Home Praia Continental Cup: Brasil vence os quatro jogos e encara Venezuela por vaga direta na fase final
Praia - 3 de abril de 2019

Continental Cup: Brasil vence os quatro jogos e encara Venezuela por vaga direta na fase final

Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) superaram duplas da Bolívia

O Brasil terminou o primeiro dia da Continental Cup – Grupo A – de maneira invicta, com quatro vitórias. Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB) venceram duas vezes cada nesta quarta-feira (03.04), em partidas contra duplas bolivianas. Nesta quinta-feira (04.04), os brasileiros encaram times da Venezuela na decisão do grupo.

Alison e Álvaro Filho estrearam a parceria com dois triunfos. No primeiro, superaram Cova e Franco (BOL) por 2 sets a 0 (21/10, 21/10). Horas mais tarde, nova vitória tranquila: 2 sets a 0 (21/10, 21/12) sobre Edson/Gonzales (BOL). Alison analisou as primeiras partidas junto do paraibano e celebrou o bom encaixe da dupla.

Álvaro Filho estreou ao lado do novo parceiro, Alison (Divulgação)

– Estamos muito felizes, queríamos estrear logo, tivemos cerca de seis treinos juntos apenas, mas o time encaixou muito bem. O Álvaro já joga na saída de rede, é defensor, funcionou muito bem. Nossa virada de bola funcionou muito bem, nossa tática defensiva também, o conjunto saque, bloqueio e defesa. É uma responsabilidade muito grande estar representando nosso país, é uma competição que já pude sair campeão em 2013. Estamos contentes, esperamos manter a regularidade amanhã. Nosso segredo está sendo conversar muito, dentro de quadra, fora dela, isso é algo fundamental nesse começo de trabalho – disse.

Pedro Solberg e Vitor Felipe também superaram as duplas da Bolívia sem dificuldades. Na estreia, vitória sobre Edson e Gonzales por 2 sets a 0 (21/17, 21/13), e na segunda rodada, triunfo sobre Cova/Franco também em sets diretos: 21/13, 21/11.

Com o resultado de 4 a 0, o Brasil decide com a Venezuela nesta quinta-feira quem será campeão do grupo. Os venezuelanos são representados por Hernandez/Hernan e Charly/Tigrito, que nesta quarta venceram os quatro jogos que disputaram contra duplas do Paraguai. No duelo de amanhã, em caso de empate por 2 a 2, os times disputam um Golden Set de 15 pontos para definir o campeão.

A Continental Cup é um dos quatro caminhos para a classificação aos Jogos Olímpicos de Tóquio. Na primeira fase, os países da América do Sul são divididos em três grupos. Os campeões de cada grupo vão direto para a fase final, enquanto segundos e terceiros disputam uma repescagem, com o campeão se unindo à fase final, que será disputada em 2020.

Alison ataca contra dupla boliviana (Divulgação)

Além da Continental Cup, é possível garantir a vaga aos Jogos pelo Campeonato Mundial (campeão), que ocorre na Alemanha; pelo Classificatório Olímpico (campeão e vice), disputado na China; ou pelo ranking internacional (15 primeiros), que será fechado em junho de 2020. O Japão já possui uma vaga em cada gênero por ser sede.

No feminino, com a desistência da participação da Guiana, o Brasil já está garantido na final e não precisou entrar em quadra nesta quarta-feira. Juliana e Andressa (CE/PB) e Tainá/Victoria (SE/MS) encaram nesta quinta duplas do Equador – Ariana/Briggitte e Chila Ângulo/Villamar, que venceram o Uruguai com três triunfos nos quatro duelos disputados hoje.

A conquista da vaga na Continental Cup pertence ao país, ou seja, as duplas representam o Brasil, mas não necessariamente serão os times que estarão nos Jogos Olímpicos de 2020. A disputa interna entre as duplas brasileiras acontece pelos critérios da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), nas etapas quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial, e também no Campeonato Mundial. Serão contabilizados os 10 melhores resultados obtidos pelas duplas nos eventos estipulados, de acordo com o peso estabelecido para cada torneio.

Ao final da corrida olímpica brasileira, as duas duplas com maior pontuação em cada naipe estarão classificadas para os Jogos. Em caso de empate entre duas ou mais duplas ao final da corrida, os critérios de desempate serão, por ordem: melhor resultado no Campeonato Mundial de 2019; melhor resultado nas etapas cinco estrelas; melhor resultado nas etapas quatro estrelas; melhor resultado na última etapa jogada entre as duplas.

Chile e Argentina, no naipe masculino, e Colômbia e Argentina, no naipe feminino, venceram seus respectivos grupos e já estão garantidos na fase final da Continental Cup, que será em 2020, em local que ainda será confirmado.

LEIA TAMBÉM

Em tom de despedida, Kosheleva agradece, time, comissão técnica e fãs

Ranking da CBV deve tirar Thaisa do Brasil

Carlos Schwanke fala sobre os sete anos no Oriente Médio

João Rafael fecha com time do Qatar

Itambé/Minas já trabalha 2020 contando com fico de Lavarini

Leal é destaque em vitória do Civitanova nos playoffs

Tabela das semifinais da Superliga masculina

Fiat/Minas já tem reforços para 2019/2020

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …