Lorena
Home Superliga Sem propostas na 1ª divisão, Lorena, 40 anos, leva o Botafogo ao título da Superliga B
Superliga - 15 de abril de 2019

Sem propostas na 1ª divisão, Lorena, 40 anos, leva o Botafogo ao título da Superliga B

O Botafogo (RJ) jogou em casa e ficou com o título da Superliga B masculina. Neste domingo, a equipe carioca venceu o Apan Blumenau (SC) na decisão por 3 sets a 1 (25/16, 22/25, 26/24 e 25/21), no ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro (RJ). Por terem chegado à final, as duas equipes garantiram vaga na próxima edição da Superliga Cimed.

O Botafogo terminou a Superliga B masculina, com 12 vitórias e apenas uma derrota. O histórico do voleibol no Botafogo vem de longa data. A equipe conquistou o título brasileiro em quatro edições na década de 1970 (71/72/75/76), mas na era da Superliga Cimed, o alvinegro ainda não tinha nenhuma participação na primeira divisão. Foram quatro participações na Superliga B desde 2016, e em todas elas o clube carioca chegou entre os quatro primeiros.

Um dos destaques na conquista do Botafogo, o experiente oposto Lorena, de 40 anos, estava muito emocionado no final da partida e fez questão de agradecer o apoio do time carioca.

Lorena foi um dos destaques do Botafogo na temporada (Divulgação)

“Foi o momento mais importante da minha carreira. Ano passado não fiz uma boa temporada no Montes Claros e só tive uma proposta para jogar a Superliga. O Botafogo acreditou no meu trabalho e abriu as portas para mim. Trabalhei bastante e me dediquei muito. Esse grupo é maravilhoso. É uma equipe nova e com talento. Muitas vezes eu fui pai para esses jogadores e precisei chamar a responsabilidade para mim. Foi muito emocionante porque esse clube me mostrou que eu ainda posso jogar voleibol. Eu me sinto em casa no Botafogo”, afirmou Lorena.

O treinador do Botafogo Walner Santos comemorou o título e parabenizou o grupo alvinegro pela dedicação ao longo da temporada.

“Tenho muita gratidão por todo esse grupo. Estou há algumas temporadas no Botafogo e sempre acreditamos no projeto. Tenho que agradecer ao clube, aos atletas, a comissão técnica, a diretoria e a essa torcida maravilhosa que foi fundamental para o nosso título”, disse Walner Santos.

Pelo lado do Apan Blumenau, o técnico André Donega lamentou a derrota, mas ressaltou a boa temporada do time catarinense e a classificação para a Superliga Cimed.

“Estou muito contente de estar nesse projeto que há quatro anos batalhava para estar na Superliga Cimed e essa temporada conseguimos esse objetivo. Fico feliz com o trabalho que fizemos com nossos atletas. Crescemos como equipe e só tenho que agradecer tudo o que aconteceu nesse ano. Infelizmente tivemos algumas lesões na temporada, mas fizemos uma ótima partida nessa final contra o Botafogo”, finalizou André Donega.

A Apan/Blumenau vai disputar a Superliga 2019/2020 (Marlon Falcão/Divulgação)

BOTAFOGO – Gelli, Lorena, Robinho, Cardozo, Mudo e Salles. Líbero – Wanderson/Caio
Entraram – Renan, Tiago, Bruno Godoy,
Técnico –

APAN BLUMENAU – Felipe, Jamelão, Lucaian, Kelvin, Arthur e Samuel. Líbero – Dayan
Entraram – Thiago Alves, Bob, Ricardo, Matheus, Bernardo,
Técnico – André Donega

LEIA TAMBÉM

+ EMS/TAubaté supera o Sada/Cruzeiro em Contagem e vai pegar o Sesi na decisão

+ Sesi SP derrota o Sesc RJ no tie-break e é o primeiro finalista da Superliga Masculina

Renan solta a primeira lista dos convocados para a Seleção Masculina

Novara elimina o Vakifbank, no golden set, com 39 pontos de Egonu

De virada, Sesi-SP derrota o Sesc RJ e já pode garantir vaga na final no próximo sábado

Civitanova bate poloneses e vai encarar o Zenite Kazan na final da Champions

EMS/Taubaté vira para cima do Sada/Cruzeiro e faz 2 a 0 na série semifinal

+ Dentil/Praia Clube atropela o Sesi/Bauru de novo e vai à final da Superliga

Itambé/Minas sofre em Osasco, mas se garante na decisão

+ Fivb atende atletas e cria ações para minimizar efeitos do calendário

Adenízia pede afastamento da Seleção e deixa Tóquio-2020 em aberto

Um papo com Macris sobre Seleção, veganismo, ranking e futuro

+ Patrocínio do Sesc é renovado e time feminino começa a reconstrução

Seleção Masculina jogará em Cuiabá e Brasília na Liga das Nações

Bruninho exclusivo: “Cabeça do Leal encaixando com filosofia da Seleção”

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…