Superliga
Home Destaques Aos 37 anos, Carol Gattaz conquista sua quarta Superliga: “Eu me achei no Minas”
Destaques - Superliga - 27 de abril de 2019

Aos 37 anos, Carol Gattaz conquista sua quarta Superliga: “Eu me achei no Minas”

Foi dela o ponto que levou o Itambé/Minas ao título da Superliga Cimed Feminina 2018/2019, num bloqueio certeiro sobre a ponteira Michelle, do Dentil/Praia Clube. Aos 37 anos, a central Carol Gattaz provou mais uma vez que idade é apenas um número. A jogadora foi uma das referências no time mineiro durante toda a temporada.

Capitã do grupo de Belo Horizonte (MG), a atacante teve o ataque mais eficiente praticamente durante toda a competição. Superando os limites da idade e fazendo uma dupla de destaque com a levantadora Macris, a jogadora liderou a equipe mineira na conquista da Superliga. Foi o quarto título da competição para a atacante que comemorou o momento especial na carreira.

Carol Gattaz marcou 12 pontos na final, 4 de bloqueio (Orlando Bento/MTC)

“Foi um ano sensacional, mas isso foi reflexo de um grupo que se uniu em prol de um objetivo em comum. A união e a alegria do grupo foram demais, todo mundo estava bem, um grupo leve, com todas querendo as mesmas coisas. Em cada treino uma queria ajudar a outra, então acredito que os títulos vieram para coroar uma temporada quase perfeita. Tivemos alguns problemas de lesões, mas o grupo entendeu isso. Essa Superliga veio para fechar um ano em que o Minas fez um grande trabalho, com a jogadoras certas, no momento certo”, afirmou Gattaz, que ressaltou a fase diferenciada em sua vida.

“Eu me achei ali no Minas e jogar em alto nível na minha idade não é fácil. Tenho que matar um leão por dia, tenho que cuidar do meu corpo, cuidar da minha alimentação, da minha saúde. Mas estar aqui no Minas é muito gratificante, pois sei que todo mundo lá ama o que está fazendo. Eu dou o meu máximo por eles. Esta foi uma das melhores temporadas da minha carreira, estou no meu melhor momento, com experiência, uma calma. Essa Superliga só veio para coroar este momento que estou vivendo, garantiu Gattaz.

Jogadoras do Minas dão a volta olímpica no Sabiazinho (Orlando Bento/MTC)

LEIA TAMBÉM

+ Fim do jejum: Itambé/Minas conquista a Superliga novamente, 17 anos depois

+ Confira a relação de todos os campeões da Superliga Feminina da história

+ Campeão Minas domina a Seleção da Superliga

+ Lavarini fala em “encontro de almas” para explica sucesso do Minas

Campinas receberá amistosos da Seleção masculina

+ Título da Superliga coroa temporada impecável do Itambé/Minas

Civitanova bate o Trentino e é o primeiro finalista do Italiano

Após críticas por ter pedido dispensa da Seleção, Gabi Cândido revela ter síndrome do pânico

Lukinha, ex-líbero do Vôlei Renata, vai para o lugar de Serginho no Sada/Cruzeiro

Rizola relembra título e batalha contra o BCN na final da Superliga 2001/2002

+ Dentil/Praia Clube anuncia renovação com Fernanda Garay

Veja também

Maique: “Estamos buscando identidade para o grupo”

A Seleção Brasileira masculina está na França fazendo os últimos ajustes para o Campeonato…