Home Categorias de base Mundial sub-20: Brasil enfrenta República Dominicana na estreia nesta sexta-feira
Categorias de base - 11 de julho de 2019

Mundial sub-20: Brasil enfrenta República Dominicana na estreia nesta sexta-feira

Partida é reedição da final de 2015 quando as dominicanas ficaram com o título

A temporada 2019 para as seleções de base é de Mundiais, e o primeiro no calendário é o sub-20 feminino que chega à vigésima edição, e começa nesta sexta-feira. O México recebe a competição pela segunda vez consecutiva, desta vez nas cidades de León e Aguascalientes, onde o Brasil jogará na primeira fase pelo grupo D. O primeiro desafio das brasileiras na busca do sétimo título será a República Dominicana, às 19h30 (horário de Brasília).

O duelo entre a equipe verde e amarela e as dominicanas é a reedição da final do Mundial de 2015, em Porto Rico, quando as caribenhas ficaram com o título. Para o primeiro jogo da fase classificatória o técnico do Brasil, Hairton Cabral, prega total foco das meninas, já que o confronto já tem caráter decisivo para a classificação para a próxima fase do campeonato.

– Sabemos que na primeira fase são três jogos, e apenas os dois melhores de cada grupo se classificam para seguir adiante na competição. Ruanda é uma equipe que vem de uma escola ainda em desenvolvimento, então é um duelo que todas as equipes vão pontuar. Então serão duas vagas para três equipes. Acho fundamental o primeiro jogo contra as dominicanas. É uma equipe com estilo caribenho, muito forte na entrada de rede, treinamos muito este tipo de jogada. Já o Japão, nesta categoria, tem uma frieza, que erra muito pouco, precisamos ter paciência, e sabemos que as meninas desta idade têm muita ansiedade, então é um fator que precisamos controlar. Então acho que a classificação será definida logo no primeiro jogo, e este é o nosso primeiro objetivo – disse Hairton.

sub-20
A Seleção fez uma série de amistosos antes do Mundial (Renan Rodrigues/CBV)

Amistosos

Antes de embarcar para o México, a seleção sub-20 feminina participou de um quadrangular amistoso com a Turquia, a China e a Argentina em Santa Rita do Sapucaí (MG). As adversárias neste evento apresentaram características similares aos concorrentes do Grupo D: República Dominicana, Japão e Ruanda. A central Laura Kudiess confirmou a importância dos amistosos e do estudo prévio feito ao longo dos treinamentos no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ).

– A gente já vem se preparando para enfrentar os adversários da primeira fase do mundial há um bom tempo. Espero que a gente dê o nosso melhor no Mundial. Estamos nos preparando há uns três meses. Vamos evoluir a cada jogo. A sequência de amistosos que fizemos colocou nosso time em uma realidade parecida com o que encontraremos lá, serviram como lição para evoluirmos em quadra – comentou Laura.

O Mundial sub-20 feminino reúne 16 equipes divididas em quatro grupos com quatro seleções em cada, que jogam entre si na primeira fase. Os dois melhores de cada grupo se classificam para a etapa seguinte onde mais dois grupos de quatro participantes serão formados. Depois de novos confrontos dentro de cada grupo, os dois melhores em cada um avançam para as semifinais. A grande decisão será no dia 21 de julho. Na primeira fase, no grupo D, o Brasil enfrenta a República Dominicana, o Japão e Ruanda.

Delegação

O Brasil vai ao Mundial com as levantadoras Rose Evaristo e Kenya Malachias; as opostas Jheovana e Kisy Cesário; as centrais Laura Kudiess, Júlia Kudiess e Daniela Seibt; as ponteiras Julia Bergmann, Mayara Barcelos, Ana Cristina e Tainara; e a líbero Letícia Moura. A estreia será nesta sexta-feira (12.07), contra a República Dominicana, às 19h30 (horário de Brasília)

A seleção feminina Sub-20 do Brasil tem um bom retrospecto em campeonatos mundiais nesta categoria. As brasileiras acumulam 13 medalhas ao longo da história da competição (seis ouros, cinco pratas e dois bronzes). Na edição passada, em 2017, as brasileiras ficaram com a quinta posição. A última vez que as meninas do Brasil subiram ao lugar mais alto do pódio foi na Tailândia em 2007.

MUNDIAL SUB-20 FEMININO

Grupo A – México, Cuba, Itália e Estados Unidos

Grupo B – Egito, Peru, China e Polônia

Grupo C – Argentina, Sérvia, Rússia e Turquia

Grupo D – BRASIL, República Dominicana, Japão e Ruanda

TABELA GRUPO D

12.07 (SEXTA-FEIRA) BRASIL x República Dominicana – às 19h30 (hora de Brasília)

13.07 (SÁBADO) BRASIL x Japão – às 19h30 (hora de Brasília)

14.07 (DOMINGO) BRASIL x Ruanda – às 17h (hora de Brasília)

SELEÇÃO FEMININA SUB-20

1 – Rose Evaristo – levantadora – 1,75m – 18 anos

3 – Laura Kudiess – central – 1,88m – 18 anos

4 – Júlia Kudiess – central – 1,89m – 16 anos

6 – Julia Bergmann – ponteira – 1,96m – 18 anos

7 – Daniela Seibt – central – 1,90m – 19 anos

8 – Jheovana Sebastião – oposta – 1,94m – 18 anos

9 – Kisy Nascimento – oposta – 1,90m – 19 anos

10 – Tainara Santos – ponteira – 1,90m – 19 anos

11 – Mayara Barcelos – ponteira – 1,82m – 18 anos

13 – Kenya Malachias – levantadora – 1,85m – 18 anos

18 – Ana Cristina Menezes – ponteira – 1,92m – 15 anos

20 – Letícia Moura – líbero – 1,59m – 16 anos

HISTÓRICO DO BRASIL NO MUNDIAL SUB-20 FEMININO

13 MEDALHAS (6 ouros/5 pratas/2 bronzes)

1987 (Coreia do Sul) – Ouro

1989 (Peru) – Ouro

1991 (Tchecoslovaquia) – Prata

1995 (Tailândia) – Prata

1999 (Canadá) – Prata

2001 (Rep Dominicana) – Ouro

2003 (Tailândia) – Ouro

2005 (Turquia) – Ouro

2007 (Tailândia) – Ouro

2009 (México) – Bronze

2011 (Peru) – Prata

2013 (Rep Tcheca) – Bronze

2015 (Porto Rico) – Prata

LEIA TAMBÉM

Veja também

Líder da primeira fase, Vôlei Renata escapa dos rivais Sesi SP e EMS/Taubaté na semi

O Vôlei Renata está na semifinal do Campeonato Paulista e vai ter uma semana cheia de trab…