Home Internacional No tie-break, Sérvia bate a Turquia, de virada, e é a campeã europeia
Internacional - 8 de setembro de 2019

No tie-break, Sérvia bate a Turquia, de virada, e é a campeã europeia

Em uma partida emocionante, com todos os componentes de uma final, a Sérvia conquistou seu terceiro título de Campeonato Europeu, o segundo consecutivo – 2011, 2017, 2019 -, na tarde deste domingo, ao derrotar a Turquia por 3 sets a 2, de virada – parciais de 21-25, 25-21, 25-21, 22-25, 15-13 -, diante de mais de 13 mil pessoas, no Ankara Sports Hall, em Ankara (TUR).

O título, com uma campanha impecável, sem perder nenhum jogo sequer, confirma o momento extraordinário desta seleção, que já era a atual campeã europeia, é a atual campeã mundial (2018) e ficou com o vice-campeonato olímpico nos Jogos do Rio-2016.

Na preliminar, na disputa do bronze, a Itália levou a melhor sobre a Polônia por 3 sets a 0 e completou o pódio do EuroVolley 2019.

Emoção

A Turquia, diante de um ginásio lotado, que transformaram a arquibancada num verdadeiro mar vermelho, buscava o título inédito na sua história. Em 2017, a Sérvia bateu a Holanda na final para ficar com o título.

Emocionada, em lágrimas, a oposta sérvia Tijana Boskovic falou sobre o título, após a partida:

– Foi um jogo muito duro. Um campeonato muito difícil. Foi muito duro -, disse aposta, maior pontuadora do jogo, com 23 pontos e eleita MVP do torneio. Confira aqui os títulos e as premiações individuais da oposta de 22 anos na carreira. 

Outro destaque das campeãs europeias foi a ponteira Mihajlovic, com 22 pontos. Pela Turquia, a oposta Meryem Boz marcou 16 pontos.

Boskovic foi, mais uma vez, a maior pontuadora do jogo (CEV/Divulgação)

O jogo

Depois de um primeiro set de muita intensidade no saque e no ataque, favorecida pelos erros excessivos da Sérvia – o que não é normal -, a Turquia venceu o primeiro set por 25 a 21, levando a sua fanática torcida à loucura em Ankara. As sérvias entraram em quadra um leve favoritismo, por ter mais volume de jogo e atacantes mais decisivas, mas ao longo da partida as donas da casa mostraram que iriam vender caro o segundo título consecutivo das rivais.

Nos dois sets seguintes, as atuais campeãs mundiais reencontraram seu jogo agressivo e de bom fundo de quadra. O jogo melhorou, com muitos ralis, embora os erros de saque para os dois lados tenham deixado os dois técnicos irritados em vários momentos das parciais. Nesse ritmo forte, contando com a potência de ataque de Mihajlovic e a precisão de Boskovic, a Sérvia virou o confronto para 2 a 1, deixando a arquibancada em silêncio. Deu até para ouvir a comemoração das visitantes ao final da terceira parcial.

A Turquia começou o quarto set com Karakurt no time titular – inconstante, ela perdeu a posição durante o Europeu – jogando como ponteira, e não como oposta. A levantadora Ozbay também foi para o jogo. O time voltou bem, arriscando no saque e defendendo muito, distribuindo melhor as jogadas. As duas equipes foram se alternando no marcador. Mas, as donas da casa abriram dois pontos de vantagem em um bloqueio de Baladin sobre Boskovic (23 a 21), levando o Ankara Sports Hall à loucura. E foi novamente em um bloqueio de Yilmaz sobre a número 18 da Sérvia que a Turquia fechou o set em 25 a 22, empatando o jogo em 2 a 2.

Festa sérvia no pódio (CEV/Divulgação)

Tie-break

A Turquia chegou abrir três pontos de vantagem no tie-break (9 a 6), mas cometeu erros de passe e finalização consecutivos, permitindo a virada das rivais para 11 a 9. Em um erro de saque das visitantes e um ace de Karakurt, as donas da casa empataram o placar em 11 a 11. E virou num contra-ataque com Yildrim, levantando novamente a torcida na arquibancada. O equilíbrio foi a tônica do jogo. Mas a Sérvia foi mais eficiente nos contra-ataques. Mihajlovic encarou um triplo para fazer 14 a 12, calando o ginásio. Guidetti parou o jogo e o silêncio era total no ginásio. Karakurt conseguiu salvar um match point, mas em uma rede do bloqueio sérvio, após ataque de Mihajlovic, a Sérvia fechou o set em 15 a 13 e o jogo em 3 sets a 2.

A torcida turca fez uma bela festa em Ankara (CEV/Divulgação)

LEIA MAIS

+ Confira os títulos e os prêmios individuais de Boskovic na carreira

A aposentadoria da polonesa Skowronska

André Heller fala sobre renúncia da Comissão de Atletas

Um papo com Antonio Rizola, técnico da Colômbia

A volta de Jaqueline ao Osasco/Audax

Veja também

A foto oficial do Flamengo para a temporada

A manhã de sexta-feira foi de muito trabalho e um pouco de descontração para a equipe do F…