Em virada emocionante, Brasil bate o Irã e segue invicto na Liga das Nações

Em uma virada emocionante e com a participação fundamental do banco de reservas, a Seleção Masculina derrotou a forte equipe do Irã, por 3 sets a 2 – parciais de 23/25, 25/16, 21/25, 33/31 e 15/10 -,  na madrugada desta sexta-feira, na cidade de Tóquio, no Japão, na abertura da segunda semana da Liga das Nações.

Com o resultado, o Brasil manteve a invencibilidade na competição, com quatro vitórias em quatro partidas e 10 pontos em 12 disputados. A Seleção ocupa a segunda posição, atrás da França, que derrotou a Polônia por 3 a 1 (28/26, 25/23, 24/26, 25/20) e assumiu a liderança com 12 pontos. Já o Irã conheceu sua primeira derrota no torneio, após ter vencido os três primeiros confrontos e também soma 10 pontos, na terceira colocação.

O técnico do Brasil ainda foi o assistente Marcelo Fronckowiak, que substitui Renan, suspenso pela Fivb por atitude anti-desportiva cometida no Campeonato Mundial do ano passado. O treinador retorna ao banco de reservas neste sábado, quando a Seleção enfrenta os anfitriões japoneses, a partir das 6h40 (de Brasília), com transmissão pelo SporTV. Na madrugada de domingo, às 3h10, tem o clássico contra a Argentina, do técnico Marcelo Mendez, do Sada/Cruzeiro.

Lucarelli foi o maior pontuador da partida, com 20 acertos (FIVB)

Ajuda do banco

O ponteiro brasileiro Lucarelli foi o maior pontuador, com 20 pontos, seguido por Leal com 16, Wallace, 13, Lucão, 10, Maurício Souza, 8, Alan, 7, Flávio 5 (três de bloqueio), Cachopa, 2, Thiaguinho 2, Flávio, 2 e Isac, 1 Os centrais Sayed e Shafiei foram dois grandes destaques do Irã, com pontuação jogadores de segurança, 19 e 13 pontos, respectivamente. O oposto Amir Ghafour, anunciado quarta-feira como reforço do Civitanova (ITA), time de Bruninho e Leal, marcou 17.

Fronckowiak usou quase todo o banco de reservas nesta sexta-feira, mostrando a versatilidade desse time. E olha que Bruninho ainda não estreou – treina em Saquarema e deve se juntar ao grupo na quarta semana.

As mudanças começaram logo no segundo set. Depois de perder por 25 a 23 sem ter feito nenhum ponto de bloqueio e com Douglas Souza marcando apenas um ponto, o treinador escalou um time diferente para o segundo, com o central Maurício Souza no lugar de Isac e o ponteiro Leal começando como titular.

Leal entrou no segundo set e foi o segundo maior pontuador do Brasil, com 16 pontos (FIVB)

Saque agressivo

Mais agressivo no saque, principalmente, a Seleção abriu logo 7 a 2 no placar – após duas boas passagens de Lucão e Leal no serviço, neutralizando o bom ataque de Ghafour.

Mas, com a exceção do segundo set, o Irã  jogou praticamente com o passe perfeito quase o tempo inteiro. Mesmo quando o saque do Brasil entrava forte, o líbero Mohammadreza Hazratpourtalatappeh – que lidera as estatísticas do fundamento da Liga das Nações – entregou nas mãos do experiente levantador Saied Marouf. O bloqueio brasileiro simplesmente não encontrou os ataques rivais, principalmente dos centrais.

Saque forte

O Brasil, ao contrário, sentiu o forte saque rival.  Sem o passe na mão, a partir do terceiro set, Cachopa foi obrigado a jogar pelas pontas, facilitando a marcação iraniana que, se não matava o ponto no bloqueio, amortecia para os contra-ataques eficientes da sua equipe. Mesmo com o passe quebrado, o levantador brasileiro tentava forçar com os centrais, mas a bola não caia.

Perdendo por 2 a 1 e com 10 a 6 no placar, sem passe, com as pontas bem marcadas e meio desorganizado nas jogadas, o Brasil dava a impressão de que perderia por 3 a 1 no Japão.

Mudanças

Mas, aos poucos o saque entrou, com Leal e Lucarelli, principalmente. Alan, Flávio e Thiaguinho entraram nos lugares de Wallace, Lucão e Cachopa, respectivamente, e o time mudou de ritmo, encostando em 23 a 24. A Seleção salvou três match points iranianos para vencer o quarto set por 33 a 31 e levar a decisão no tie-break.

Em ritmo avassalador e com um saque poderoso, o Brasil abriu logo 10 a 4 na quinta parcial. Flávio teve atuação fundamental no bloqueio, amortecendo para os contra-ataques brasileiros. Mais que a vitória, o 3 a 2 sobre o Irã mostrou que o banco tem muito a oferecer na temporada e que Renan terá uma dor de cabeça de luxo para decidir quem sai e quem fica na equipe titular.

Jogadores do banco de reserva foram decisivos (FIVB)

Liga das Nações Masculina – Segunda Semana

Horários de Brasília
07/06 (sexta-feira)

Irã 3 x 1 Brasil (23/25, 25/16, 21/26, 33/31, 15/10)
França 3 x 1 Polônia (28/26, 25/23, 24/26, 25/20)
7h10 – Japão x Argentina
8h – Itália x EUA
8h30 – China x Bulgária
11h – Rússia x Portugal
17h40 – Alemanha x Sérvia
20h40 – Canadá x Austrália

08/06 (Sábado)
3h10 – Argentina x Irã
5h – Polônia x Bulgária
6h40 – Japão x Brasil
8h – Itália x Portugal
8h30 – China x França
11h – Rússia x EUA
17h10 – Sérvia x Austrália
20h10 – Canadá x Alemanha

09/06 (domingo)
3h10 – Brasil x Argentina
5h – Bulgária x França
6h40 – Japão x Irã
8h – Portugal x EUA
8h – China x Polônia
11h – Rússia x Itália
14h10 – Austrália x Alemanha
17h10 – Canadá x Sérvia

Brasil: Cachopa, Wallace, Lucarelli, Douglas Souza, Isac, Lucão, Thales (líbero). Entraram: Maurício Souza, Leal, Maique, Alan, Flávio, Thiaguinho
Técnico: Marcelo Fronckowiak

Irã: Saied Marouflakrani, Amir Ghafour, Purya Fayazi, Milad Ghara, Ali Shafiei, Sayed Eraghi, Mohammadreza Hazratpourtalatappeh (líbero). Entraram: Mohammadjavad Manavinezhad, Farhad Ghaemi, Porya Yali, Masoud Gholami
Técnico: Igor Kolakovic

LEIA TAMBÉM:

Notícias recentes

Ágatha e Duda: bronze na etapa quatro estrelas de Varsóvia

A dupla brasileira Ágatha e Duda (PR/SE) subiu novamente ao pódio do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. O…

12 horas atrás

Evandro e Bruno Schmidt avançam à semi em Varsóvia

O time brasileiro Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF) superou neste sábado (15.06) adversários pelas oitavas e quartas de final da…

12 horas atrás

Argentina bate França, com Ngapeth e Le Roux, e ajuda o Brasil

A Argentina conquistou a vitória mais importante até aqui na era Marcelo Mendez. Em Cannes, na França, neste sábado, triunfo…

14 horas atrás

Douglas enaltece maturidade da Seleção Brasileira

Maior pontuador na vitória do Brasil sobre a China por 3 a 0, neste sábado, Douglas Souza analisou o resultado,…

14 horas atrás

Coluna: O trio mais poderoso do mundo

A Seleção Brasileira masculina passou a ter o trio mais explosivo do vôlei mundial desde a estreia de Leal? A…

15 horas atrás

Brasil atropela a China e se reabilita na VNL

A Seleção Brasileira está reabilitada na Liga das Nações masculina, após o revés sofrido diante da Sérvia. o único até…

19 horas atrás