Brasil derrota a Tailândia e segue firme na zona de classificação da VNL

O Brasil derrotou a Tailândia por 3 sets a 0 – parciais de 25/19, 25/17, 25/21 -, nesta quarta-feira, em Tóquio, no Japão, e conquistou sua oitava vitória em 11 jogos na Liga das Nações 2019.

Com o resultado, as comandadas pelo técnico José Roberto Guimarães devem se manter ao menos na quarta colocação geral, agora com 25 pontos, dentro da zona de classificação para a fase final da competição, entre os dias 3 e 7 de julho, na China.

A Seleção volta a jogar nesta quinta-feira, contra a Sérvia, às 3h40 (de Brasília), com transmissão pelo SporTV 2, no encerramento da quarta semana do torneio. A quinta e última semana será entre os dias 18 e 20, em Ankara, na Turquia. O Brasil encara a Itália, dia 18, às 10h, a Bélgica, dia 19, no mesmo horário, e as donas da casa, dia 20, às 13h.

Destaques

A ponteira Gabi foi a maior pontuadora do Brasil, com 12 acertos, seguida por Bia, que marcou 10 pontos – cinco deles de bloqueio -, Mara 9, Paula Borgo 9, Natália 6, Amanda 4, Milka 2 e Macris 1. Pela Tailândia, o destaque foi a oposta Malika, com 13 pontos.

De maneira geral, o Brasil fez uma boa partida no bloqueio, principalmente. Foram 12 pontos no fundamento, contra apenas quatro das tailandesas. Nosso saque ainda não é dos melhores. Fizemos apenas dois aces, contra quatro das rivais. Tirando uma boa sequência com Macris nos primeiro e segundo sets, precisamos ser um pouco mais agressivos no serviço.

O Brasil cedeu 16 pontos em erros, enquanto as asiáticas deram quase um set (22). Foram 39 pontos de ataque da nossa seleção, contra 33 da Tailândia.

Gabi foi a maior pontuadora do Brasil, com 12 pontos (FIVB)

Zé Roberto começou o jogo com a formação de sempre, com Natália como titular. Ela atuou nos dois primeiros sets e o Brasil ganhou sem sustos, imprimindo um ritmo veloz na distribuição, com todas as atacantes pontuando de maneira homogênea e o time mostrando um bom volume de jogo, defendendo bem.

Altos e baixos

No terceiro set, como esperado, Natália saiu, poupada, para a entrada de Amanda e a Seleção caiu de produção. O time verde-amarelo vencia por 14 a 12, permitiu a virada em dois erros de ataque e levou sustos desnecessários. As câmaras de TV flagraram Zé Roberto bastante irritado com as falhas nos contra-ataques, principalmente.

Mas, diante da fragilidade das adversárias e com Bia e Mara em um bom dia no ataque – Macris forçou as jogadas pelo meio mesmo com o passe um pouco fora da rede -, o Brasil fechou o jogo em 3 sets a 0.

Bia marcou 5 dos 12 pontos de bloqueio do Brasil no jogo (FIVB)

A oposta Paula Borgo, que havia sido a maior pontuadora na vitória por 3 a 1 sobre o Japão, terça-feira, com 26 acertos, não repetiu a atuação contra as tailandesas, um pouco insegura e errando contra-ataques. Até a metade do terceiro set tinha apenas 4 pontos. Terminou a partida com 9, decidindo os pontos finais da parcial e não comprometeu.

Agora é tentar vencer bem a desfalcada Sérvia na madrugada desta quinta e se concentrar nas pedreiras da quinta semana, quando teremos Itália e Turquia pela frente.

Resultados de 11/06 (terça-feira)

Tailândia 3 x 0 Sérvia (25/22, 25/23, 25/21)
Turquia 3 x 0 EUA (25/15, 25/17, 27/25)
Brasil 3 x 1 Japão (25/17, 25/19, 20/25, 25/22)
China 3 x 0 Polônia (25/12, 25/19, 25/22)
Rússia 3 x 1 Coreia (25/23, 15/25, 25/20, 25/17)
Bélgica 3 x 2 Holanda (22/25, 23/25, 25/17, 25/19, 15/10)
Itália 3 x 0 Bulgária (25/19, 25/23, 25/20)
Alemanha 3 x 1 República Dominicana (25/19, 14/25, 25/19, 25/21)

Jogos de 12/06 (quarta-feira)
Brasil 3 x 0 Tailândia (25/19, 25/17, 25/21)
5h – Polônia x EUA
7h10 – Japão x Sérvia
9h – China x Turquia
12h – Bulgária x Rússia
12h30 – Rep. Dominicana x Holanda
15h – Itália x Coreia
15h30 – Alemanha x Bélgica

Jogos de 13/06 (quinta-feira)
3h40 – Brasil x Sérvia
5h – Turquia x Polônia
7h10 – Japão x Tailândia
9h – China x EUA
12h – Coreia x Bulgária
12h30 – Bélgica x Rep. Dominicana
15h – Itália x Rússia
15h30 – Alemanha x Holanda

Brasil: Macris, Paula Borgo, Natália, Gabi, Mara, Bia, Leia (líbero). Entraram: Júlia Bergmann, Milka, Lorenne, Roberta, Amanda e Natinha.
Técnico: José Roberto Guimarães

Tailândia: Tomkom, Malika Kanthong, Chatchu-On Moksri, Ajcharaporn Kongyot, Amporn, Ajcharaporn Kongyot, Piyanut Pannoy (líbero). Entraram: Suapattra Pairoj, Watchareeya, Wilavan, Onuma, Wilavan Apinyapong

Técnico: Danai Sriwacharamaytakul

LEIA TAMBÉM

Notícias recentes

Ágatha e Duda: bronze na etapa quatro estrelas de Varsóvia

A dupla brasileira Ágatha e Duda (PR/SE) subiu novamente ao pódio do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. O…

12 horas atrás

Evandro e Bruno Schmidt avançam à semi em Varsóvia

O time brasileiro Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF) superou neste sábado (15.06) adversários pelas oitavas e quartas de final da…

12 horas atrás

Argentina bate França, com Ngapeth e Le Roux, e ajuda o Brasil

A Argentina conquistou a vitória mais importante até aqui na era Marcelo Mendez. Em Cannes, na França, neste sábado, triunfo…

13 horas atrás

Douglas enaltece maturidade da Seleção Brasileira

Maior pontuador na vitória do Brasil sobre a China por 3 a 0, neste sábado, Douglas Souza analisou o resultado,…

14 horas atrás

Coluna: O trio mais poderoso do mundo

A Seleção Brasileira masculina passou a ter o trio mais explosivo do vôlei mundial desde a estreia de Leal? A…

14 horas atrás

Brasil atropela a China e se reabilita na VNL

A Seleção Brasileira está reabilitada na Liga das Nações masculina, após o revés sofrido diante da Sérvia. o único até…

18 horas atrás