Home Destaques Mariana Galon dá adeus às quadras, após descobrir doença no coração
Destaques - Vaivém - 9 de agosto de 2019

Mariana Galon dá adeus às quadras, após descobrir doença no coração

Jogadora descobriu uma miocardiopatia hipertrófica, que a impede de ser atleta

A levantadora Mariana Galon, 25 anos, 1,74m, que atuou no Curitiba na última temporada, anunciou que está se aposentando das quadras. A jogadora revelou, por meio do seu perfil no Instagram, que descobriu, durante a realização de exames de rotina, que sofre de miocardiopatia hipertrófica, doença que a impede de ser atleta.

Mariana, que é filha de pais brasileiros, mas nasceu no México e por isso tem dupla cidadania, passou por clubes como São Caetano e Dentil/Praia Clube.

Mariana defendeu o Dentil/Praia Clube na temporada 2016/2017 (Divulgação)

“Jogo vôlei há 19 anos, desde os meus 6 e até antes disso sou apaixonada por esse esporte (e apaixonada por esportes em geral). Hoje cá estou com muita dor no peito dizendo adeus das quadras como atleta e dizendo oi para uma nova vida! Posso ficar até amanhã falando de tudo o vôlei já agregou na minha vida. Descobrimos em exames de rotinas na pré-temporada que tenho uma doença no coração chamada miocardiopatia hipertrófica, basicamente é uma doença que não me permite ser atleta mas sim em ter uma vida normal e saudável. Não consigo mensurar a dor que sinto em deixar as quadras, pois foi uma vida inteira de dedicação, mas agradeço a Deus por estar viva e poder ter uma outra chance de descobrir outras paixões! Jamais entenderei os planos Dele e nem quero, só me basta agradecer! Obrigada a todos que já estão me apoiando, sem vocês não sei o que seria de mim! Hoje um sonho se vai e amanhã um novo sonho virá. GRATA por tudo o que vivi em todos esses anos e agora necessito encontrar uma nova Galon!”, escreveu a jogadora.

View this post on Instagram

Bom, queria contar uma coisa a vocês! Jogo vôlei a 19 anos, desde os meus 6 e até antes disso sou apaixonada por esse esporte (e apaixonada por esportes em geral). Hoje cá estou com muita dor no peito dizendo adeus das quadras como atleta e dizendo oi para uma nova vida! Antes de tudo, queria agradecer de coração a TODOS que fizeram parte da minha história de alguma maneira, a todos que conheci e tive o privilégio de ter uma amizade. Preciso também agradecer a esse esporte que me ensinou tantas coisas principalmente como ser humano. Me ensinou o que é amar, o que é respeitar o outro e suas diferenças, me ensinou a ter resiliência, me ensinou a ter disciplina, determinação, responsabilidade…posso ficar até amanhã falando de tudo o vôlei já agregou na minha vida. Descobrimos em exames de rotinas na pré-temporada que tenho uma doença no coração chamada miocardiopatia hipertrófica, basicamente é uma doença que não me permite ser atleta mas sim em ter uma vida normal e saudável. Não consigo mensurar a dor que sinto em deixar as quadras, pois foi uma vida inteira de dedicação, mas agradeço a Deus por estar viva e poder ter uma outra chance de descobrir outras paixões! Jamais entenderei os planos Dele e nem quero, só me basta agradecer! Obrigada a todos que já estão me apoiando, sem vocês não sei o que seria de mim! Hoje um sonho se vai e amanhã um novo sonho virá. GRATA por tudo o que vivi em todos esses anos e agora necessito encontrar uma nova Galon!

A post shared by Mariana Galon (@mariana_galon) on

LEIA MAIS:

Macris fala ao Web Vôlei sobre Pan, Tóquio, Minas, futuro…

Seleção feminina carimba passaporte olímpico no sufoco

Entrevista com Fabi, bicampeã olímpica, hoje comentarista do Grupo Globo

Tabela da Seleção Feminina no Pan

Entrevista exclusiva com o comentarista Marco Freitas

Veja também

Em tie-break eletrizante, Minas perde para reservas do Cone, mas vê luz no fim do túnel

Foi um jogo de tirar o fôlego e de tirar o sono de quem se dispôs a ir madrugada adentro p…