Sesi Bauru
Home Destaques No programa de Fátima Bernardes, Gabi admite recaídas por síndrome do pânico
Destaques - Seleção Brasileira - 3 de maio de 2019

No programa de Fátima Bernardes, Gabi admite recaídas por síndrome do pânico

A ponta do Sesi Bauru falou sobre o tratamento e sobre as dificuldades

A ponta Gabi Cândido, do Sesi Bauru, participou na manhã desta sexta-feira do programa Encontro com Fátima Bernardes, na Rede Globo, e falou sobre os problemas enfrentados com a síndrome do pânico.

A jogadora estava na lista de José Roberto Guimarães para os treinos da Seleção Brasileira, mas pediu dispensa, alegando problemas pessoais. Após ser criticada, ela resolveu abrir o jogo e revelou o processo de tratamento iniciado dois anos atrás.

– A minha evolução como atleta foi muito grande depois da minha doença. Sempre fui muito focada, mas depois da doença eu fui mais focada, evolui muito taticamente e tecnicamente. Percebi que as pessoas confiavam em mim, coisa que antes eu era muito desconfiada. Será que vou conseguir, será que eu posso? Depois da terapia vi que eu posso controlar isso, eu tenho muitas recaídas ainda, mas hoje eu controlo melhor e entendo melhor – disse Gabi, de 22 anos.

Segundo Gabi, o diagnóstico inicial de depressão a fazer perder a vontade de jogar.

– Parei (de jogar) quando começaram as crises, depois eu procurei ajuda, e deu um começo de depressão, que foi o isolamento total. Ficava muito triste. Não sentia o prazer de jogar vôlei, foi muito difícil, eu não entendia porque estava acontecendo aquilo comigo. Depois a gente começa a entender melhor, sentir o prazer nas pequenas coisas, nas pequenas conquistas.

View this post on Instagram

Eu não queria ter esse tipo de doença. Não queria estar passando por isso, e queria MUITO que as pessoas antes de cuidarem da minha vida, procurassem saber o real motivo do meu pedido de dispensa. Dói muito em mim ler comentários tão cruéis me chamando de covarde. De pessoas que nem se quer me conhecem ou sabem quem eu sou. Agradeço muito a Deus por estar melhor hoje e a minha família que me dá total apoio e conforto para que eu melhore cada dia mais. E para os conerteiros de plantão, e pra quem me pergunta de coração aberto e quer o meu bem, é por isso que em 2019 peço dispensa da seleção. Por estar com problemas de saúde e necessitar de cuidados e o bem estar que somente a minha família me proporciona. Porque no momento, depois de uma longa temporada cansativa e com todos os objetivos do primeiro ano de SESI Bauru sendo alcançados, preciso descansar meu corpo e minha mente. As que estão ou se apresentarão, quero aplaudi-las de pé porque só quem tá lá sabe o quanto a barra é pesada. Desejo sorte a todas as meninas que terão a oportunidade se estar ali. Torcerei com todo o meu coração por cada uma delas. Coisa que vocês também deveriam fazer. Já existem muitas doenças, brigas, armas de fogo nos matando. Vamos nos ajudar, ao invés de apontar o dedo. Seja amor. Agregue. ✨❤️ Fiquem em paz agora e com Deus. . . Créditos texto: @lorenneteixeira obrigada miga

A post shared by Gabriela Candido (@gabiicandido) on

Nas redes sociais, a amiga Drussyla, ponta do Sesc e da Seleção, elogiou Gabi pela coragem.

LEIA TAMBÉM

As primeiras renovações do Itambé/Minas

Elenco do América começa a ganhar corpo

Reforços argentinos do Sesc curtem Copacabana

Sai a lista das 30 inscritas pelo Brasil para a Liga das Nações Feminina 

Opinião: Força do elenco faz a diferença a favor do EMS/Taubaté

Começa a venda de ingressos para os jogos da Seleção Feminina na Liga das Nações

Seleção sub-19 masculina do Brasil é convocada

Veja também

Maique: “Estamos buscando identidade para o grupo”

A Seleção Brasileira masculina está na França fazendo os últimos ajustes para o Campeonato…