Categorias: Liga das Nações

Saiba quem pode “subir” para a Liga das Nações em 2020

Challenge Cup é o nome da “Segunda Divisão” da Liga das Nações. Seis equipes por gênero vão disputar os torneios que dão aos vencedores o acesso à Liga das Nações em 2020, substituindo os últimos colocados entre as mulheres e os homens, entre as seleções menos tradicionais. Entre as mulheres será a Bulgária.

O torneio feminino será realizado de 26 a 30 de junho em Lima, no Peru, e o masculino na Ljubljana, na Eslovênia, de 3 a 7 de julho. Em 2018, a Bulgária foi a campeã no feminino e Portugal, no masculino.

No evento para as mulheres, além da seleção do Peru, anfitriã, estarão disputando o título o Canadá, pela América do Norte e Caribe (Norceca), Taipei pela Ásia (AVC), duas equipes europeias ainda não classificadas, e o vencedor de um playoff entre Argentina e outra seleção da Europa.

Os dois garantidos da Europa serão conhecidos neste sábado, com os ganhadores dos confrontos entre República Tcheca x Bielorrússia e Croácia x Espanha.

Na competição masculina, além da Eslovênia, dona da casa, estarão em quadra o Egito, pela África (CAVB), Cuba, pela América do Norte e Caribe (Norceca), duas equipes europeias ainda não definidas e o vencedor do playoff entre uma equipe sul-americana e uma asiática também não conhecidas até o momento.

Os dois representantes da Europa sairão do Final Four continental, neste fim de semana, entre Holanda x Bielorrússia e Turquia x Estônia. Os vencedores das semifinais estarão garantidos na Challenge Cup.

As seis equipes por gênero serão divididas em dois grupos de três para fase inicial (todos contra todos), com os dois primeiros de cada grupo avançando para as semifinais e os vencedores fazendo a final.

– A Liga das Nações de Vôlei reúne as grandes equipes do mundo e o acesso e descenso motiva ainda mais os países que estão lutando para chegar ao primeiro nível do esporte no mundo. A possibilidade de estar em uma competição como a Liga das Nações, enfrentando adversários de peso, jogando no mundo todo e podendo participar de uma competição de tal nível é muito importante para o crescimento – destaca Ary Graça, presidente da Federação Internacional de Vôlei.

LEIA TAMBÉM

Notícias recentes

Brasil derrota a China no Mundial sub-21

A Seleção Brasileira abriu a segunda fase do Campeonato Mundial sub-21, em Manama, no Bahrein, com vitória. Na madrugada desta…

7 horas atrás

Hairton Cabral: “A equipe achou que já estava resolvido e deixamos elas reagirem”

A Seleção Brasileira sub-20 feminina ficou com a sexta posição no Mundial da categoria, que aconteceu no México. No domingo,…

11 horas atrás

Nem Julia nem Tainara. Destaque do Brasil no Mundial Sub-20 foi Kisy Nascimento

A oposta Kisy Nascimento foi o destaque da Seleção Brasileira Feminina Sub-20 no Mundial da categoria, que terminou na noite…

12 horas atrás

Em virada sensacional, Japão bate a Itália e é campeão Mundial Sub-20

Numa virada emocionante, que levou a torcida mexicana, que lotou o ginásio, à loucura, o Japão derrotou a Itália por…

13 horas atrás

Brasil leva virada e termina Mundial em 6º

A Seleção Brasileira feminina sub-20 se despediu do Campeonato Mundial do México com derrota e na sexta colocação. Neste domingo,…

20 horas atrás

Título para Alison e Álvaro Filho em Portugal

Em "confronto direto" na corrida olímpica, Alison e Álvaro Filho levaram a melhor sobre André Stein/George por 2 sets a…

23 horas atrás