Home Liga das Nações Paula Borgo é destaque em vitória do Brasil sobre o Japão
Liga das Nações - Seleção Brasileira - 11 de junho de 2019

Paula Borgo é destaque em vitória do Brasil sobre o Japão

A oposto Paula Borgo foi dominante no Tóquio na partida disputada em Tóquio

Eram 134 pontos marcados nas nove primeiras partidas da Liga das Nações feminina, uma média de quase 15 por jogo. Nesta terça-feira, na abertura da quarta etapa, em Tóquio, uma grande atuação e mais 26 para conta de Paula Borgo, protagonista na vitória sobre o Japão por 3 sets a 1, parciais de 25-17, 25-19, 20-25 e 25-22.

A oposto vem dando conta do recado na primeira competição internacional deste nível como titular. Reserva da americana Fawcett no Dentil/Praia Clube, Paula vinha de uma temporada com pouco tempo em quadra. Até por isso existia um grande ponto de interrogação como seria o desempenho na VNL.

Ela venceu a disputa interna com Lorenne pela titularidade e tem crescido de produção semana após semana, mostrando mais segurança e entrosamento com Macris. Nesta terça, Paula Borgo chegou aos 15 pontos, a média da Liga das Nações, ainda na metade do segundo set, com um aproveitamento de 66% no ataque (14 bolas no chão em 21 tentativas). Naquele momento, a pontuação dela era maior do que a soma das outras três brasileiras que vinham na sequência: Gabi, Amanda e Natália.

Comemoração brasileira em Tóquio (FIVB Divulgação)

Com a bola de segurança afiada, o Brasil controlou o jogo do início ao fim. José Roberto Guimarães iniciou a partida com Natália, após dar um susto na partida anterior, contra os Estados Unidos, pedindo para sair por sentir uma dor muscular na coxa. Ela jogou o primeiro set e depois cedeu o lugar para Amanda, cumprindo o planejamento da preparação física e dos médicos da Seleção.

A destacar ainda o volume de jogo apresentado nesta terça-feira. A defesa liderada por Léia esteve muito bem posicionada e proporcionou muitos contra-ataques em boa parte do confronto.

O lado ruim foi a oscilação do passe a partir do metade do terceiro set. Sem o passe na mão, a Seleção viu o aproveitamento de ataque cair, fazendo um duelo que caminhava a ser fechado rapidamente se transformar em pedreira. Depois de usar Natália e Amanda, Zé Roberto terminou com a jovem Julia Bergmann em quadra, ao lado de Gabi. Menções honrosas ainda para Macris e Bia, decisivas para a construção da virada verde-amarela no quarto set.

O resultado foi de suma importância para as pretensões brasileiras na VNL. O time entrou em quadra como sexto colocado, o limite na classificação para avançar para as finais. Logo atrás estava o Japão, aumentando o valor do confronto direto. Com o triunfo por 3 a 1, o Brasil chega a sete vitórias e três derrotas, com 22 pontos, ultrapassando os Estados Unidos, que iniciaram a rodada em terceiro lugar, por exemplo.

Na madrugada desta quarta-feira, às 3h40 (de Brasília), o Brasil terá pela frente a Tailândia. Uma excelente oportunidade para deixar a classificação para as finais um pouco mais encaminhada.

Por Daniel Bortoletto

LEIA TAMBÉM

Veja também

Ágatha e Duda: bronze na etapa quatro estrelas de Varsóvia

A dupla brasileira Ágatha e Duda (PR/SE) subiu novamente ao pódio do Circuito Mundial de v…