Home Liga das Nações Em jogo sensacional, Brasil bate o Irã no tie-break e está na semi
Liga das Nações - 12 de julho de 2019

Em jogo sensacional, Brasil bate o Irã no tie-break e está na semi

Brasil abre 2 a 0, permite o empate e vira no tie-break para avançar na VNL

Foi sofrido e tenso, mas com uma virada espetacular no tie-break, o Brasil está na semifinal da Liga das Nações! Em um jogo emocionante, que contou com mudanças no time titular – Cachopa e Douglas Souza foram as opções do técnico Renan para os lugares de Bruninho e Leal, respectivamente -, a Seleção Brasileira derrotou o Irã por 3 sets a 2 – parciais de 25/20, 25/23, 24/26, 20/25 e 15/10 -, na noite desta sexta-feira, em Chicago, nos Estados Unidos, pela fase final da Liga das Nações.

Com a vitória, o Brasil se classificou para as semifinais na segunda colocação do Grupo B. A Polônia ficou com o primeiro lugar, depois de vencer seus dois jogos na fase final – sobre o Brasil, por 3 a 2 e sobre o Irã, por 3 a 1.

Cruzamentos

Os cruzamentos das semifinais serão definidos após a partida de encerramento da rodada, ainda nesta sexta-feira, entre Estados Unidos e Rússia. As duas seleções já estão classificadas – França foi eliminada com duas derrotas -, e agora se enfrentam para definir a primeira posição no Grupo A.

Lucarelli marcou 16 pontos e Lucão 14 para o Brasil. Flávio, 12, Wallace e Alan, 10.  O ponteiro iraniano Ebadipour foi o maior pontuador do jogo, com 22 acertos.

Depois da derrota para a Polônia, no tie-break, na quarta-feira, e da instabilidade do time, principalmente no passe, Renan optou por começar com Cachopa, que está mais entrosado no time, e Douglas Souza, que tem uma recepção mais estável que de Leal.  Mas, Douglas Souza,mal no passe e no ataque, saiu no segundo set para dar lugar a Maurício Borges.

Renan tentou de tudo, fez várias mudanças durante o jogo para tentar minimizar os problemas que apareciam no time. Além do passe, o bloqueio sumiu em momentos decisivos da partida e nossos contra-ataques não funcionaram quando deveriam. Mas, na reta final, o banco fez novamente a diferença, com Flávio, Alan e Leal, que marcou o ponto da vitória.

Brasil faz 2 a 0

O jogo foi tenso e equilibrado, como se esperava. Lucarelli foi para o saque no primeiro set com o placar 6 a 5 para o Brasil e só saiu de lá no 13 a 5. Um show de aces do ponteiro brasileiro e de belas defesas de ambos os lados fizeram a Seleção abrir uma vantagem incrível logo no início do jogo.

Lucarelli fez a diferença no ataque e no saque (FIVB)

Mas, o Irã não se entregou. Explorou aquele que ficou marcado como um dos maiores pontos fracos da equipe de Renan da Liga das Nações, que foi a recepção de saque chapado. Aos poucos, com seguidos erros de Douglas Souza e Thales no passe, os iranianos encostaram em 12 a 16 e depois em 18 a 20. Renan colocou Maurício Borges no lugar de Douglas Souza e melhorou a recepção.

Em nova boa passagem de Lucarelli no saque, e com Cachopa usando bastante a bola de meio com Flávio, o Brasil voltou a comandar o placar, fechando o set em 25 a 20. Lucarelli foi o maior pontuador da parcial, com 6 pontos. Flávio e Lucão marcaram quatro cada um. O Irã cedeu sete pontos em erros, contra apenas três do Brasil.

Passe instável

Maurício Borges foi mantido no segundo set e deu estabilidade à recepção verde-amarela. O Brasil abriu 11 a 8, mas depois de um bloqueio sobre Wallace e um erro de passe de Thales os iranianos encostaram em 10 a 11. O jogo seguiu equilibrado, com as duas equipes trocando pontos, mas em dois erros seguidos do Brasil – rede de Maurício e erro de recepção do do líbero brasileiro -, o Irã virou em 15 a 14, empurrado pela torcida que compareceu em peso ao ginásio.

O passe do Brasil vacilou em alguns momentos (FIVB)

Mas, o Irã também erra. Em um ataque para fora de Ghafour, a Seleção foi para o segundo tempo técnico do set na frente: 16 a 15. O final do set foi emocionante. O Irã virou o placar novamente, com um saque agressivo e na base dos contra-ataques fazendo 20 a 17, mas dois bloqueios seguidos e um erro iraniano, a Seleção Brasileira empatou em 21 a 21. Os rivais erraram no final do set e a defesa do Brasil funcionou. Em boa passagem de Wallace no saque, a Seleção chegou ao set point e fechou o set em 25 a 23 em um ataque de Alan, que tinha entrado na inversão do 5 x 1 com Bruninho.

Quarto set

O Irã abriu 5 a 1 no terceiro set, mas o Brasil logo encostou em 5/6, com Wallace no saque. O bloqueio iraniano voltou a fazer a diferença, abrindo boa vantagem em 12 a 8, depois 21 a 17. Mas, com três bloqueios sensacionais de Flávio e defesas espetaculares de Bruninho, empatamos em 22 a 22, depois 23 a 23. A inversão do 5 x 1 com Bruninho e Alan acabou ficando e foi decisiva para a virada. No entanto, em um belo contra-ataque, após ótima defesa do líbero, o Irã fechou o set em 26 a 24, diminuindo a vantagem brasileira no jogo para 2 a 1.

Jogadores do Irã comemoram (FIVB)

Renan manteve Bruninho e Alan no quarto set e o Brasil abriu boa frente em 14 a 11. Mas, novamente, em erros de passe, principalmente, deixou os iranianos empatarem em 15 a 15. Após dois bloqueios em Alan, o Irã virou para 17 a 15. Renan colocou Cachopa e Wallace em quadra. Leal entrou no lugar de Maurício Borges, que estava muito bem no fundo de quadra, mas não estava virando nessa passagem de rede. Mas, o Irã estava em modo agressivo no saque e nos contra-ataques e empatou a partida em 2 a 2 fechando o quarto set em 25 a 20.

Tie-break

O Irã começou melhor o set decisivo, fazendo 8 a 5. Renan sacou Bruninho e Wallace e colocou Cachopa e Alan. O oposto foi par ao saque e foi decisivo, virando o jogo para 10 a 9. Alan foi decisivo na reta final, virando as principais bolas. Num bloqueio de Leal, o Brasil fechou o tie-break em 15 a 10 e o jogo em 3 a 2.

Liga das Nações
Fase final

Sexta 12/7
Brasil  3 x 2 Irã (25/20, 25/23, 24/26, 20/25, 15/10)
EUA 3 x 0 Rússia (25/21, 25/17, 25/20)

Sábado 13/7

19h Polônia x Rússia

22h Brasil x EUA

Domingo 14/7

17h Terceiro lugar
20h Final

LEIA TAMBÉM

Veja também

Brasil derrota a China no Mundial sub-21

A Seleção Brasileira abriu a segunda fase do Campeonato Mundial sub-21, em Manama, no Bahr…