Home Destaques Sesi bate Sesc e assume a liderança. Sada/Cruzeiro tem um jogo a menos
Destaques - Superliga - 1 de março de 2019

Sesi bate Sesc e assume a liderança. Sada/Cruzeiro tem um jogo a menos

O Sesi SP conquistou sua 10ª vitória consecutiva na Superliga Cimed Masculina 2018/2019, no clássico sobre o rival Sesc RJ, por 3 sets a 1, de virada – 21/25, 25/21, 25/21 e 25/23 -, na noite desta quinta-feira, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), no encerramento da nona rodada do returno.

Com o resultado, o time paulista assumiu – ao menos temporariamente – a liderança da competição, com 50 pontos (18 vitórias e 2 derrotas), dois a mais que o Sada/Cruzeiro, que tem um jogo a menos. O time celeste, que tem 17 vitórias e 2 derrotas no torneio, não atuou nesta rodada por que está participando das finais do Sul-Americano de Clubes, disputada em Belo Horizonte (MG) nesta sexta-feira e sábado. Outro que não entrou em quadra nesta noite foi o Fiat/Minas, que também disputa o torneio continental.

Lucas Loh faturou o VivaVôlei (CBV/Divulgação)

O ponteiro do Sesi SP Lucas Lóh, com 22 pontos, foi o destaque do jogo e faturou o VivaVôlei. O maior pontuador foi o oposto Alan, também do time paulista, com 23 (22 de ataque e 1 de saque). Pelo Sesc RJ, os destaques foram o oposto Wallace, com 18 pontos (todos de ataque) e o ponteiro Djalma – que foi a opção do técnico Giovane Gávio no time titular no lugar do búlgaro Penchev -, com 17 pontos.

– Esse histórico de derrotas para eles pesava, mas hoje o nosso time jogou muito bem, em conjunto, não perdemos as oportunidades que criamos e conseguimos essa vitória na força do grupo. Fico feliz por conseguir fazer uma boa partida, ajudar os Sesi-SP a conseguir essa vitória em um momento importante e cada ponto vale para alcançar a ponta da tabela – , disse Lucas Lóh.

O oposto Wallace lamentou a derrota, mas ponderou que o time vem evoluindo. Foi a terceira derrota consecutiva da equipe carioca na Superliga – perdeu para Taubaté e Itapetininga nas rodadas anteriores.

– Nosso time está pecando demais, principalmente no passe A, quando não conseguimos rodar bola. Isso pesa muito. Temos que melhorar porque contra times como o Sesi-SP e tantos outros, não rodar gera um grande problema – disse o oposto da Seleção Brasileira, maior pontuador da Superliga 2018/2019.

O Sesi comemora a 18ª vitoria na Superliga (Divulgação)

Na próxima rodada, o Sesi SP recebe o Vôlei Um/Itapetininga, dia 9 (sábado), às 19h, no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), pela décima rodada do returno, com transmissão do Globoesporte.com.

O Sesc RJ tem pela frente o Sada/Cruzeiro, atual campeão da Superliga, no mesmo dia, às 20h30, na Arena Jeunesse, no Rio de Janeiro (RJ), com transmissão pelo SporTV 2.

O jogo

Com Lucas Lóh pontuando bem, o Sesi-SP teve um de vantagem em 5/4 no início do jogo. Com Wallace, o Sesc RJ colocou dois de vantagem (9/7). Quando o adversário chegou a 11/8, o técnico do time da casa, Rubinho, pediu tempo. Com ace de Alan, o time paulista deixou tudo igual em 12/12. Contando com erros do adversário, a equipe carioca voltou a abrir vantagem (16/13). Em 14/18, o treinador da casa parou mais uma vez. A equipe carioca teve cinco de vantagem em 20/15. O Sesi-SP reduziu a diferença em 18/21 e foi a vez de Giovane pedir tempo. Lucas Lóh pontuou e fez 20/21. A equipe do Rio de Janeiro voltou a pontuar e fechou o primeiro set em 25/21.

Alan foi o maior pontuador do jogo, com 23 pontos (Amanda Demétrius/Divulgação)

Contando com erros do time da casa, o Sesc RJ abriu boa vantagem em 4/1. A parcial passou a ter equilíbrio quando os dois times estiveram empatados em 6/6. Tudo igual novamente em 9/9. No bloqueio simples de Lucas Lóh, o Sesi-SP abriu dois de vantagem (11/9), forçando Giovane a pedir tempo. Com Alan, os donos da casa mantiveram os dois a frente: 14/12. A vantagem foi a três em 17/14. Mais uma vez com Lucas Lóh, o Sesi-SP chegou a 21/17. O Sesc RJ reagiu e reduziu em 19/21. Lipe marcou 23/20. E o Sesi-SP fechou em 25/21.

O terceiro set começou com equilíbrio e, no bloqueio de William, o Sesi-SP marcou 5/3. O placar ainda foi a 7/4 a favor dos donos da casa e Giovane pediu tempo. Lipe marcou 8/5. Com Gustavão no contra-ataque, depois de bom saque de Willianm, o Sesi-SP chegou a 11/6 e o técnico do Sesc RJ se viu obrigado a fazer mais um pedido de tempo. O time carioca pontuou e reduziu a diferença para 9/12. A vantagem da equipe da casa foi a quarto em 17/13. Depois de bom saque de Japa, Djalma pontuou e o Sesc RJ aproximou em 16/18. Rubinho pediu tempo.  Gustavão marcou 20/17. Com Alan pontuando bem, o Sesi-SP chegou a 22/19 e, na sequência, venceu o set por 25/21.

Wallace marcou 18 pontos (Amanda Demétrius/Divulgação)

Depois de bom levantamento de Thiaguinho, Leandro Aracaju pontuou e o Sesc RJ marcou 3/2 logo no começo do quarto set. Com Alan no contra-ataque, o Sesi-SP chegou ao ponto de empate: 7/7. No bloqueio de Éder, o time da Vila Leopoldina colocou um de vantagem em 9/8. Lipe fez 13/10 e Giovane pediu tempo. A diferença se manteve em três pontos no ataque de Gustavão: 17/14. Com Maurício Souza, o Sesc RJ aproximou no placar (18/20) e Rubinho parou o jogo com pedido de tempo. Na volta, o time carioca encostou de vez: 19/20. Wallace deixou tudo igual em 21/21. O Sesc RJ ainda assumiu o comando do marcador em 23/22. E no ace de Barreto, o Sesi-SP fechou em 25/23.

Sesi-SP – William, Alan, Éder, Gustavão, Lipe e Lucas Lóh. Líbero – Murilo – Entraram – Douglas Pureza, Franco, Evandro, Barreto

Técnico: Rubinho

Sesc RJ – Thiaguinho, Wallace, Leandro Aracaju, Maurício Souza, Japa e Djalma. Líbero – Tiago Brendle. Entraram – Alexandre, PV, Ranmmé, Everaldo

Técnico: Giovane Gávio

Confira a classificação

LEIA TAMBÉM

+ Semifinais do Sul-Americano terão duelos entre Brasil e Argentina

Em jogo de duas viradas, Itambé/Minas vence o Sesc RJ no Rio

Bruna  Honório: “Estou na melhor fase da minha carreira”

Renan fala do desafio em Taubate, divisão com a Seleção, Leal e muito mais

Confusões, expulsões e problema com juiz em jogo da Superliga B

Um papo com o campeão olímpico Bruno Schmidt

Mundiais de Clubes com formatos diferentes em 2019

Veja também

Santo André vira sobre o Vôlei Renata

Primeiro dia, primeira zebra. O Vôlei Renata, atual bicampeão do Campeonato Paulista, estr…