Home Superliga EMS/Taubaté bate o Sesi SP em casa e empata a série final da Superliga Masculina
Superliga - 27 de abril de 2019

EMS/Taubaté bate o Sesi SP em casa e empata a série final da Superliga Masculina

Terceiro confronto do playoff será na próxima terça-feira, em Suzano (SP)

Tudo igual na série melhor de cinco da final da Superliga Cimed Masculina 2018/2019. Jogando em casa, empurrado pela torcida, que transformou o Abaeté em um verdadeiro caldeirão, o EMS/Taubaté/Funvic derrotou o Sesi-SP por 3 sets a 0 – parciais de 25/23, 25/22 e 25/20 -, na noite deste sábado e empatou o playoff em 1 a 1. O Sesi venceu o primeiro confronto, em São Paulo por 3 a 0, na última terça-feira.

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima terça, na Arena Suzano (SP), às 21h30, com transmissão pelo SporTV 2. Os próximos confrontos, até o final da série, também serão em Suzano, seguindo o acordo firmado entre os clubes antes das finais.

O Taubaté acabou com uma invencibilidade de 18 jogos do Sesi na temporada. Ao contrário da partida na Vila Leopoldina, o time do técnico Renan Dal Zotto entrou em quadra com uma postura mais agressiva no saque, principalmente, e conseguiu desestruturar a boa linha de passe do rival.

Conte faturou o VivaVôlei (Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV)

As entradas de Uriarte e Abouba e no segundo set nos lugares de Rapha e Vissoto deram mais velocidade ao time e força no ataque pela saída de rede. O ponteiro argentino Facundo Conte foi eleito o melhor em quadra e faturou o VivaVôlei.

“A diferença de hoje foi essa emoção, de jogar em casa. No primeiro jogo não jogamos 110% como jogamos hoje. Foi importante porque a gente conseguiu reagir. Temos um rival muito bom. Foi bom para a gente demonstrar para nós mesmos que podemos reagir. O astral do time mudou completamente da última partida para essa”, disse o ponteiro argentino.

Lucarelli falou da importância da vitória em casa por 3 a 0:

“Nossa proposta de jogo deu certo. O saque não tinha entrado no primeiro jogo e agora tivemos mais agressividade no saque, no bloqueio e na defesa. A torcida mais uma vez ajudou. Que esses 3 a 0 não sirvam de armadilha para a gente pensar que está super bem. Ainda tem muita coisa para acontecer. Hoje foi uma boa partida no nosso saque”, disse o ponteiro campeão olímpico.

O oposto Abouba, que entrou no segundo set para fazer a inversão do 5 x 1, ao lado de Uriarte, acabou ficando em quadra até o final.

“Nosso banco de reservas é muito qualificado. Saque que, quando entra, tem de corresponder. Eu estava muito confiante para essa partida. Sabia que, de alguma forma, poderia

Lucarelli comandou a vitória do Taubaté, em casa (Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV)

No primeiro set, o Taubaté chegou a fazer 23 a 18, mas o Sesi reagiu e encostou em 22 a 23. Renan colocou Douglas Souza no lugar de Vissoto para melhorar a recepção. O próprio Douglas fez o set point e o time da casa fechou a parcial em 25 a 23.

O time visitante voltou para o segundo set imprimindo um ritmo muito forte no saque, dificultando a recepção rival, e chegou rapidamente a 8 a 3 no placar. Renan colocou Abouba e Uriarte nos lugares de Vissoto e Rapha e o time ganhou mais velocidade com o levantador argentino.

Dois lances polêmicos de arbitragem a favor do time da casa fizeram o clima esquentar na quadra. As comissões dos dois times bateram boca e, aos poucos, o Taubaté iniciou uma reação espetacular, empatando o jogo em 11 a 11, após boa sequência de saque de Lucarelli, incendiando a arquibancada. O jogo seguiu equilibrado até o final. O Sesi, time que construiu sua boa campanha na Superliga, terminando a primeira fase na liderança por ser uma equipe que erra pouco, cedeu seis pontos em erros de ataque. No contra-ataque com Abouba e Lucarelli, o Taubaté fechou o segundo set em 25 a 22, em 36 minutos, abrindo 2 a 0 no jogo.

Taubaté manteve o ritmo forte no saque no terceiro set. Com Uriarte inspirado, distribuindo bem e com velocidade, o time da casa conseguiu driblar o bom bloqueio adversário. Em uma boa passagem de Lucarelli no saque, os anfitriões fizeram 18 a 13 e a torcida transformou o Abaeté em um caldeirão. O Sesi, por outro lado, não conseguia parar o bom ataque rival. Nesse ritmo, com o Abaeté de pé, Abouba, em um ataque na saída de rede, fechou o set em 25 a 20 e o jogo em 3 a 0, devolvendo na mesma moeda a derrota sofrida em São Paulo, no início da semana.

A vibração de Conte e Lucarelli (Gaspar Nóbrega/Inovafoto/CBV)

EMS/Taubaté/Funvic: Rapha, Vissotto, Conte, Lucarelli, Otávio, Lucão e Thalles (líbero). Entraram: Douglas Souza, Abouba, Uriarte, Fabiano. Técnico: Renan Dal Zotto

Sesi-SP: William, Alan, Lipe, Lucas Lóh, Gustavão, Éder e Murilo (líbero). Entraram: Franco, Renato, Evandro, Barreto, Pureza. Técnico: Rubinho

SUPERLIGA CIMED MASCULINA 18/19 – FINAL

PRIMEIRA RODADA

23.04 (TERÇA-FEIRA) – Sesi-SP 3 x 0 EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – 25/22, 25/22, 25/22

SEGUNDA RODADA

27.04 (SÁBADO) – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 0 Sesi-SP, às 21h30, no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP) – 25/23, 25/22 e 25/20

TERCEIRA RODADA

30.04 (TERÇA-FEIRA) – Sesi-SP x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

QUARTA RODADA (SE NECESSÁRIO)

04.05 (SÁBADO) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Sesi-SP, às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

QUINTA RODADA (SE NECESSÁRIO)

11.05 (SÁBADO) – Sesi-SP x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, na Arena Suzano, em Suzano (SP) – SPORTV 2

LEIA TAMBÉM

+ Fim do jejum: Itambé/Minas conquista a Superliga novamente, 17 anos depois

+ Desafio do Minas agora é se reconstruir, após saídas de Lavarini, Gabi e Natália*

+ Lavarini deixa o Minas após temporada perfeita: 5 torneios, 5 finais e 4 títulos

+ Opinião: O feito gigantesco do Itambé/Minas na temporada

+ Confira a relação de todos os campeões da Superliga Feminina da história

+ Campeão Minas domina a Seleção da Superliga

+ Lavarini fala em “encontro de almas” para explica sucesso do Minas

Campinas receberá amistosos da Seleção masculina

+ Título da Superliga coroa temporada impecável do Itambé/Minas

Civitanova bate o Trentino e é o primeiro finalista do Italiano

Após críticas por ter pedido dispensa da Seleção, Gabi Cândido revela ter síndrome do pânico

Lukinha, ex-líbero do Vôlei Renata, vai para o lugar de Serginho no Sada/Cruzeiro

Rizola relembra título e batalha contra o BCN na final da Superliga 2001/2002

+ Dentil/Praia Clube anuncia renovação com Fernanda Garay

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…