Home Superliga EMS/Taubaté vira para cima do Sada/Cruzeiro e abre 2 a 0 no playoff da semifinal
Superliga - 10 de abril de 2019

EMS/Taubaté vira para cima do Sada/Cruzeiro e abre 2 a 0 no playoff da semifinal

Em um jogo tenso, catimbado, de muita reclamação e pressão para cima da arbitragem, com duas viradas – uma para cada lado -, cartão amarelo, confusão na arquibancada e torcedor expulso do ginásio, o EMS/Taubaté/Funvic voltou a derrotar o Sada/Cruzeiro, por 3 sets a 2, depois de estar perdendo por 2 a 1 – parciais de 25/15, 19/25, 26/25, 29/27 e 15/13 -, em 2h23 min de partida, na noite desta terça-feira, no Ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP), e fez 2 a 0 na série semifinal da Superliga Cimed Masculina 2018/2019.

Os paulistas venceram o confronto de abertura da série melhor de cinco, sábado passado, em Contagem (MG), por 3 a 1 e estão a uma vitória da final da competição. O terceiro confronto será no próximo sábado, novamente no Ginásio do Riacho, às 21h30, com transmissão pelo SporTV 2.

Até agora, a série repete o que aconteceu na temporada passada, quando o Taubaté também abriu 2 a 0 na série semifinal, mas acabou levando a virada do time mineiro, que foi para a final e conquistou o pentacampeonato da Superliga e o sexto título da competição.

Na outra semifinal, o Sesi-SP vence a série sobre o Sesc RJ por 1 a 0, após a vitória por 3 a 0, sábado, na Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). O segundo confronto seria nesta terça-feira, mas por causa das fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro (RJ) nos últimos dois dias, foi adiado para essa quarta-feira, às 16h30, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, com transmissão pelo SporTV 2.

Taubaté venceu o primeiro set (Renato Antunes/Maxx Sports)

O oposto Evandro, do Cruzeiro, foi o maior pontuador da partida, com 19 pontos, seguido por Isac, com 16 e Sander, com 13. O francês Le Roux marcou 11 pontos – 7 só de bloqueio.

No Taubaté, os destaques foram o central Lucão, com 14 pontos, Lucarelli, com 13 e Otávio, com 11. Douglas Souza e Conte marcaram 8 cada um. Lucarelli foi eleito o melhor em quadra e faturou o Troféu VivaVôlei.

No quarto set, o técnico do Taubaté, Renan Dal Zotto, improvisou, colocando seus três ponteiros passadores em quadra para melhorar a recepção – que sofria com o mortal saque cruzeirense -, e Conte foi improvisado como oposto. A mudança deu certo e o time da casa, empurrado pela torcida, venceu os dois sets finais.

O técnico Marcelo Mendez conversa com os seus comandados (Rafinha Oliveira/Divulgação)

O Jogo
Os dois times entraram muito ligados em quadra, errando pouco e sacando bem. Mas, isso foi só até o quinto ponto, quando o Taubaté começou a impor um ritmo muito forte no saque, dificultando a recepção rival e obrigando Cachopa a jogar pelas pontas. O bloqueio bem postado dos donos da casa acabavam em contra-ataques ou em erros do Sada/Cruzeiro. Numa ótima passagem de Otávio pelo saque, os anfitriões abriram 14 a 7.

Mal no passe, Rodriguinho acabou substituído pelo capitão Filipe. O time celeste não conseguia fazer valer sua marca registrada, o saque forte, encaixar. Em outra boa passagem do Taubaté no saque, dessa vez com Lucão, o time ampliou a vantagem para 20 a 10. A pressão dos donos da casa era tanta, que a essa altura o norte-americano Sander ainda não tinha conseguido pontuar.

Evandro foi o maior pontuador do jogo, com 19 pontos (Rafinha Oliveira/Divulgação)

Le Roux marcou 11 pontos – 7 deles de bloqueio (Rafinha Oliveira/Divulgação)
Depois de um lance polêmico, Evandro bateu-boca com o árbitro, que chamou a atenção do jogador: “você não é o capitão”, disse, referindo-se ao fato de que apenas o capitão do time pode reclamar com a arbitragem. Marcelo Mendez fez a inversão do 5 x 1, colocando Sandro e Evandro para as saídas de Cachopa e Evandro. Mas, o Taubaté manteve o ritmo forte e, num ataque de Lucão, fechou o set em 25 a 15, em 23 minutos

Irreconhecível, o Cruzeiro fez apenas 7, dos 15 pontos marcados – o restante, oito pontos, foi cedido em erros pelo Taubaté. Evandro foi o maior pontuador do time mineiro, com 4 pontos. Le Roux e Sander passaram em branco na parcial. Não pontuaram. Pela equipe paulista, o central Otávio foi o maior pontuador, com 6 pontos. Lucão, Vissoto e Lucarelli marcaram 3 cada um, e Conte, 2.

O técnico Marcelo Mendez manteve o capitão Filipe no lugar de Rodriguinho no segundo set para tentar melhorar a recepção. O saque do Cruzeiro encaixou com Le Roux e Evandro, o time passou a bloquear bem e abriu 11 a 7 no placar. Renan pediu tempo, mas o Cruzeiro seguiu sacando bem, com Filipe no serviço, e a diferença aumentou ainda mais, indo para 14 a 7. Renan parou o jogo novamente, mas não tinha muito o que orientar, já que o passe de Taubaté não ajudava.

Le Roux e Otávio: duelo no meio da rede (Rafinha Oliveira/Divulgação)

O saque cruzeirense seguiu fazendo estrago. Renan fez a inversão do 5 x 1, colocando Uriarte de Abouba nos lugares de Rapha e Vissoto e o canhoto entrou bem, definindo bolas difíceis. O time visitante manteve a boa vantagem e, num erro de saque de Lucão, fechou o set em 25 a 19, em 26 minutos, empatando a partida.

O Sada Cruzeiro começou o terceiro set como terminou o segundo: sacando muito bem – com Filipe – e abrindo 4 a 0 na parcial. Evandro e Conte se estranharam na rede e Renan pediu tempo para acalmar os ânimos. O jogo se reequilibrou e o Taubaté encostou em 5 a 7. O jogo seguia tenso. Depois de ter uma decisão favorável após um desafio, Marcelo Mendez e Serginho comemoraram de maneira ostensiva. O treinador foi advertido e o líbero levou cartão amarelo.

Os atacantes do time anfitrião não conseguiam virar, parando no agressivo bloqueio cruzeirense e, nesse ritmo, o Cruzeiro foi abrindo cada vez mais. Vissoto, longe da atuação do primeiro jogo, errava muito tanto no ataque quanto no saque. Douglas Souza entrou no lugar de Conte para tentar melhorar o passe e Abouba terminou o set no lugar de Vissoto. Mas, em um ataque de Isac pelo meio, o Cruzeiro fechou o set em 25 a 16, em 29 minutos, virando o jogo e calando o Abaeté.

O Sada/Cruzeiro virou o jogo no terceiro set (Rafinha Oliveira/Divulgação)

Renan começou o quarto set com mudanças estruturais no seu time. Para tentar melhorar o passe, escalou seus três ponteiros passadores em quadra, fazendo Conte jogar como oposto, no lugar de Vissoto. O jogo seguia tenso, com muita provocação e reclamação dos dois lados. Um torcedor cruzeirense foi retirado da arquibancada, Marcelo Mendez foi atingido por uma bola que alguém atirou da arquibancada e a partida foi paralisada por alguns instantes.

Em quadra, o jogo seguia quente e equilibrado, em 13 a 12 para o Cruzeiro. Em boa sequencia de Sander e depois Le Roux no saque, o time visitante abriu quatro pontos de vantagem: 17 a 13. Renan tentava de tudo. Colocou Uriarte no lugar de Rapha. Aos poucos, o Taubaté foi encostando no placar, empatando a partida em 20 a 20. Mas, o Cruzeiro seguia comandando o placar e chegou ao match point em um erro de saque de Lucão (24 a 23).

Mas, após um rali disputadíssimo, Douglas Souza deixou tudo igual no marcador: 24 a 24. Evandro foi bloqueado e Taubaté passou à frente: 25 a 24, levanto a torcida à loucura. Marcelo Mendez parou o jogo e o Cruzeiro empatou. Em um contra-ataque de Lucarelli, os anfitriões fecharam o set em 29 a 27, em 39 minutos, empatando a partida em 2 a 2.

Lucarelli faturou o VivaVôlei (Rafinha Oliveira/Divulgação)

Renan manteve Uriarte no levantamento e Conte improvisado como oposto no tie-break. Mais consistente no passe e no saque, o time, os cruzeirenses abriram 7 a 5. Mas, Taubaté não se entregava. Em um bloqueio duplo em cima de Filipe trocou de quadra na frente do placar: 8 a 7. Em boa passagem de Lucarelli no saque, o Taubaté abriu 12 a 10 no placar. Os anfitriões mantiveram a vantagem de dois pontos e, em um contra-ataque de Douglas Souza, que desviou no bloqueio cruzeirense, fechou o tie-break em 15 a 13, virando o jogo para 3 sets a 2, e fazendo 2 a 0 na série.

EMS/Taubaté/Funvic: Rapha, Vissoto, Lucarelli, Conte, Otávio, Lucão e Thalles (líbero). Entraram: Uriarte, Abouba, Douglas Souza. Técnico: Renan Dal Zotto

Sada/Cruzeiro: Cachopa, Evandro, Sander, Rodriguinho, Isac, Le Roux e Serginho (líbero). Entraram: Filipe, Sandro, Luan, Leozinho. Técnico: Marcelo Mendez

Vitória no final foi do Taubaté (Renato Antunes/Maxx Sport)

SUPERLIGA CIMED 18/19 – SEMIFINAL

PRIMEIRA RODADA

06.04 (SÁBADO) – Sesi-SP 3 x 0 Sesc RJ, às 19h, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/23, 25/23 e 25/19)

06.04 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) 1 x 3 EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, no Riacho, em Contagem (MG) (28/30, 19/25, 25/22 e 24/26)

SEGUNDA RODADA

10.04 (QUARTA-FEIERA) – Sesc RJ x Sesi-SP, às 16h30, no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) – SPORTV 2

09.04 (TERÇA-FEIRA) – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 1 Sada Cruzeiro (MG), às 21h30, no Abaeté, em Taubaté (SP) (25/15, 19/25, 16/25, 29/27 e 15/12)

TERCEIRA RODADA

13.04 (SÁBADO) – Sesi-SP x Sesc RJ, às 19h, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – SPORTV 2

13.04 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) x EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h30, no Riacho, em Contagem (MG) – SPORTV 2

QUARTA RODADA (SE NECESSÁRIO)

16.04 (TERÇA-FEIRA) – Sesc RJ x Sesi-SP, às 19h, no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) – SPORTV 2

16.04 (TERÇA-FEIRA) – EMS Taubaté Funvic (SP) x Sada Cruzeiro (MG), às 21h30, no Abaeté, em Taubaté (SP) – SPORTV 2

QUINTA RODADA (SE NECESSÁRIO)

19.04 (SEXTA-FEIRA) – Sesi-SP x Sesc RJ, às 20h30, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) – SPORTV 2

20.04 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) x EMS Taubaté Funvic (SP), às 19h30, no Riacho, em Contagem (MG) – SPORTV 2

Veja também

Mineiro masculino: divulgados os oito participantes

A Federação Mineira anunciou, nesta terça-feira, os oito participantes do Estadual masculi…