Home Liga das Nações Em virada sensacional, China bate a Itália na Liga das Nações
Liga das Nações - 6 de junho de 2019

Em virada sensacional, China bate a Itália na Liga das Nações

Numa virada espetacular, a China derrotou a Itália por 3 sets a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0 e o tie-break por 13 a 11 – parciais de 18/25, 22/25, 25/23, 26/24, 15/13 -, na manhã desta quinta-feira, em Hong Kong, no encerramento da terceira semana da Liga das Nações.

Foi um jogo histórico. Ralis sensacionais, defesas espetaculares, viradas dentro dos sets, contra-ataques emocionantes e a certeza de que as duas seleções vão dar trabalho nas finais da competição, entre os dias 3 e 7 de julho, na China.

Com um saque mortal, a Itália ganhou os dois primeiros sets e abriu frente na terceira parcial (10 a 6). O jogo caminhava para um 3 a 0 fácil. Mas, o bloqueio chinês começou a funcionar e as defesas – de ambos os lados – deram um show à parte. A ponteira YingYing Li entrou no final do segundo set para dividir as bolas de segurança com Ting Zhu e a China entrou de vez no jogo.

Zhu foi a maior pontuadora da China, com 26 acertos (FIVB)

O mais impressionante foi a capacidade de reação da equipes de Lang Ping, que precisou virar os placares nos três sets vencidos, com a tradicional paciência chinesa, errando pouco nas horas decisivas. Mesmo atrás no marcador, era clara a tranquilidade da equipe, sempre muito consciente do que tinha de fazer para neutralizar as rivais.

Erros

A Itália, ao contrário, errou quando não podia. Nem dá para crucificar a oposta Paola Egonu pelos dois erros que deram a vitória para as rivais no tie-break – foi bloqueada e depois atacou para fora, selando o 15 a 13 chinês. A oposta marcou nada menos que 39 pontos e foi a maior pontuadora da partida.

Pela Itália, a ponteira Miryam Sylla ainda marcou 16, Chirichella 11, Anna Danesi 9, Elena Peitrini 7 e Ofelia Malinov 5. Zhu foi o destaque chinês, com 26 acertos. YingYing Li marcou 14, Xinyue Yan 19 e Zang, 6.

A Itália foi melhor no saque nos dois primeiros sets, fazendo 6 aces, contra apenas 1 das chinesas. No total, foram 9 pontos de serviço das italianas contra 5 das rivais. As donas da casa marcaram 12 pontos de bloqueio contra 9 das adversárias. A Itália cedeu 29 pontos em erros e a China, 23. O ataque europeu foi mais eficiente: 71 pontos contra 59.

Com o ponto somado, as italianas assumiram a vice-liderança da competição, com 22 pontos, mas podem perder o posto para os Estados Unidos, que enfrentam o Brasil, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), em casa. As norte-americanas têm 21 pontos. A Seleção Brasileira é sexta, com 16 pontos. A China está em quarto, com 20 pontos. As asiáticas já estão classificadas para a fase final, por serem a sede da etapa decisiva.

Jogos em casa

Na próxima semana, as duas seleções jogam em casa, diante das suas respectivas torcidas. A Itália volta à quadra dia 11 (terça-feira), contra a Bulgária, às 15h (de Brasília), na cidade de Perugia. Na sequência, as adversárias são a Coreia do Sul e a Rússia. A equipe da técnica Lang Ping enfrenta Polônia, Turquia e Estados Unidos, em Jiangmen, na China.

Jogos desta quinta-feira (06/06)

Rep. Dominicana 3 x 1 Bulgária
Japão 3 x 0 Holanda (25/17, 25/17, 25/21)
Turquia 3 x 0 Tailândia (25/16, 25/18, 25/13)
China 3 x 2 Itália (18/25, 22/25, 25/23, 26/24, 15/13)
Polônia 3 x 2 Rússia (25/23, 24/26, 25/27, 25/20, 15/9)
15h15 – Bélgica x Sérvia
18h30 – Alemanha x Coreia
21h30 – EUA x Brasil

LEIA TAMBÉM:

Veja também

Fabíola abre participação do vôlei em série de lives

A levantadora Fabíola, do Sesc RJ Flamengo, participa nesta terça-feira, às 20h, da live &…