Home Destaques Crise diplomática entre EUA e Irã chega ao vôlei
Destaques - Internacional - Liga das Nações - 9 de julho de 2019

Crise diplomática entre EUA e Irã chega ao vôlei

Iranianos reclamaram do tratamento recebido nos EUA para as finais da Liga das Nações

As finais da Liga das Nações masculina ainda não começaram, mas já aumentaram a crise entre Estados Unidos e Irã.

Durante o desembarque do time iraniano em Chicago, as autoridades americanas teriam sido mais rígidas do que o normal, fazendo com que os trâmites para liberação na imigração demorassem aproximadamente quatro horas.

Segundo relatos, vários atletas e integrantes da comissão técnica tiveram de responder várias perguntas “embaraçosas”.

O tratamento aos iranianos foi considerado desigual, já que a delegação do Polônia foi liberada pelos americanos rapidamente.

Segundo a emissora CBS, o setor de imigração dos EUA negou qualquer abuso. Já o Ministério das Relações Exteriores do Irã fez um protesto diplomático formal e exigiu um pedido de desculpas.

– Se os Estados Unidos não conseguem receber todos os países de forma justa e imparcial, é melhor desistir de sediar eventos esportivos, disse o ministério de relações exteriores do Irã.

A tensão entre EUA e Irã aumentou nas últimas semanas. O governo do país asiático foi acusado de atacar navios de petróleo no Oriente Médio. O presidente Donald Trump ameaçou atacar militarmente o histórico rival, além de aprofundar as sanções econômicas ao Irã. Como retaliação, os iranianos anunciaram o aumento do enriquecimento de urânio, em desacordo com o acordo de desarmamento nuclear.

Veja também

Brasil derrota a China no Mundial sub-21

A Seleção Brasileira abriu a segunda fase do Campeonato Mundial sub-21, em Manama, no Bahr…