará fora de casa contra Ribeirão. Jogo-chave para manter ao menos o mando de quadra nos playoffs das quartas de final, além de resgatar a auto-estima que parece perdida. Quando está atrás no placar, o time demonstra um semblante de abatimento nítido.

Já o Sada/Cruzeiro subiu para 51 pontos, dois a menos do que o líder Sesi, mas também com um jogo a menos. Na quarta, duelo atrasado contra o EMS/Taubaté, em Contagem. No sábado, novamente em casa, duelo com o Sesi, atual líder.

Depois de um primeiro set com baixo aproveitamento de Evandro no ataque, Marcelo Mendez colocou o reserva Luan em quadra e ele foi um dos destaques da partida, terminando com 18 pontos, colocando 16 dos 24 ataques no chão. Ele faturou o Troféu VivaVôlei como melhor do duelo.

Comemoração mineira no Rio (Luciano Belford/Divulgação)

Nos fundamentos, o saque do Sada/Cruzeiro desequilibrou, com 12 aces. Como comparação, o Sesc anotou apenas dois. O americano Sander teve ótimas passagens pelo serviço, com quatro aces, além de alguns saques que bagunçaram a linha de passe rival.

– Feliz em sair do banco de reservas e ajudar o time fora. Quem está fora tem que estar sempre ligado. Sou fã do Evandro, que me dá um suporte bacana. Temos uma disputa acirrada pela vaga nos treinos. Mas o nosso relacionamento é bom, a gente brinca bastante- disse Luan.

Pelo Sesc, o campeão olímpico Wallace teve uma atuação abaixo do normal no ataque, com apenas 28% de aproveitamento e nove pontos marcados. Os centrais Maurício Souza (13) e Tiago Barth (11) lideraram o time na pontuação.

Luan levou o VivaVôlei (Luciano Belford/Divulgação)

– Fomos bem no primeiro set, o segundo foi de igual pra igual. Mas depois a gente não teve competência para parar o Luan, que teve 75% de eficiência no ataque. Mudaram o saque também. Hoje eles foram superiores e conseguiram matar a gente – analisou Giovane Gávio.

Sada Cruzeiro – Fernando Cachopa, Evandro, Sander, Rodriguinho, Isac, Le Roux e o líbero Serginho. Entraram Sandro, Luan, Leozinho e Robert.

Técnico – Marcelo Mendez

Sesc-RJ – Tiaguinho, Wallace, Japa, Djalma, Tiago Barth, Maurício Souza e o líbero Tiago Brendle. Entraram Everaldo, PV, Penchev, Rammé e Elias.

Técnico – Giovane Gávio

Confira a classificação após os jogos deste sábado:

LEIA TAMBÉM

Dentil/Praia Clube vence clássico e acaba com série invicta do Itambé/Minas

+ Egonu pode trocar Novara por rival na Itália

Todos os dias deveriam ser das mulheres

Macris fala de mudanças, após iniciar dieta vegana

Líbero Serginho fala sobre mais um título do Sada/Cruzeiro e planos para o futuro

Giba volta a atuar para promover vôlei inglês

Veja também

Brasil vai disputar 7º lugar na Copa Pan-Americana

A Seleção Brasileira sub-21 segue sem vitória na Copa Pan-Americana masculina. Neste sábad…